sábado, 12 de setembro de 2015

Safra do caju deve dobrar em 2015

Agricultura

A expectativa dos produtores cearenses é superar as 51 mil toneladas produzidas no ano passado. A Central de Cooperativas Copacaju possui seis cooperativas ativas, cada uma com cerca de 50 famílias em diferentes municípios. A presidente da entidade, Cleoneide Lima Silva, espera espantar a lembrança de um 2014 fraco.

Edwirges Nogueira
Correspondente-Agência Brasil/EBC
Desenvolvido pela Embrapa, cajueiro anão-precoce
produz mais e por mais tempo
Cláudio Norões/Embrapa/Divulgação
Produtores de caju estão animados com a perspectiva de bons resultados da safra da fruta em 2015. O Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), divulgado esta semana pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) prevê que, este ano, a castanha de caju deverá somar 229 mil toneladas, o que representa um aumento de 113% em relação a 2014. O Ceará deve ser responsável pela maior fatia da produção. Segundo a IBGE, o estado deve produzir este ano 148 mil toneladas de castanha de caju – 64% do resultado nacional esperado.
A expectativa dos produtores cearenses é superar as 51 mil toneladas produzidas no ano passado. A Central de Cooperativas Copacaju possui seis cooperativas ativas, cada uma com cerca de 50 famílias em diferentes municípios. A presidente da entidade, Cleoneide Lima Silva, espera espantar a lembrança de um 2014 fraco. Mudanças no cultivo do cajueiro e a morte de árvores devido à severidade da seca deixaram a matéria-prima mais cara no ano passado, afetando o lucro das cooperativas, e foi preciso terceirizar a produção para poder atender o mercado.
A Copacaju comercializa castanha de caju para supermercados brasileiros e exporta para a Itália, além de fornecer a polpa do pedúnculo (parte carnosa do caju ou pseudo-fruto) para o Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae), do governo federal.
Segundo Cleoneide, a colheita do caju nos pomares deve começar em outubro e a Copacaju já se prepara para fornecer um novo produto a partir do pseudo-fruto: a cajuína. Por meio de um projeto apresentado à Fundação Banco do Brasil, a central conseguiu recursos para a compra de equipamentos para três fábricas da bebida. “Com a chegada da safra – e esperamos que ela seja boa, pois os cajueiros estão bonitos – esperamos que o preço da matéria-prima caia e que tenhamos mais sobras da produção dos cooperados para serem comercializadas.”

Pequeno cajueiro
Apesar de a safra oficial começar só em outubro, muitos cajueiros já estão frutificando em setembro graças ao cajueiro anão-precoce. Como o próprio nome diz, ele é mais baixo que o cajueiro comum, o que permite a colheita com as mãos. A espécie, que se destaca por frutificar mais cedo e por mais tempo, começou a ser desenvolvido pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) na década de 1950 a partir de métodos naturais de melhoramento genético, com o objetivo de atender a diferentes necessidades dos produtores, como melhor adaptação ao clima semiárido e resistência a pragas.
Segundo Francisco Vidal, pesquisador em melhoramento genético do cajueiro da Embrapa Agroindústria Tropical, o cajueiro anão-precoce representa atualmente 18% da área plantada no Ceará, mas sua produtividade já ultrapassa a do cajueiro comum. No ano passado, a espécie foi responsável por um rendimento médio de 271 quilos de castanha por hectare, contra 104 quilos oriundos do cajueiro comum.
Em tempos de seca, o pequeno cajueiro vem se destacando. “Nos tem surpreendido que, nesses anos de irregularidades climáticas, o cajueiro anão-precoce tem proporcionado safra fora de época, aumentando o período de colheita. Se vem uma chuva em um mês fora do período chuvoso, ele começa a rebrotar, floresce e produz numa época em que, normalmente, não era para produzir.”
A tendência, segundo Vidal, é que o cajueiro anão-precoce se expanda não só pela sua capacidade produtiva maior, mas pela melhor qualidade do fruto (castanha) e pela valorização do pseudo-fruto. “Muitos novos plantios estão acontecendo agora porque a comercialização do pseudo-fruto está tomando impulso. Essa possibilidade está motivando os produtores a investir em práticas de produção, dando melhor manejo e se adequando ao sistema de cultivo. Isso também possibilita um aumento na produtividade”, explicou.
A expectativa do pesquisador é confirmada por Cleoneide. Muitos produtores da Copacaju plantaram cajueiros anão-precoces em 2014 e hoje eles já são maioria nos pomares das cooperativas. “Trabalhamos com uma castanha média, que é melhor de beneficiar. E o caju é mais doce, tem mais qualidade”, comparou.
Fonte - Agência Brasil  12/09/2015

Nova Dutra tem emissora de rádio que informa motoristas sobre condições da via

Rodovias

O ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini, visitou hoje (11), o Projeto Radioestrada, da CCR NovaDutra, concessionária que administra a Rodovia Presidente Dutra, que liga São Paulo ao Rio de Janeiro. O objetivo foi conhecer o serviço pioneiro no Brasil de uma emissora de rádio que abrange todo o trecho de 402 quilômetros da estrada e fornece informações sobre a rodovia aos usuários que transitam pela via.

Flávia Albuquerque
Repórter da Agência Brasil
foto - ilustração
O ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini, visitou hoje (11), o Projeto Radioestrada, da CCR NovaDutra, concessionária que administra a Rodovia Presidente Dutra, que liga São Paulo ao Rio de Janeiro. O objetivo foi conhecer o serviço pioneiro no Brasil de uma emissora de rádio que abrange todo o trecho de 402 quilômetros da estrada e fornece informações sobre a rodovia aos usuários que transitam pela via.
Berzoini avaliou o serviço como positivo e importante porque mantém o usuário prevenido sobre bloqueios da rodovia e situações críticas de chuva, alagamento, permitindo ao usuário alterar seu planejamento a partir dessas informações. “É um serviço importante que pode ajudar inclusive a redução de acidentes”.
O ministro ressaltou que a experiência deve ser estimulada e ampliada para outras rodovias. “O resultado que eles têm obtido aqui vai estimular a criação de outras. Nosso papel é regulamentar, porque é um tipo de rádio específico vinculada a uma concessão e voltada para a prestação de serviços. Não se pode confundir com a radiodifusão comum e deve ser regulamentada para não estabelecer concorrência com os demais”, disse.
Segundo o diretor-presidente da CCR NovaDutra, Ascendino Mendes, a rádio existe há dois anos em caráter experimental e as pesquisas mostram que, desde o início da concessão, o número de mortes caiu 73% e nos últimos dois anos foi registrada a menor quantidade de óbitos na rodovia.
“Certamente a CCR FM foi um grande indutor para essa redução. É um marco positivo na história das concessões no Brasil. É uma ferramenta que temos para falar com os usuários que faz com que consigamos aumentar a segurança e diminuir os acidentes. Antes não tínhamos como falar diretamente com os usuários”.
Mendes destacou ainda que todos os anos a concessionária faz uma pesquisa de satisfação com os usuários e constatou que, em 2014, 26% dos motoristas de caminhão ouviram a rádio em todo o percurso da Dutra, número que aumentou para 37% em 2015.
Fonte - Agência Brasil  12/09/2015

Travessia Salvador/Mar Grande volta a operar após 2:00h de interrupção

Travessia Marítima

Maré baixa parou a travessia por duas horas,o sistema voltou a funcionar normalmente às 10h, o último horário de saída de Mar Grande será às 18h30 e de Salvador, às 20h.

A Tarde
Da Redação
Edilson Lima - Ag. A TARDE
A travessia marítima Salvador-Mar Grande voltou a funcionar às 10h, após paralisação de 2h por causa da maré baixa neste sábado, 12. De acordo com a Associação dos Transportadores Marítimos da Bahia (Astramab), o movimento é intenso. Dez embarcações funcionam no momento.
O último horário de saída de Mar Grande será às 18h30 e de Salvador, às 20h.

Catamarã
Movimento também é intenso na linha Salvador-Morro de São Paulo. Segundo a Astramab, a tendência é que todos os horários do dia operem com lotação completa.
O primeiro catamarã saiu às 8h30 e o segundo às 9h. Os demais horários são 10h30, 13h e 14h30. Já as saídas de Morro de São Paulo são às 9h, 11h30m, 13h e 15h .

Escunas
As escunas que fazem o tradicional "Passeio às Ilhas" também estão em tráfego e com boa procura, principalmente por turistas.
O tour pelas ilhas da Baía de Todos os Santos inclui paradas na Ilha dos Frades e em Itaparica, com retorno a Salvador às 17h30m.
Fonte - A Tarde  12/09/2015

Países do Mercosul farão compra conjunta de medicamentos

Internacional

A medida pretende baratear o custo dos produtos pela compra em escala. Segundo o Ministério da Saúde, os valores cobrados pela indústria farmacêutica variam até cinco vezes dependendo do volume de aquisição do país. 

