quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Maquinista da Supervia (RJ) evita acidente e vira herói

Transportes sobre trilhos

Maquinista que freou trem e evitou atropelamento vive dia de herói no RJ - “Eu percebi que o rapaz caiu em frente à minha composição. A reação que tive foi dar o freio de emergência e o trem parou imediatamente”, contou o funcionário da concessionária Supervia, que administra a linha férrea.Agora como herói, Rogério, que também tem irmãos e pai maquinista, diz nunca tinha passado por uma situação igual e que esse será um dia que ele jamais vai esquecer.


G1- ANPTrilhos
maquinista Rogério Cerqueira/ANPTrilhos
A rápida reação do maquinista Rogério Cerqueira evitou que Jeferson Vítor Rodrigues, de 24 anos, fosse atropelado pelo trem que ele conduzia. Ao RJTV, o homem, que trabalha há 29 anos como maquinista, contou como conseguiu evitar que o acidente, na manhã desta quarta-feira (27), virasse uma tragédia.
“Eu percebi que o rapaz caiu em frente à minha composição. A reação que tive foi dar o freio de emergência e o trem parou imediatamente”, contou o funcionário da concessionária Supervia, que administra a linha férrea.
Agora como herói, Rogério, que também tem irmãos e pai maquinista, diz nunca tinha passado por uma situação igual e que esse será um dia que ele jamais vai esquecer.
“Um dia que eu acho que vou guardar para o resto da minha vida, né? Espero o rápido restabelecimento dele [Jeferson], para ele voltar à vida dele normal. E, se eu puderir, vou dar um abraço nele. Estou muito satisfeito de não ter acontecido nada de errado com ele”, disse.
Desespero para o herói e para quem assistia às cenas na Estação Corte Oito, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense . O técnico de informática Elianderson Rodrigues registrou as imagens e disse ao RJ como foi a reação das pessoas que presenciaram o incidente.
“Estava eu e ele ali esperando o trem para descer para gramacho, para depois voltar pra Central, porque aí a gente pega pra ir sentado. Quando o trem veio, foi a hora que ele passou mal. Justamente na hora que o trem veio… Foi o maior desespero, uma gritaria danada, muita gente gritando”, contou.
Fonte - ANPTtrilhos  28/01/2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua visita,ajude-nos na divulgação desse Blog
Cidadania não é só um estado de "direito",é também um estado de "espírito"