segunda-feira, 21 de março de 2016

Mais 100 famílias de Alagados em Salvador recebem moradia digna

Habitação

Os residenciais entregues nesta segunda-feira foram construídos por meio do Programa Casa da Gente e contaram com um investimento de R$ 7,5 milhões, em recursos próprios do Governo do Estado da Bahia.As casas possuem 47,32 metros quadrados, dois quartos, sala, cozinha e área de serviço. 

Da Redação
foto - Manu Dias/Gov.Ba.
Durante muito tempo, as palafitas na comunidade de Alagados, em Salvador, serviram de moradia para milhares de famílias, que viviam em condições sub-humanas. Hoje, quem passa pelo local percebe facilmente a mudança de cenário. Os casebres de madeiras deram lugar aos conjuntos habitacionais Vivendas do Uruguai II e Massaranduba II, inaugurados na manhã desta segunda-feira (21) pelo governador Rui Costa, com 100 unidades habitacionais. Na oportunidade, as famílias contempladas com os imóveis receberam de imediato suas escrituras.
"Essa grande obra vai beneficiar muitas famílias com moradia digna, além de acabar definitivamente com o problema das palafitas na comunidade”, disse Rui. Ele explicou que o projeto do Governo do Estado em Alagados vai além da construção de habitações. As obras em andamento abrangem ainda a implantação de sistemas de esgotamento sanitário e abastecimento de água, área de convivência, parque infantil, bem como um sistema viário e uma pista de borda com cinco quilômetros de extensão, que contornará o Subúrbio, facilitando a locomoção de veículos e pedestres e evitando novas ocupações no local.
Os residenciais entregues nesta segunda-feira foram construídos por meio do Programa Casa da Gente e contaram com um investimento de R$ 7,5 milhões, em recursos próprios do Governo do Estado. As casas possuem 47,32 metros quadrados, dois quartos, sala, cozinha e área de serviço.
Todos os cômodos possuem piso cerâmico, assim como revestimento cerâmico nas paredes do banheiro e cozinha. A aposentada Bárbara Cruz foi uma das contempladas. “Entre os meus familiares, eu era a única que não tinha casa própria. Minhas irmãs já haviam conseguido. Graças a Deus, minha vez chegou. Estou muito feliz e só tenho que agradecer”, comemorou.

foto - Manu Dias/Gov.Ba
Mais moradias
Outras 66 moradias devem ser entregues em 30 dias. Além disso, em agosto do ano passado, outras 72 famílias da localidade já haviam recebido a casa própria, após as palafitas terem sido atingidas por um incêndio, como a dona de casa Itaíra dos Santos Velozo. Mãe de três filhos e avó da primeira neta, Itaíra acredita que foi contemplada no momento certo.
“Eu perdi meu emprego e passei a cuidar da minha família em casa. Virei dona de casa. Quando o lugar que eu morava pegou fogo, passei a morar de aluguel e o custo ficou alto. Agora, minha vida passa a ser uma vida normal. Estou feliz por conseguir superar o problema”, destacou.
Com informações da Secom Ba.  21/03/2016 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua visita,ajude-nos na divulgação desse Blog
Cidadania não é só um estado de "direito",é também um estado de "espírito"