Aline Leal
Repórter da Agência Brasil
foto - ilustração
Países do Mercosul agora podem fazer compra conjunta de remédios estratégicos, depois de acordo assinado por ministros da Saúde na 11ª reunião do Conselho de Ministros da União das Nações Sul-Americanas (Unasul), no Uruguai. O acordo, firmado nessa sexta-feira (11), prevê também a criação de um banco de preços de medicamentos para que os países tenham maior poder de negociação.
A medida pretende baratear o custo dos produtos pela compra em escala. Segundo o Ministério da Saúde, os valores cobrados pela indústria farmacêutica variam até cinco vezes dependendo do volume de aquisição do país. A primeira compra pelo acordo, programada para outubro, será de um grupo de medicamentos para o tratamento de hepatite C e de Aids.
Cada país elegeu seus medicamentos prioritários para compra e, diante do acordo, definiram conjuntamente os remédios que serão adquiridos nas duas compras em bloco já previstas. Além do Brasil, são signatários do acordo a Argentina, o Paraguai, o Uruguai, a Bolívia, a Venezuela, o Chile, o Equador e o Suriname.
O banco de preços do Mercosul vai reunir detalhes sobre as compras de medicamentos e equipamentos feitas pelos ministérios da Saúde da América do Sul. O sistema de informações terá dados como preços das últimas compras, quantitativos, fornecedores, entre outros. banco de preços do governo brasileiro servirá de modelo para a base de dados regional. A ideia é que quando os países forem fazer acordos isolados com a indústria, tenham em mãos os valores negociados com outros países.
Fonte - Agência Brasil  12/09/2015

Brasil vai produzir bicicleta com pedais assistidos

Ciclismo

Fábrica italiana se instala em Porto Feliz-SP para produzir a UltraMobileBike, bicicleta capaz de fazer 70 km a cada carga da bateria.O lançamento acontecerá durante o biciRio, 5º Fórum Internacional de Mobilidade por Bicicletas, evento que acontece no Rio de Janeiro de 20 a 22 de setembro.

Mobilize Brasil
Autor - Marcos de Sousa
UltraMobileBike em versão urbanacréditos - moveyourlife
A empresa italiana MoveYourLife está lançando no Brasil a bicicleta UltraMobileBike (UMB), bike com pedais assistidos por um motor elétrico nos momentos de maior esforço. O lançamento acontecerá durante o biciRio, 5º Fórum Internacional de Mobilidade por Bicicletas, evento que acontece no Rio de Janeiro de 20 a 22 de setembro.
A UMB já é vendida na Itália, França, Inglaterra, Suíça, Áustria e Alemanha. O principal diferencial é o peso - entre 20 kg e 24 kg - e a autonomia, já que as baterias permitem deslocamentos de até 80 km de distância, segundo a fabricante.

Custo-benefício
Na Europa as bikes UMB custam entre 2 mil e 3 mil euros (R$ 8.800 e R$ 13.200), valor proibitivo para os brasileiros, mas a empresa italiana argumenta que o uso da bicicleta proporciona economias e ganhos ambientais. Um exemplo: uma pessoa que percorra14 km por dia terá de fazer uma recarga por semana (ao custo de 5 centavos de euro), Em um ano, ela terá percorrido 3600 km com um custo de 2,6 euros. A mesma quilometragem feita de automóvel custará cerca de 540 euros apenas com o combustível, segundo os cálculos da fabricante. Não há ainda informações com valores para o mercado brasileiro.
Fábrica em São PauloA fábrica brasileira será implantada na cidade de Porto Feliz-SP e tem como premissa a valorização da produção nacional, buscando superar 90% de nacionalização, do conteúdo da UltraMobileBike. "Esperamos ser uma empresa importante dentro deste segmento e, de forma positiva, contribuir para que a bicicleta com pedalada assistida se torne importante no cotidiano das pessoas. Nosso objetivo é possuir uma boa participação do mercado de brasileiro e da América Latina, que entendemos deverá ter um grande crescimento nos próximos anos. Nossa fábrica é dotada da capacidade de produção de até 80 mil bicicletas elétricas/ano, o que nos permite acompanhar o crescimento esperado do mercado”, diz Waldson Almeida, representante de vendas América Latina.
Para saber mais sobre a UMB, acesse o site www.moveyourlife.it/ 
Fonte - Mobilize  11/09/2015

Receita Federal cobra R$ 20 bilhões de 400 devedores

Economia

A Receita Federal determinou a cobrança prioritária de débitos de valores superiores a R$ 10 milhões por contribuinte. 411 empresas serão intimadas e 23 pessoas físicas, a maioria já tendo recorrido ao Conselho Administrativo de Recursos Fiscais,alvo de investigações.As intimações devem chegar até o início de outubro

Correio do Povo
foto - ilustração
A Receita Federal (RF) intimará até o início de outubro mais de 400 grandes contribuintes a quitarem débitos que somam R$ 20 bilhões. A medida, que ajudará a engordar o caixa do governo, é o primeiro passo da chamada cobrança administrativa especial, instituída pelo órgão. Advogados da área acusam o governo de atropelar o trâmite administrativo e legal de defesa dos contribuintes para aumentar a arrecadação.
De acordo com a Receita, os débitos que serão alvo da cobrança já tiveram todo o processo de recurso concluído. As dívidas têm em média de três a cinco anos, mas há casos de mais de dez anos.
Fonte - R7 11/09/2015

sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Presidenta Dilma visita obras da Ferrovia Transnordestina no Piauí

Ferrovias

O trecho da obra compreendido entre os municípios de Eliseu Martins (PI) e Trindade (PE), e que passa por Paulistana, possui 423 quilômetros de extensão e já atingiu quase 50% de obras executadas.

Blog do Planalto

Nesta sexta-feira (11/9), a presidenta Dilma Rousseff, acompanhada do ministro dos Transportes, Antonio Carlos Rodrigues, esteve em Paulistana, no interior do estado do Piauí, para visitar as obras da Ferrovia Transnordestina. O trecho da obra compreendido entre os municípios de Eliseu Martins (PI) e Trindade (PE), e que passa por Paulistana, possui 423 quilômetros de extensão e já atingiu quase 50% de obras executadas.
Durante a visita, a presidenta andou de trem, recebeu explicações sobre a construção dos trilhos, tirou foto com trabalhadores e foi condecorada, pelos vereadores, com o título de cidadã honorária do município.
Fonte - ABIFER  11/09/2015

Trens do Rio batem recorde transportando em um único dia 701 mil passageiros

Transportes sobre trilhos

"A marca histórica de 700 mil passageiros merece ser comemorada pois sinaliza o fortalecimento do sistema ferroviário. Desde o início dos anos 80, quando os trens chegaram a transportar 1 milhão de passageiros, essa marca não era atingida.

Jornal do Brasil
foto - ilustração
A SuperVia informa que na última quinta-feira, dia 10/9, a concessionária registrou recorde de 701.741 passageiros transportados. Desde o início dos anos 80, quando os trens chegaram a transportar 1 milhão de passageiros, essa marca não era atingida. Em seguida, o sistema ferroviário do Rio entrou em processo de declínio, chegando, no início dos anos 2000, a transportar apenas 150 mil pessoas por dia. No primeiro semestre de 2015, no entanto, o número de passageiros transportados cresceu mais de 10% em relação ao mesmo período de 2014. Os ramais que tiveram maior crescimento foram Gramacho/Saracuruna e Belford Roxo.
"A marca histórica de 700 mil passageiros merece ser comemorada pois sinaliza o fortalecimento do sistema ferroviário. Estamos conscientes de que ainda temos muito a melhorar, porém, constatar o crescimento consistente do transporte público de alta capacidade indica que estamos no caminho certo para melhorar a mobilidade da Região Metropolitana", disse o secretário de Estado de Transportes, Carlos Roberto Osorio.

Reforma das estações
O plano de melhoria do sistema ferroviário também conta com reforma de estações. Ao todo, a concessionária Supervia está investindo R$ 250 milhões nas estações Engenho de Dentro, Magalhães Bastos, Ricardo de Albuquerque, São Cristóvão, Vila Militar e Deodoro, que passam a ter maior capacidade, conforto, acessibilidade e melhor comodidade aos usuários. Duas delas serão transformadas em estações de integração multimodal: São Cristóvão permitirá a integração entre trens e metrô, enquanto em Deodoro será possível integrar o sistema ferroviário com os ônibus do futuro BRT Transolímpico. A previsão é de que a reforma das estações seja entregue à população até abril de 2016.
Fonte - Jornal do Brasil  11/09/2015

Ônibus intermunicipais do Rio testam novo modelo de plataforma elevatória para cadeirantes

Acessibilidade

Uma novidade da tecnologia nacional,o equipamento tem capacidade para aguentar 250 quilos e tempo de montagem de 45 segundos.O diferencial é que agora a porta de acesso não poderá mais ser usada por passageiros regulares,como ocorre nos modelos convencionais.O equipamento fica guardado em um compartimento isolado no ônibus e é acionado apenas pelo motorista,o que diminui os danos. 

