segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

VLT de Salvador é apresentado ao Banco de Desenvolvimento da América Latina

Transporte sobre trilhos

Em videoconferência na sede da instituição financeira em Brasília, realizada nesta segunda-feira (22), os secretários, o presidente da CTB e o representante do Governo da Bahia na capital federal, Jonas Paulo, conversaram com representante da diretoria e com especialistas do banco na área de mobilidade urbana e infraestrutura.

Da Redação
foto - Camila Peres/Divulgaão
Colocar o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) para andar em Salvador é determinação do governador Rui Costa alçada à condição de prioridade máxima aos seus secretários da Casa Civil, Bruno Dauster, e de Desenvolvimento Urbano, Carlos Martins, e ao presidente da Companhia de Transportes do Estado da Bahia (CTB), Eduardo Copello. Para a tarefa, eles têm procurado alternativas frente à crise financeira e orçamentária enfrentada no país. Além da busca por investidores chineses, em andamento, o Governo do Estado abriu um outro possível canal para o financiamento da obra: o Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF).
Em videoconferência na sede da instituição financeira em Brasília, realizada nesta segunda-feira (22), os secretários, o presidente da CTB e o representante do Governo da Bahia na capital federal, Jonas Paulo, conversaram com representante da diretoria e com especialistas do banco na área de mobilidade urbana e infraestrutura.
O secretário Carlos Martins explicou que o CAF demonstrou real interesse ao conhecer o projeto e pediu detalhes. Ficou acertada uma visita técnica a Salvador para que os representantes conheçam o local de implantação do novo modal e, ainda, para que vejam outras possibilidades de parcerias em obras de mobilidade tocadas pelo governo estadual.
“Apresentamos a possibilidade de lançar a PPP [Parceria Público Privada] com o empréstimo via CAF para o próprio Estado ou para o vencedor da licitação”, disse Martins. Ele classificou a videoconferência como positiva. “Houve boa receptividade. Avaliaram o projeto como viável e importante para a mobilidade urbana da cidade”.
A obra demanda investimentos de R$1,5 bilhão e, interligada ao metrô, como quer o Governo do Estado, permitirá transportar mais de 190 mil passageiros/dia. A área de implantação, no subúrbio da capital, possui cerca de um milhão de moradores.
Com informações da Secom Ba. 22/02/2016 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua visita,ajude-nos na divulgação desse Blog
Cidadania não é só um estado de "direito",é também um estado de "espírito"