Da Agência Brasil
foto - ilustração
A Secretaria de Transportes do Rio de Janeiro iniciou hoje (11) a fase de testes do novo modelo de plataforma elevatória para cadeirantes em ônibus intermunicipais. O objetivo é facilitar o embarque e o desembarque de passageiros em cadeiras de rodas ou com mobilidade reduzida.
Uma novidade da tecnologia nacional, o equipamento tem capacidade para aguentar 250 quilos e tempo de montagem de 45 segundos. O diferencial é que agora a porta de acesso não poderá mais ser usada por passageiros regulares, como ocorre nos modelos convencionais. O equipamento fica guardado em um compartimento isolado no ônibus e é acionado apenas pelo motorista, o que diminui os danos. Com isso, estima-se uma redução de 45% na necessidade de manutenção da plataforma.
Inicialmente, a novidade será testada em 10 ônibus das linhas intermunicipais que cobrem os trajetos entre Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, e o bairro da Freguesia e a Estrada Pau Ferro, em Jacarepaguá, zona oeste do Rio. Até o fim deste mês, 20 ônibus deverão passar pelos testes, cujo resultado definitivo deve sair em 60 dias.
O secretário estadual de Transportes, Carlos Roberto Osório, disse que a questão da acessibilidade no Rio de Janeiro não é a ideal, mas mostrou-se confiante nos testes com a nova plataforma elevatória. Éo que há de mais moderno em elevadores, afirmou Osório. Ele ressaltou, porém, que é preciso observar primeiro o desempenho do equipamento na prática. “Na pesquisa que foi feita, esse elevador mostrou-se o mais moderno e vantajoso para a finalidade, mas ainda precisamos ver como vai funcionar na prática. Por isso, é que serão 60 dias de teste.”
Osório lembrou que, como a frota de ônibus do Rio de Janeiro tem o piso alto e torna mais difícil o acesso de cadeirantes e portadores de deficiência física, o elevador usado atualmente nos veículos não atende às necessidades daqueles que têm pouca mobilidade. Por isso, a mudança está sendo feita com equipamentos novos, que oferecem praticidade, rapidez e conforto ao passageiro com deficiência.
A ouvidoria do Departamento de Transportes Rodoviários (Detro) informou ter recebido, de janeiro a agosto deste ano, mais de 100 reclamações de usuários por defeitos nos elevadores e constatou nesse período cerca de 260 infrações referentes a problemas nas atuais plataformas usadas nos ônibus intermunicipais em todo o estado, s, o que resultou em 60% de multas a mais em relação ao ano passado.
Fonte - Agência Brasil  11/09/2015

VLT: até quando aguardar? - Cuiabá

Transportes sobre trilhos

Da tribuna da Assembleia tenho cobrado uma posição concreta do governador Pedro Taques (PDT) quanto à conclusão das obras.Parece que a intenção é desgastar a imagem do VLT. É inconcebível uma demora dessa. - Emanuel Pinheiro

Por Emanuel Pinheiro* -  FolhaMax
foto - ilustração
A conclusão das obras do Veículo Leve sobre Trilhos é o desejo de todos nós mato-grossenses. Tenho dito que o VLT só vai sair se a classe política se unir. Uma luz de esperança se ascendeu com uma possível sinalização do governo federal que pretende retomar as obras da Matriz de Responsabilidade da Copa do Mundo em todo o Brasil.
Da tribuna da Assembleia tenho cobrado uma posição concreta do governador Pedro Taques (PDT) quanto à conclusão das obras. Parece que a intenção é desgastar a imagem do VLT. É inconcebível uma demora dessa.
Sugeri a união da classe política, federal e estadual, para colaborar com a discussão, com intuito de buscar solução para o problema. Temos que puxar para nós esse debate, pois estamos lidando com uma obra de grande impacto social.
Fato é que o modal tinha custo inicialmente estimado em R$ 1,477 bilhão e que poderá chegar a R$ 2 bilhões se a obra ficar pronta em 2018. É preciso dar continuidade nas obras, afinal o VLT é o que há de melhor como transporte de qualidade e desejamos agora usufruí-lo.
O Consórcio que conduz o projeto recebeu mais de R$ 1 bilhão na gestão passada e exigiu do atual governo cerca de R$ 1 bilhão em aditivos para a conclusão do modal. A obra está paralisada desde o início deste ano e sem previsão de retomada.
Acontece que o governo assumiu compromisso com a continuidade das obras. O que não pode é se omitir. Recentemente o governo estadual pediu autorização à Justiça para restaurar os canteiros demolidos nas ruas de Cuiabá por conta das obras. Isso soa como um tapa na cara da sociedade.
As decisões políticas não podem ser judicializadas. O governo e o Consórcio VLT Cuiabá precisam explicar o que já foi feito até agora. A discussão precisa deixar o empirismo para que não fique apenas nas auditorias. Temos que olhar para frente e construir o nosso futuro.
A realidade é que o VLT deve ser visto como investimento que elevará nossa região a patamares de cidades desenvolvidas, pois, acessibilidade, sustentabilidade, deslocamento rápido, confortável e não poluente é o que clama nossa população, que aqui sofre com o calor, transporte de baixa qualidade, desconforto e com o caos do trânsito.
Os responsáveis por desmandos e irregularidades devem responder pelos seus atos junto ao Poder Judiciário e a órgãos e instituições competentes. Quanto ao Poder Executivo espera-se decisão política para retomada das obras. O importante é não deixar que essa situação vexatória continue prejudicando a população das duas principais cidades do Estado de Mato Grosso. Atitude faz a diferença!
*Emanuel Pinheiro é deputado estadual pelo Partido da República em Mato Grosso
Fonte - ABIFER  11/09/2015

Bicicletar registra a maior média de viagens

Ciclismo

Apenas entre junho e agosto,foram 44,1 passeios por dia em cada uma das 40 estações de Fortaleza.Nos dias úteis, houve 117.149 viagens pelo sistema,uma média de 39.050 por mês neste trimestre.Mais de 80 mil pessoas se cadastraram para utilizar o sistema,sendo 65% efetivados por meio do Bilhete Único 

Thiago Rocha - Repórter/DN
 foto - Kiko Silva
O Bicicletar, sistema de bicicletas compartilhadas da Prefeitura, tem a maior média de viagens por estação por dia do Brasil. Entre os meses de junho e agosto, foram realizados 44,1 passeios, em média, em cada uma das 40 estações de bicicletas na Capital. Fortaleza está à frente de cidades maiores como o Rio de Janeiro, que ficou em segundo lugar, com uma média de 32,2 viagens, e São Paulo, com 8,9, última colocada do ranking. Brasília teve 15,7 passeios por dia e Pernambuco, apenas 9,4.

Campanha na internet incentiva uso de bicicletas
Durante os dias úteis, foram contabilizadas 117.149 viagens pelo sistema. A média é de 39.050 viagens por mês neste trimestre. As estações do Benfica, Aterro, Gentilândia e Praça da Bandeira são as mais utilizadas. Em média, são registradas cerca de 1.850 viagens nos dias úteis e 1.700 viagens em fins de semana. Até o momento, são mais de 80 mil usuários cadastrados, sendo cerca de 65% deste total efetivados por meio do Bilhete Único.
A estudante Rebecca Sabino acredita que a utilização das bicicletas é muito grande porque é um meio de transporte melhor do que os automóveis. "Utilizo as bikes compartilhadas sempre que estou nos locais onde tem estações", disse. Pela manhã, enquanto milhares de pessoas disputam os espaços dentro dos ônibus, por exemplo, ela prefere usar o modal. "É bem mais rápido e ainda temos a oportunidade de andar pelas vias", destacou Rebecca.
No entanto, ela alerta que a população ainda não sabe utilizar corretamente as ciclofaixas e ciclovias da Capital. "Muitas pessoas andam por esses locais. Carros estacionam", avalia.
Antes de usar esse meio de transporte, o estudante Pedro Oliveira demorava cerca de 40 minutos no trajeto de sua casa até o trabalho. Hoje, esse tempo diminuiu para 15 minutos. "Não tem comparação", disse.
A engenheira química Jéssica Aline da Costa Correia utiliza o sistema principalmente aos domingos com o objetivo principal de fazer exercícios. "Como perto da minha casa não tem uma estação, não uso no meu dia a dia", explica. Ela aponta o Vila do Mar como um local que pode receber uma nova estação do bicicletar. "É um espaço grande, onde muitas pessoas praticam exercício, mas não tem bikes", reclamou Aline.
Além de poupar tempo, o vendedor José Joeberson também vê as bicicletas como uma forma de fazer exercícios. "Antes, eu perdia muito tempo no trânsito. Agora, é mais rápido e ainda consigo me manter em forma", compara.

Novas estações
O Bicicletar foi iniciado em dezembro do ano passado. Até março de 2016, serão implantadas mais 40 estações, patrocinadas pela empresa Unimed Fortaleza, beneficiando vários bairros da Capital, como Montese, Bom Futuro, Jardim América, Parreão, Fátima, Presidente Kennedy, São Gerardo, Luciano Cavalcante, Edson Queiroz, Cocó, Papicu, Cidade 2000, dentre outros. Dessas 40 novas estações, 20 serão entregues até o mês de outubro deste ano e as outras 20 até março de 2016.
Fonte - Diário do Nordeste  11/09/2015

​ANTT fixa nova exigência sobre benefício para idosos em viagens interestaduais de ônibus

Transportes

Norma entra em vigor em 90 dias.A nova regra foi publicada pela ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) no Diário Oficial da União dessa quinta-feira (10), alterando a Resolução nº 1.692/2006.

Natália Pianegonda
Com informações da ANTT
foto - Fábio Rodrigues Pozzebom/ABr
Em 90 dias, as empresas que realizam o transporte rodoviário interestadual de passageiros deverão começar a emitir documento quando houver negativa de concessão do benefício de gratuidade a idosos.
A nova regra foi publicada pela ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) no Diário Oficial da União dessa quinta-feira (10), alterando a Resolução nº 1.692/2006.
O documento deve conter informações como data, hora, local e motivo da recusa.
Os idosos, para terem acesso à gratuidade na viagem, devem solicitar um único bilhete de viagem no ponto de venda da empresa prestadora de serviço. Isso deve ser feito, pelo menos, três horas antes da viagem.
Fonte - Agência CNT de Notícias  11/09/2015

Bahia avança na consolidação do Plano Estadual para Povos Tradicionais

Política

Na quinta-feira (10), primeiro dia do encontro, os integrantes se dividiram em grupos de trabalho para consolidação do Plano Estadual de Desenvolvimento Sustentável dos Povos e Comunidades Tradicionais, a partir dos eixos ‘Acesso aos Territórios Tradicionais e aos Recursos Naturais’, ‘Fomento e Produção Sustentável’, ‘Inclusão Social’ e ‘Infraestrutura’.

Secom
foto - Ascom SEPROMI
A Comissão Estadual para Sustentabilidade dos Povos e Comunidades Tradicionais (CESPCT), composta por representantes da sociedade civil e do poder público, está reunida até esta sexta-feira (11), na Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi), em Salvador, discutindo ações voltadas aos segmentos. Na quinta-feira (10), primeiro dia do encontro, os integrantes se dividiram em grupos de trabalho para consolidação do Plano Estadual de Desenvolvimento Sustentável dos Povos e Comunidades Tradicionais, a partir dos eixos ‘Acesso aos Territórios Tradicionais e aos Recursos Naturais’, ‘Fomento e Produção Sustentável’, ‘Inclusão Social’ e ‘Infraestrutura’.
Segundo a coordenadora de Povos e Comunidades Tradicionais da Sepromi, Fabya Reis, a minuta já foi aprovada, mas há necessidade de atualização por conta de avanços e desafios na área, como o Estatuto da Igualdade Racial e de Combate à Intolerância Religiosa do Estado e a adesão ao programa federal Brasil Quilombola. Ela cita ainda, como exemplo, a Política Estadual para o Desenvolvimento Sustentável dos Povos e Comunidades Tradicionais (PEDSPCT). “É necessário incorporar, inclusive, para acompanhamento da comissão, ações das secretarias e órgãos previstas no Plano Plurianual [PPA] 2016-2019”.
Para a representante dos geraizeiros - nomenclatura utilizada para comunidade típica da região oeste -, Euzilene Araújo, o documento contempla os anseios de cada segmento, “dando suporte na luta pela garantia de direitos”. A contribuição da sociedade civil no processo foi destacada como fundamental pela titular da Sepromi, Vera Lúcia Babosa, que informou, ainda, sobre a participação da Bahia na Década Internacional Afrodescendente (2015-2024). Ela disse que já está sendo programada campanha publicitária e uma série de atividades que precisam estar alinhadas a compromissos em benefício da população negra no estado.

Certificações
Na ocasião, também foram anunciadas mais nove comunidades de fundo de pasto certificadas, conforme publicação no Diário Oficial do Estado no dia 20 de agosto, sendo duas em Xique-Xique e sete em Itaguaçu. Desde a Lei 12.910/13, que atribui à Sepromi esse papel, já foram contempladas 197 comunidades de fundos e fechos de pasto, incluindo as mencionadas.
A CESPCT é uma instância colegiada, de caráter deliberativo, com a finalidade de coordenar a elaboração e implementação da Política Estadual de Sustentabilidade dos Povos e Comunidades Tradicionais da Bahia. Além da Sepromi, que coordena o colegiado, integram a comissão mais 17 secretarias estaduais e 18 membros da sociedade civil.
Para o cacique Ramon Ytajibá, da etnia tupinambá, a comissão é um espaço participativo, onde “os povos e comunidades tradicionais têm condições de apresentar suas demandas e pensar políticas públicas que, de fato, os atendam”. Essa última composição está dividida da seguinte forma: indígenas (3), quilombolas (3), povos de terreiro (3), fundos de pasto (2), fechos de pasto (2), pescadores e pescadoras (1), povos ciganos (1), extrativistas (1), geraizeiros (1) e marisqueiras (1).
A liderança indígena também destacou a junção de esforços em busca do crescimento igualitário e reconhecimento das diversas formas de viver. Já o quilombola Simplício Arcanjo afirmou que a CESPCT é importante “porque reúne os vários segmentos para discutir e buscar soluções dos problemas em conjunto”.
Fonte - Secom Ba  11/09/2015

Semana Nacional de Trânsito acontece no mês de setembro

Trânsito

Todos os órgãos de trânsito são convocados a partir de ações que mobilizem a sociedade. O tema definido para o ano de 2015 é “Década Mundial de Ações para a Segurança do Trânsito – 2011/2020: Seja você a mudança”.

Mariana Czerwonka
Portal do Trânsito

Prevista na Lei 9503, de 23 de setembro de 1997 – Código de Trânsito Brasileiro, a Semana Nacional de Trânsito, é comemorada entre os dias 18 e 25 de setembro, com a finalidade de conscientizar a sociedade, com vistas à internalização de valores que contribuam para a criação de um ambiente favorável ao atendimento de seu compromisso com a "valorização da vida" focando o desenvolvimento de valores, posturas e atitudes, no sentido de garantir o direito de ir e vir dos cidadãos.
Todos os órgãos de trânsito são convocados a partir de ações que mobilizem a sociedade. O tema definido para o ano de 2015 é “Década Mundial de Ações para a Segurança do Trânsito – 2011/2020: Seja você a mudança”. O foco será a mudança de comportamento como conduta primordial para a redução de acidentes.
De acordo com o Denatran “é importante alertar que para mudar esse quadro dependemos da mudança de atitude de todos os atores no trânsito (pedestres, ciclistas, passageiros e condutores). O ator do trânsito deve ser tratado como alguém que tem o poder de decidir o seu destino e que é responsável pelas próprias ações e vai sofrer as consequências de suas escolhas”.
O Portal do Trânsito divulgará, em breve, a programação das principais capitais brasileiras.
Fonte - Portal do Trânsito 11/09/2015

TRENSURB divulga total de passageiros transportados na Expointer

Transportes sobre trilhos

No primeiro final de semana de exposição houve uma adição de 45% em relação a média diária de 2015. No primeiro dia, sábado 29, a Trensurb transportou 142.510 passageiros, o que corresponde a um acréscimo de 26.857 usuários.Nos nove dias da feira foram transportados 1,6 milhões de passageiros.

Trensurb
Trensurb
A Trensurb mais uma vez realizou operação especial, visando atender o público da Expointer, com mais trens aos sábados e domingos, totalizando 449 viagens nos dois dias, sendo que o padrão são 346 viagens. Ao total, foram transportados 1.614.775 passageiros nos nove dias de feira, um aumento de 18% e um acréscimo de 247.837 pessoas comparado à média do ano de 2015.
No primeiro final de semana de exposição houve uma adição de 45% em relação a média diária de 2015. No primeiro dia, sábado 29, a Trensurb transportou 142.510 passageiros, o que corresponde a um acréscimo de 26.857 usuários. No domingo foram 121.124 pessoas que utilizaram o serviço da empresa, totalizando um aumento de 55.427 passageiros a mais que a média normal. Durante a semana, de segunda 31, a sexta, 4, a estatal registrou 1.085.323 passageiros e uma média diária de 217.064 nas estações, um aumento total de 247.837 pessoas a média normal de 2015. Nos dias 5 e 6 de setembro, segundo final de semana da exposição, houve um aumento de 46% de passageiros, somando um total de 265.818, 84.468 a mais que o normal.

Estação Esteio: 531% mais movimentada
Na Estação Esteio, constatou-se um incremento de 119.604 usuários em relação à média de sua demanda normal, somando um total de 141.98% de aumento. O dia menos movimentado foi na terça-feira (1), onde passaram 19.770 pessoas, 7.043 a mais que o normal. No último dia de feira, domingo (6), o público foi o maior na estação, um total de 25.842 usuários desembarcaram no terminal de Esteio, 21.748 a mais que o normal, 531% a mais da média. Para o diretor-presidente da Trensurb, Humberto Kasper, “toda ano comprovamos que a Expointer passa pela Trensurb, somos o melhor veículo de mobilidade da Região Metropolitana, sem dúvida”. Para Kasper, isso só é possível com o engajamento de todos os funcionários,em especial, nosso corpo funcional da Operação.
Fonte - Trensurb  10/09/2015

quinta-feira, 10 de setembro de 2015

Do not cry for me,mayor Neto....diz o BRT

Mobilidade/Salvador

Nem tudo esta perdido,não sou insubstituível,assim diria o BRT de 8,5 km com 9 "estações",algumas delas penduradas em elevados,a um custo total estimado em R$1.bi ou R$117.mi o custo por km construído, ao Ilmo. Sr. Prefeito de Salvador

A.Luis
Salvador Sobre Trilhos

Não tem cabimento a teimosia e a insistência do prefeito de Salvador em levar avante um projeto de custo elevadíssimo,o mais caro do país chegando ao dobro do mais caro já construído que se tem notícia até então.Além disso trata-se de um projeto incoerente (que pode se tornar um grande elefante cinzento) que aos olhos de um bom observador visa pressupostamente fazer sombra,"sobreposição",a ligação Lapa/Iguatemi feita pelo Metrô,num trajeto mais curto,mais rápido e com maior capacidade de atendimento de demanda.E por mais que neguem o fato,isso parece ficar claro.Seguisse o prefeito de Salvador o expl. da prefeitura de Londrina, Veja aqui - (Londrina desiste de BRT, e implantará o BHLS),implantando aqui em Salvador também o sistema BHLS, com um custo infinitamente menor que se enquadraria perfeitamente dentro do orçamento disponível da prefeitura,com a recuperação e requalificação das atuais Faixas Exclusivas existentes (Nas Avs.Jurc.Mag.Jr e ACM),com a implantação de sistemas de fiscalização eletrônica para evitar fugas(dos ônibus) e invasões (de outros veículos),e sistemas de semáforos inteligentes dando sempre preferência ao transporte público,a requalificação e adaptação do corredor exclusivo da Av. Vasco da Gama,e a aquisição de articulados com ar condicionado,suspensão pneumática,piso baixo (universalizando a acessibilidade democraticamente),câmbio automático,motor traseiro ou central e portas nas duas laterais,(já em uso em várias cidades brasileiras),para o sistema, otimizando dessa maneira a sua operação no corredor central da Av. V.da Gama,acabando com as habituais mudanças de faixas e  os "zig zags" (com paradas no centro do corredor ) e nas faixas exclusivas existentes das Avs. Juracy Mga.Jr.e ACM ,com paradas simples em nível.A mudança da origem e destino do projeto,transformando-o em um sistema com duas linhas; a 1ª) Lapa - Av.V.da Gama - Av.Jrac.Mag.Jr. - Av.ACM sentido Itaigara/Pituba, e a 2ª) linha Estação Iguatemi (Metrô) - Av.ACM sentido Itaigara/Pituba,proporcionando assim uma ligação direta com os bairros e entornos servidos pela linha 1 do BHLS e uma integração mais eficiente e mais racional ao sistema Metroviário através da linha 2 do BHLS ligando diretamente os bairros Itaigara/Pituba e seus entornos com os dois polos extremos da cidade,BR 324/Águas Claras/Cajazeiras (Linha 1 do metrô) e o litoral norte Aeroporto/Lauro de Freitas e região (Linha 2 do metrô).Também se faz necessário a imediata racionalização operacional e a melhoria da eficiência do atual sistema de transportes por ônibus com a implantação do sistema de integração física e tarifária intermodal (Ônibus.Metrô,VLT,Trem e outros modais existentes) com a adoção do bilhete único por tempo de permanência no sistema (por hora),com oferta de tempos diferenciados que possibilitem dessa maneira aos usuários do transporte público programarem os seus roteiros conforme as suas necessidades de deslocamento,bem com a modernização da frota que involui nos últimos anos (Já tivemos aqui frota de ônibus alongados com motor traseiro e suspensão pneumática - ônibus articulados com motor central,câmbio automático e suspensão pneumática) sendo composta atualmente unica e exclusivamente por ônibus encarroçados em chassi semelhante ao dos caminhões,com motor dianteiro,molas mecânicas e câmbio manual,de caracteristicas mais simples e rudimentares.
Evitaria-se dessa forma a degradação a que seria submetido o canteiro central da Av.Juracy Magalhães Jr.,com a construção do BRT,bem com o enclausuramento do Rio Camarajipe que passa pelo local e a sua impermeabilização,o que com certeza agravaria mais ainda a ocorrência de alagamentos e enxurradas nas épocas das chuvas.
É única e exclusivamente uma questão de escolha,boa ou ruim,lógica e sensata ou absurda.
Água,comida e conselho é para quem pede,mais não custa tentar oferecer,e contribuir dessa forma para clarear as mentes,iluminar as ideias, mostrando alternativas que possam ser uma melhor opção....como diriam...fica a dica e é de grátis.....
Movimento Salvador Sobre Trilhos - 10/09/2015
Mobilidade com Sustentabilidade

Vejam aqui alguns exemplos comparativos de custos BRT e VLT
1) - BRT Florianópolis - Corredor de ônibus Metropolitano com 87 km de extensão.Prazo para conclusão da obra 5 anos.Custo da obra = R$1,4 bi - Custo por km = R$16 milhões
2) - BRT do Rio -1BRT TransOeste - Extensão (Km) 56 km - 74 estações
9 terminais integração - Custo total = R$ 770 milhões - Custo por Km = R$13,75 milhões
NOTA - Não estão incluídos os custos com garagens e material rodante do operador,apenas obras de infraestrutura viária cuja manutenção e conservação ficara por conta do poder público concedente.
SISTEMAS DE VLT
1) - O VLT do Rio terá ao todo 26km com 6 (seis) linhas e 42 estações sendo 4 intermodais (fechadas) - Custo estimado = R$1,2 bi - Custo por Km = R$46,16 milhões
2) - O VLT de Salvador que substituíra os antigos trens do Subúrbio terá 18,5 km com 21 pontos de paradas - Custo estimado = R$1.1 bi - Custo por Km = R$59.450 milhões
NOTA - Incluso no custo todas as obras de infraestrutura,material rodante,pátio de manobras,CCO,sistemas de sinalização e controle,sistemas de eletrificação,e a manutenção e conservação de todo o sistema ficarão por conta do operador (concessionário).
VEJA MAIS EM - Custos de sistemas de BRT no Brasil

​Transporte passa a ser direito garantido pela Constituição

Transportes

Proposta foi aprovada em segundo turno pelo Senado Federal nessa quarta-feira (9).A proposta já havia sido apreciada pela Câmara dos Deputados em 2013, após as manifestações de junho daquele ano, que tiveram, como uma de suas principais motivações, a demanda por melhorias no transporte público.

Natália Pianegonda
Agência CNT 
foto - ilustração
O transporte será incluído como direito social previsto no Artigo 6º da Constituição Federal. Uma PEC (Proposta de Emenda à Constituição), que tramitava no Congresso Nacional desde 2011, foi aprovada em segundo turno pelo Senado Federal nessa quarta-feira (9). A proposta já havia sido apreciada pela Câmara dos Deputados em 2013, após as manifestações de junho daquele ano, que tiveram, como uma de suas principais motivações, a demanda por melhorias no transporte público.
Agora, o transporte será equiparado a outros direitos sociais que devem ser garantidos pelo poder público, que são: educação, saúde, alimentação, trabalho, moradia, lazer, segurança, previdência social, proteção à maternidade e à infância, além da assistência aos desamparados.
"Existe, assim, uma previsão constitucional de que é responsabilidade do estado assegurar bons serviços de transporte, de qualidade e de forma universal”, diz o professor do PPGT (Programa de Pós-Graduação em Transportes) da UnB (Universidade de Brasília) Paulo Cesar Marques da Silva. Ele explica que, embora os reflexos efetivos não sejam imediatos, essa nova condição altera a forma como o tema deve ser tratado pelo poder público. “Muda o patamar que perseverou ao longo de décadas, de que esse serviço está regido somente pela lei de mercado. É algo que não pode ser tratado como um benefício, em que o usuário paga porque tem interesse de desfrutar daquilo, como se estivesse pagando por um sorvete”, afirma. O professor reitera que o transporte é uma necessidade das pessoas e das cidades: “Sem sistemas eficientes, as cidades não funcionam. Trata-se de economia e de bem-estar”.
A emenda constitucional será promulgada em sessão conjunta do Congresso Nacional, marcada para o dia 15 de setembro, às 11h.
Fonte - Agência CNT de Notícias  10/09/2015

COMENTÁRIO Pregopontocom
A muito tempo temos batido nessa "tecla",transporte público é uma atividade essencial,e por tanto é também um "Serviço de Utilidade Pública e Social"...parece que em fim entenderam isso.

Aviação Civil analisa projeto para uso comercial da Base Aérea de Santa Cruz

Aviação Civil 

De acordo com o estudo da ABIH-RJ, o pouso e decolagem em Santa Cruz encurta em 15 minutos a viagem entre Rio de Janeiro e São Paulo, sem contar o deslocamento até os aeroportos Santos Dumont e Galeão, que pode facilmente passar de duas horas.

Akemi Nitahara
Repórter da Agência Brasil
foto - ilustração/Base Aérea de Sta.Cruz
A Secretaria de Aviação Civil (SAC) recebeu para análise projeto sobre uso comercial da Base Aérea de Santa Cruz (BASC), na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Ainda não há prazo para um parecer sobre a viabilidade técnica da proposta, apresentada pela Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio (ABIH-RJ) e pelo Rio Convention & Visitors Bureau (RCV), durante reunião no dia 27 de agosto.
O presidente da ABIH-RJ, Alfredo Lopes, destacou que, com o aumento da oferta hoteleira na Barra da Tijuca, principal região olímpica da cidade, seria uma boa oportunidade para transformar a Base Aérea de Santa Cruz num aeroporto misto, com uso civil.
“Teríamos outro aeroporto na cidade. Ele está perto da Avenida Brasil, da BR-101, do Centro Industrial de Santa Cruz, de Itaguaí, que é uma cidade com crescimento fantástico, de vários portos e terminais de carga. Esse novo aeroporto daria apoio à zona industrial e às pessoas que moram próximo à Avenida Brasil e Barra da Tijuca, com volume enorme de ofertas e que hoje já é o maior polo de eventos corporativos, com o RioCentro e seus hotéis”, afirmou Lopes.
De acordo com o estudo da ABIH-RJ, o pouso e decolagem em Santa Cruz encurta em 15 minutos a viagem entre Rio de Janeiro e São Paulo, sem contar o deslocamento até os aeroportos Santos Dumont e Galeão, que pode facilmente passar de duas horas.
“Atualmente, as pessoas que saem da Barra para o Santos Dumont ou para o Galeão enfrentam uma maratona de uma hora e tanto de manhã, no horário de rush, e no fim do dia. Iríamos para Santa Cruz no contrafluxo, o que é muito mais rápido que essas duas opções”.
Responsável pela operação da Base Aérea de Santa Cruz, a Aeronátuica informou que ainda não foi procurada para tratar do uso comercial do local nem tomou conhecimento do projeto. Em nota, a Aeronáutica afirmouque o local é estratégico para a defesa do país.
“A Base Aérea de Santa Cruz abriga dois esquadrões de caça, que operam com as aeronaves F-5 e A-1, e um esquadrão de comunicações. Para o Comando da Aeronáutica, a BASC é uma estrutura fundamental e estratégica para o sistema de defesa aérea do país e para a segurança do complexo industrial e energético da região Sudeste.”
Fonte - Agência Brasil  10/09/2015

VLT de Cuiabá continua sem decisão

Transportes sobre trilhos

O serviço de consultoria vai custar R$ 4 milhões aos cofres públicos. No entanto,Taques disse que o valor será descontado no contrato com o consórcio responsável pelas obras do VLT.O governador admitiu que o VLT precisa ficar pronto, porém, afirmou que não vai entregar “obra meia boca” para população.

Mídia News - RF
foto - ilustração
O governador Pedro Taques (PSDB) afirmou, nesta quarta-feira (9), que só irá decidir sobre o futuro das obras do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), em Cuiabá e Várzea Grande, no mês de dezembro.
Esse é o prazo estabelecido para que a empresa de consultoria, contratada pelo Estado, entregue a avaliação de viabilidade econômico-financeira e operacional do modal de transporte coletivo.
A contratação da empresa obedece a uma decisão do juiz da 1ª Vara Federal de Mato Grosso, Ciro Arapiraca, que suspendeu por quatro meses o contrato e o aditivo para a retomada das obras.
O serviço de consultoria vai custar R$ 4 milhões aos cofres públicos. No entanto, Taques disse que o valor será descontado no contrato com o consórcio responsável pelas obras do VLT.
O governador admitiu que o VLT precisa ficar pronto, porém, afirmou que não vai entregar “obra meia boca” para população.
Segundo ele, esse tipo de obra foi feito na gestão passada, quando inaugurou o Viaduto Jamil Nadaf, conhecido como o Viaduto da Sefaz, na Avenida do CPA, com grande risco de desabamento.
“Se eu fosse um irresponsável, diria que iria entregar o VLT em tal prazo. Mas, entregar obra meia boca não é como trabalhamos nessa atual administração”, afirmou Taques, em entrevista coletiva para mais de 80 emissoras de rádio de Mato Grosso.
O governador disse ainda que a gestão de Silval Barbosa (PMDB) foi uma “vergonha”, já que não conseguiu entregar o que foi prometido.
Ele recordou que uma comitiva de autoridades da época, liderada pelo próprio Silval, esteve em Portugal conhecendo o projeto de VLT no país. De lá, segundo Taques, voltaram convictos de trocarem o modal "sem qualquer embasamento técnico".
“Eu defendi, desde o início, a construção do BRT [Bus Rapid Transit], mas o governador e algumas pessoas foram para Portugal sonhar com o VLT e transformaram o projeto de R$ 480 milhões em um de R$ 1,47 bilhão. Era para ficar pronto para a Copa do Mundo, mas, por vergonha da administração passada, não ficou", disse.
Conforme o governador, dos R$ 1,47 milhões, já foram pagos R$ 1,066 bilhão para o consórcio responsável pelas obras. Em contrapartida, apenas 16% da obra física estão prontas.

Recuperação dos canteiros
Ainda sobre o VLT, Taques disse que os R$ 6 milhões que serão investidos para recuperar os canteiros serão descontados do valor da obra.
"A Justiça determinou que o Estado pode desembolsar esta quantia, mas ela será saldada pelo consórcio que está tocando a obra mais para frente”, disse.
Fonte - Revista Ferroviária  10/09/2019

BC reduz projeção para aumento do preço da gasolina e da energia elétrica

Economia

A projeção passou de 9,2%, estimados em julho, para 8,9%, divulgado hoje (10), na ata da última reunião do Copom. Também foi reduzida a projeção para o aumento dos preços da energia elétrica, de 50,9% para 49,2%. 

Kelly Oliveira
Repórter da Agência Brasil
Imagem de arquivo/Agência Brasil
O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central reduziu a projeção para a alta do preço da gasolina este ano. A projeção passou de 9,2%, estimados em julho, para 8,9%, divulgado hoje (10), na ata da última reunião do Copom.
Também foi reduzida a projeção para o aumento dos preços da energia elétrica, de 50,9% para 49,2%. A estimativa para a queda no preço da tarifa de telefonia fixa passou de 3% para 3,5%.
O Copom também alterou a projeção para o aumento do preço do botijão de gás de 4,6% para 15%. No último dia 31, a Petrobras anunciou que o preço do gás liquefeito de petróleo para uso residencial, envasado em botijões de até 13 quilos, foi reajustado em 15%, em média.
Para o conjunto de preços administrados por contrato e monitorados, o comitê projeta variação de 15,2% em 2015. Em julho, o índice estimado foi 14,8%.

Selic
As ações do BC no combate à alta dos preços devem fazer com que se atinga o objetivo de entregar a inflação na meta (4,5%) em 2016. Na ata, o BC cita que esse efeito de elevação da Selic, por se acumular e por levar tempo para aparecer, vai se sobrepor a “certos riscos remanescentes” na trajetória de combate à inflação. Na última quarta-feira, o comitê decidiu manter a Selic em 14,25% ao ano, após um ciclo de sete altas seguidas.
A taxa é usada nas negociações de títulos públicos no Sistema Especial de Liquidação e Custódia (Selic) e serve como referência para as demais taxas de juros da economia. Ao reajustá-la para cima, o BC contém o excesso de demanda que pressiona os preços, porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança. Ao manter a Selic em 14,45% ao ano, o BC sinaliza que as altas anteriores foram suficientes para produzir os efeitos esperados na economia.
Para o Copom, a sua estratégia “está na direção certa”. O comitê cita que houve avanços para conter a inflação, mas ainda é preciso ficar vigilante, em momento de aumento de preços de ativos, como o dólar.

Contas públicas
No documento, o Copom diz que “a mudança na trajetória de variáveis fiscais, implícita na proposta orçamentária para 2016, afetou as expectativas e, de forma significativa, os preços de ativos”.
Para o comitê, “alterações significativas” na trajetória de geração de superávit primário, economia para o pagamento de juros da dívida pública, “contribuem para criar uma percepção menos positiva sobre o ambiente macroeconômico no médio e no longo prazo”.
Fonte - Agência Brasil  10/09/2015

Bombardier rejeita oferta chinesa por unidade ferroviária

Internacional

A venda de uma fatia majoritária iria no entanto,expor a Bombardier a uma pressão política em sua localidade natal,Quebec,onde gera empregos com altos salários que poderiam ser perdidos com uma aquisição estrangeira em um momento em que a economia canadense entrou em recessão.

Reuters
Bombardier
A canadense Bombardier recusou uma oferta chinesa que poderia chegar a 100% de sua preciosa unidade ferroviária,segundo documentos vistos pela Reuters, demonstrando sua relutância em ceder o controle da unidade para uma empresa estatal chinesa neste momento.
A Beijing Infrastructure Investment Co (BII), uma estatal que opera 18 linhas de metrô na capital chinesa, fez oferta para adquirir entre 60 e 100% da Bombardier Transport, segundo carta datada de 14 de agosto descrevendo a proposta e vista pela Reuters.
A Bombardier,que está buscando capitalizar recursos financeiros através de uma fatia minoritária de sua unidade de transporte ainda neste ano,é atrativa para companhias chinesas como a BII,que encorajadas pelo governo chinês, estão buscando adquirir tecnologia estrangeira líder em seus segmentos para desenvolver seus negócios e aumentar sua presença global.
A venda de uma fatia majoritária iria no entanto,expor a Bombardier a uma pressão política em sua localidade natal,Quebec,onde gera empregos com altos salários que poderiam ser perdidos com uma aquisição estrangeira em um momento em que a economia canadense entrou em recessão.
O vice-presidente de fusões e aquisições da Bombardier, Louis Veronneau, rejeitou a proposta em carta endereçada ao presidente do Conselho da BII, Tian Zhenqing.
"Não estamos pensando em uma transação envolvendo uma fatia majoritária da empresa neste momento", escreveu Veronneau em 21 de agosto.
Procurada pela Reuters, a BII se recusou a comentar o assunto.
Além de seu negócio de trens, a Bombardier atua no desenvolvimento e na produção de aviões regionais e executivos, mercados em que compete com a brasileira Embraer, entre outras.
Fonte - Revista Ferroviária  10/09/2015

Supremo retoma julgamento sobre financiamento de campanhas na quarta-feira

Política

A maioria dos ministros do STF acompanhou o voto do relator, ministro Luiz Fux.Desde o pedido de vista, Gilmar Mendes foi criticado por entidades da sociedade civil e partidos políticos, que alegaram demora na devolução do processo para julgamento. Em março, representantes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e a da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) pediram brevidade na conclusão da votação.

André Richter 
Repórter da Agência Brasil
Arquivo/Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
O Supremo Tribunal Federal (STF) deve retomar na quarta-feira (16) o julgamento sobre proibição de doações de empresas privadas para campanhas políticas. Um pedido de vistas do ministro Gilmar Mendes interrompeu o julgamento em abril do ano passado, quando o placar era de seis votos a um pelo fim de doações de empresas a candidatos e partidos políticos.
Mendes liberou o voto para a pauta do plenário hoje (10), um dia após a Câmara dos Deputados aprovar doação de empresas a partidos, posição divergente da do Senado.
Desde o pedido de vista, Gilmar Mendes foi criticado por entidades da sociedade civil e partidos políticos, que alegaram demora na devolução do processo para julgamento. Em março, representantes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e a da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) pediram brevidade na conclusão da votação.
O Supremo julga Ação Direta de Inconstitucionalidade da OAB contra doações de empresas privadas a candidatos e a partidos políticos. A entidade contesta os artigos da Lei dos Partidos Políticos e da Lei das Eleições, que autorizam as doações para campanhas políticas.
De acordo com a regra atual, as empresas podem doar até 2% do faturamento bruto obtido no ano anterior ao da eleição. Para pessoas físicas, a doação é limitada a 10% do rendimento bruto do ano anterior.
A maioria dos ministros seguiu o voto do relator da ação, ministro Luiz Fux, mas o resultado não pode ser proclamado sem o voto de Gilmar Mendes. Segundo Fux, as únicas fontes legais de recursos dos partidos devem ser doações de pessoas físicas e repasses do Fundo Partidário.
O relator também definiu que o Congresso Nacional terá 24 meses para aprovar uma lei criando normas uniformes para doações de pessoas físicas e para recursos próprios dos candidatos. Se, em 18 meses, a nova lei não for aprovada, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) poderá criar uma norma temporária.
Fonte - Agência Brasil  10/09/2015

Projeto elaborado por técnicos da CBTU Natal é apresentado na 21ª Semana de Tecnologia Metroferroviária

Transportes sobre trilhos

O modo inicial, chamado de “modo zen”, é um meio termo para acionar o “modo maquinista” – quando o veículo for percorrer as linhas férreas – e o “modo manutenção”, quando o veículo ficará totalmente travado, impedindo que se desloque ou ative qualquer outra função como ligar o trem ou VLT, ou ainda fechar suas portas.

CBTU - Natal
CBTU
Um projeto elaborado por técnicos da CBTU NATAL será apresentado nesta quarta-feira, 9, na 21ª Semana de Tecnologia Metroferroviária, em São Paulo. Josefran de Assis, técnico em eletrônica, representará o grupo na apresentação do projeto que consiste em um sistema de segurança para manutenção de veículos metroferroviários, desenvolvido junto com Wilkerson Willame e Danilo Mourão, técnicos em eletrotécnica e eletrônica respectivamente.
Wilkerson explica que o sistema elétrico funciona a partir de energia solar, tem três modos de atividade e pode travar todos os comandos da máquina através de uma senha específica para cada operador do novo sistema. O modo inicial, chamado de “modo zen”, é um meio termo para acionar o “modo maquinista” – quando o veículo for percorrer as linhas férreas – e o “modo manutenção”, quando o veículo ficará totalmente travado, impedindo que se desloque ou ative qualquer outra função como ligar o trem ou VLT, ou ainda fechar suas portas.
Após o serviço da oficina, é necessário digitar novamente a senha do operador para que o veículo retorne ao modo zen. De acordo com os criadores, a montagem de um protótipo tem custo estimado em R$ 200.

Josefran afirma que o projeto foi desenvolvido na tentativa de evitar os diversos acidentes que se tem notícia durante manutenção de locomotivas, VLT e similares.
“No fim de junho eu vi que ia ter essa Semana e falei com Josefran para a gente criar algo, aí ele lembrou desses casos de acidentes e começamos a pensar nisso”, acrescenta Danilo Mourão.
Fonte - CBTU  09/09/2015

quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Produção industrial baiana cresceu 5,2% em julho

Economia

Na comparação com igual mês do ano anterior, a indústria baiana assinalou avanço de 0,4%, após também avançar em junho (4,1%). As informações foram analisadas pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), autarquia da Secretaria do Planejamento (Seplan).

Secom
Secom Ba.
Em julho de 2015, a produção industrial (de transformação e extrativa mineral) da Bahia, ajustada sazonalmente, cresceu 5,2% frente ao mês imediatamente anterior, segunda taxa positiva consecutiva neste tipo de confronto. Na comparação com igual mês do ano anterior, a indústria baiana assinalou avanço de 0,4%, após também avançar em junho (4,1%). As informações foram analisadas pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), autarquia da Secretaria do Planejamento (Seplan).
No confronto com igual mês do ano anterior, a indústria apresentou acréscimo de 0,4%, com seis das doze atividades pesquisadas assinalando aumento na produção. O setor de Veículos (44,5%) apresentou o principal impacto positivo no período, impulsionado não só pela maior fabricação de automóveis, mas também pela baixa base de comparação, pois este segmento assinalou declínio de 35,4% em julho de 2014.
Outros resultados positivos no indicador foram observados nos segmentos de Celulose, papel e produtos de papel (9,3%), Produtos químicos (1,9%), Produtos de borracha e material plástico (5,5%) e Couros, artigos para viagem e calçados (2,4%). As contribuições negativas vieram de Produtos derivados do petróleo e biocombustíveis (-4,1%), Metalurgia (-15%), Equipamentos de informática, produtos eletrônicos e ópticos (-60%) e Indústrias extrativas (-10,4%).
Fonte - Secom Ba.  09/09/2015

Mortalidade infantil no Brasil caiu 73% nos últimos 25 anos, diz OMS

Saúde

De acordo com o relatório Níveis e Tendências da Mortalidade Infantil 2015, o índice de mortes entre crianças brasileiras menores de 5 anos passou, em 1990, de 61 óbitos para cada mil nascidas vivas para 16 óbitos para cada mil nascidas vivas em 2015.

Paula Laboissière
Repórter da Agência Brasil
Arquivo/Agência Brasil
A mortalidade infantil no Brasil caiu 73% nos últimos 25 anos, segundo dados divulgados hoje (9) pela Organização Mundial da Saúde (OMS). De acordo com o relatório Níveis e Tendências da Mortalidade Infantil 2015, o índice de mortes entre crianças brasileiras menores de 5 anos passou, em 1990, de 61 óbitos para cada mil nascidas vivas para 16 óbitos para cada mil nascidas vivas em 2015.
Apesar dos avanços, a OMS destacou que as disparidades persistem no país. O estudo indica que, dos cerca de 5,5 mil municípios brasileiros, mais de mil registraram taxa de mortalidade infantil de até cinco óbitos para cada mil nascidas vivas em 2013, enquanto em 32 cidades a taxa superava 80 óbitos para cada mil nascidas vivas.
Além disso, crianças indígenas que vivem no Brasil têm duas vezes mais chance de morrer antes de completar o primeiro ano de vida que as demais. Segundo o relatório, esse tipo de exemplo demonstra que, mesmo em países com níveis relativamente baixos de mortalidade infantil, são necessários maiores esforços para reduzir as disparidades entre diferentes grupos sociais.
“Assim sendo, ainda há muito trabalho a ser feito para que cada criança tenha a oportunidade justa de sobreviver, mesmo em países com baixos índices de mortalidade infantil”, concluiu a OMS.
Fonte - Agência Brasil  09/09/

Malásia ganha trem mais rápido do mundo em bitola métrica

Transportes sobre trilhos/Internacional

O trem percorre as distâncias em uma velocidade de 160 quilômetros por hora. Outras 9 composições encomendados pela Malásia entrarão em circulação em breve.

Renato Loba - VT

Entrou em operação um trem de média velocidade ligando as cidades de Kuala Lumpur e Badang Besar, na malásia sobre uma ferrovia de um metro de largura. Fabricado pela Chinesa CSR Zhuzhou Electric Locomotive Co., é a composição mais rápida do mundo sobre trilhos estreitos.
O trem percorre um trajeto de 600 quilômetros na direção norte-sul, após 40 mil quilômetros de testes e 10 mil quilômetros corridos sem problemas técnicos. A viagem tem duração de cerca de 5 horas, 7 horas a menos do que os meios de transporte utilizados anteriormente.
O trem percorre as distâncias em uma velocidade de 160 quilômetros por hora. Outras 9 composições encomendados pela Malásia entrarão em circulação em breve.
Em termos comparativos, os trens de alta velocidade do Japão anda sobre trilhos com bitola entre 1,067m a 1,435m. Os trens da CPTM e das linhas 1, 2 e 3 do Metrô de São Paulo usam bitola de 1,60 m.
Fonte - ViaTrolebus  09/09/2015

Dilma visitará obras da Transnordestina

Transportes sobre trilhos

A visita de Dilma ao Estado já vinha sendo anunciada desde julho, quando a presidente deveria começar a visitar estados nordestinos, onde sempre obteve grandes votações, para a chamada “agenda positiva”. 

Portal O Dia - RF
foto - ilustração
A presidente Dilma Rousseff (PT) vem ao Piauí nesta semana para visitar obras da ferrovia Transnordestina no município de Paulistana. O gabinete da presidente está fechando a agenda da visita ao Piauí, mas a ODIA, a equipe informou que a viagem deve ocorrer na sexta-feira (10). O Governo do Piauí pretende incluir no roteiro de Dilma uma visita ao parque eólico da Chapada do Araripe, em Marcolândia.
A visita de Dilma ao Estado já vinha sendo anunciada desde julho, quando a presidente deveria começar a visitar estados nordestinos, onde sempre obteve grandes votações, para a chamada “agenda positiva”. Em agosto, Rousseff foi ao Maranhão e ao Ceará e o Piauí será o terceiro estado a receber a presidente neste momento de crises política e econômica.
Apesar de registrar grandes atrasos e custar bem mais cara que o programado pelo Governo, a Ferrovia Transnordestina é uma das poucas obras que neste momento estão andando rapidamente. No entanto, no mês passado, a Agência Nacional de Águas determinou o prazo de 30 dias para que a empresa responsável pela obra deixe de retirar água do açude Ingazeira, em Paulistana, tendo em vista que a utilização das águas do açude colocava em risco o abastecimento de cidades da região.
A visita da presidente Dilma Rousseff ao Piauí também deve ser aproveitada pelos governistas para enfraquecer o discurso de que a presidente não tem beneficiado o estado com grandes obras.
Fonte - Revista Ferroviária  09/09/2015

Metrô investe em bicicletários e ciclovias no Corredor Verde do Rio

Transportes sobre trilhos

De acordo com o plano de expansão das áreas para circulação de bicicletas no Rio, a reurbanização do entorno das novas estações São Conrado e Jardim Oceânico incluirá ciclovias compartilhadas. No bairro de São Conrado, a Linha 4 do Metrô vai implantar 300 metros de ciclovia entre a Avenida Niemeyer e a Estrada da Gávea.

Da Agência Brasil
foto - ilustração
Com o objetivo de reduzir o trânsito e preservar o meio ambiente, a Linha 4 do Metrô (que ligará a Barra da Tijuca à Ipanema) está investindo na construção de mais de dois quilômetros de novas ciclovias e instalações de bicicletários para quase 600 bicicletas nas zonas sul e oeste do Rio. Até agora, a Linha 4 é a maior obra de infraestrutura urbana em execução na América Latina e está prevista para terminar em junho de 2016.
De acordo com o plano de expansão das áreas para circulação de bicicletas no Rio, a reurbanização do entorno das novas estações São Conrado e Jardim Oceânico incluirá ciclovias compartilhadas. No bairro de São Conrado, a Linha 4 do Metrô vai implantar 300 metros de ciclovia entre a Avenida Niemeyer e a Estrada da Gávea. Já no Jardim Oceânico, na Barra da Tijuca, serão cerca de 800 metros na Avenida Armando Lombardi próximo a um dos acessos de passageiros da estação do BRT.
As obras foram iniciadas em agosto, atendendo a um pedido da Secretaria de Meio Ambiente da prefeitura do Rio. Será construído, em integração ao Corredor Verde da cidade, mais 1,2 quilômetros da ciclovia que ligará o Pontal, no bairro do Recreio dos Bandeirantes, às Vargens Pequena e Grande, na zona oeste, totalizando em 5,4 quilômetros de extensão. O trajeto levará os ciclistas até a região dos Jogos Olímpicos 2016, na Barra da Tijuca, incluindo também novas sinalizações horizontais e verticais.
Pelo menos 53 bicicletários foram instalados em parceria com a prefeitura do Rio em áreas próximas às estações do Metrô. Segundo a assessoria de imprensa do Consórcio Linha 4 Sul, alguns bicicletários instalados já estão em uso no bairro do Leblon. O restante das obras envolvendo as ciclovias e os bicicletários devem terminar em 2016 e coincidir com o fim das obras da Linha 4 do Metrô.
Fonte - Agência Brasil  09/09/2015

SNCF lança na França serviços de TGV de baixo custo

Transportes sobre trilhos/Internacional

Em decorrência da crescente concorrência dos serviços de ônibus de longa distância e o crescimento do compartilhamento de veículos para de passeios,a SNCF fara uma nova oferta comercial destinada a «consolidar a sua posição de liderança como um operador multi-modal.

Com Informações da Railway Gazette
 Railway Gazette
A operadora francesa SNCF anunciou em 3 de setembro a criação de serviços TGV de baixo custo que serão expandidos para mais oito estações no norte e oeste do país em 2016.
Em decorrência da crescente concorrência dos serviços de ônibus de longa distância e o crescimento do compartilhamento de veículos para de passeios,a SNCF fara uma nova oferta comercial destinada a consolidar a sua posição de liderança como um operador multi-modal.
Os trens do tipo “Ouigo” deverão fazer a operação do novo sistema,no total de 50 viagens por semana que abrangerão as regiões de Tourcoing, TGV Haut Picardie, Nantes, Rennes, Le Mans, Angers, Roissy-Charles-de-Gaulle e Massy.
Lembrando que "o mercado de transporte está mudando ', e que as pessoas querem cada vez mais viajar" facilmente, com mais freqüência e com baixo custo ", o presidente Guillaume Pepy explicou que" nós queremos rever toda a nossa gama de serviços a fim de atender a expectativas do mercado, com uma nova oferta que é mais clara, mais completa e mais acessível.
A "nova oferta" terá viagens de longa distância dividido em três faixas, com a 'alta qualidade' serviços de TGV no topo da gama. Nas médias distâncias,uma rede melhorada de Intercité e serviços TER irá garantir 'jornadas acessíveis para o coração do país'.
Todas as ofertas de baixo preço serão todos agrupados sob a marca OUI, incluindo serviços iDBUS que agora serão comercializados como OuiBus.
Segundo Dalibard,esta "oferta maciça» dos serviços de transportes de passageiros sobre trilhos deverá aumentar a demanda em 10 milhões de passageiros em 2016,subindo para 18 milhões em 2018.
A SNCF vai divulgar toda a sua gama de serviços para tornar o conteúdo da sua oferta mais simples de entender e usar.
Pregopontocom - 09/09/2015

Tradução e adaptação de texto - Pregopontocom
Original Text http://www.railwaygazette.com/news/passenger/single-view/view/ouigo-to-expand-as-sncf-rethinks-low-cost-services.html

Espuma do Rio Tietê invade as ruas de Salto

Meio ambiente

A espuma se formava no complexo da cachoeira, na região central, onde as águas despencam entre as pedras. A camada era tão espessa que transbordou para as ruas, atraindo a curiosidade dos moradores.

Diário de Pernambuco
foto - ilustração
O aumento na vazão do Rio Tietê por causa das chuvas fez com que uma camada de espuma invadisse as ruas centrais de Salto, região de Sorocaba, na manhã desta quarta-feira. O fenômeno levou a prefeitura a interditar a Avenida Castro Alves, uma das principais da cidade. A espuma se formava no complexo da cachoeira, na região central, onde as águas despencam entre as pedras. A camada era tão espessa que transbordou para as ruas, atraindo a curiosidade dos moradores.
De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente do município, a formação de espuma é decorrente do estado de degradação do rio, que chega à cidade já poluído pelo despejo de esgotos na Região Metropolitana de São Paulo. Segundo a pasta, a água do Rio Tietê mudou de cor e também carrega grande quantidade de lixo.
O rio está sendo monitorado, já que a prefeitura prevê a chegada de grande quantidade de detritos carreados para o Tietê pela enchente que atingiu, terça-feira, a capital e cidades da Grande São Paulo.
Fonte - Diário de Pernambuco  09/09/2015


Mamulengo de Cheiroso se apresenta no Festival de Artes Cênicas de Sergipe

Arte/Cultura

O premiado Grupo Teatral Mamulengo de Cheiroso foi fundado em 1978, desde então já participou de inúmeras mostras, encontros, festivais e seminários,  grupo foi um dos seis convidados para compor a programação do Festival Sergipano de Artes Cênicas 2015, que segue com programação gratuita até o dia 13 de setembro.

ASN
foto - Ascom/Secult
O Teatro Atheneu recebeu na última terça-feira, 08, a comédia 'O Figo da Figueira' do renomado grupo de teatro de bonecos Mamulengo de Cheiroso. Com 37 anos de história, o grupo foi um dos seis convidados para compor a programação do Festival Sergipano de Artes Cênicas 2015, que segue com programação gratuita até o dia 13 de setembro. Uma peça para chegar, sentar e se divertir.
Baseado no texto do escritor sergipano Sílvio Romero, 'O Figo da Figueira' foi adaptado ao teatro pela pesquisadora e fundadora do Mamulengo, Aglaé Fontes. “É um texto que trabalha muito o lúdico infantil, a musicalidade e as brincadeiras de roda”, explicou o ator e diretor do grupo, Augusto Barreto.
A peça conta com oito pessoas entre atores, técnicos e músicos, porém apenas três atuam. “São seis bonecos que contam, de forma cantada e bem humorada, a história de uma madrasta interesseira, Dona Ofenisia, que estava em busca de um casamento e depois de realizar tal desejo, enterra a filha em uma figueira”, relatou Augusto. Músicas antigas infantis marcaram presença na peça como 'Roda peão' e 'Pinta Lainha' e foram cantadas pelo público.
O premiado Grupo Teatral Mamulengo de Cheiroso foi fundado em 1978, desde então já participou de inúmeras mostras, encontros, festivais, seminários por todo Brasil inclusive fora dele como a participação no Festival Ibérico nas cidades de Torres Vedras, Caldas da Rainha, Lisboa, Povoa do Lanhoso. Tem como missão a promoção da cultura popular, a valorização do teatro de bonecos, a realização de conferências, oficinas e cursos para a formação de atores. “O ator só envelhece a carcaça, pois o interior continua pensando, continua jovem. Então o teatro tem essa fantasia, essa lúbrica que nos encanta e nos rejuvenesce”, conclui Augusto.
O público de estudantes da rede pública, jovens, pais e crianças, que compareceram ao teatro, interagiram a cada solicitação dos personagens e demonstraram através das palmas o quanto se divertiram com a peça. “Foi muito bom ouvir novamente músicas da minha infância sendo cantadas pelos bonecos e até meus filhos que não conhecem todas elas também se divertiram”, disse Beatriz Souza Rocha que levou os dois filhos de seis e sete anos. “Eu ri muito com os bonecos e a forma com que eles mexeram com o público”, afirmou o estudante Eduardo Santos.
O Festival Sergipano de Artes Cênicas, que engloba o V Festival de Teatro e a IX Semana de Dança, acontece até o dia 13 de setembro e é promovido pelo Instituto Banese em parceria com a Secretaria de Estado da Cultura (Secult), com recursos do Fundo de Desenvolvimento Cultural e Artístico (Funcart). As apresentações estão distribuídas entre os teatros Atheneu, Lourival Batista, Tobias Barreto, praças e outros espaços públicos da cidade. Todos os espetáculos têm entrada franca.
Fonte - ASN/Agência Sergipe de Notícias  09/09/2015

Confira a programação aquihttp://www.agencia.se.gov.br/noticias/cultura/mamulengo-de-cheiroso-se-apresenta-no-festival-de-artes-cenicas