sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Não haverá paralização de obras de habitação e mobilidade urbana, afirma Kassab

Infraestrutura  

A declaração foi dada pelo ministro durante assinatura de contrato com o governo do Distrito Federal para repasse de R$ 103 milhões para a elaboração de estudos técnicos de expansão do metrô de Brasília. Além de estudos de viabilidade da construção de duas linhas de Veículos Leves sobre Trilhos (VLT) na capital federal, com repasse do PAC Mobilidade.

Portal Brasil, Infraestrutura
foto - ilustração
O ministro das Cidades, Gilberto Kassab, afirmou nesta quarta-feira (16) que a pasta manterá os repasses de recursos para obras de infraestrutura de mobilidade urbana e de habitação em 2016, mesmo diante do quadro adverso da economia para o próximo ano. “A evolução da economia, das receitas, vai ditar os investimentos. Mas não vamos paralisar as obras no campo da habitação, em especial no Minha Casa Minha Vida. Nem na mobilidade urbana, com a elaboração de estudos e projetos para a expansão de metrĔ, disse.
A declaração foi dada pelo ministro durante assinatura de contrato com o governo do Distrito Federal para repasse de R$ 103 milhões para a elaboração de estudos técnicos de expansão do metrô de Brasília. Além de estudos de viabilidade da construção de duas linhas de Veículos Leves sobre Trilhos (VLT) na capital federal, com repasse do PAC Mobilidade.
Foi acertado também o repasse de R$ 47 milhões nos próximos dias para melhorias na interligação rodoviária do Aeroporto de Brasília ao plano piloto. “Não iremos, portanto, paralisar nenhuma parceria em andamento”, reforçou Kassab.
O governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, disse que os recursos serão importantes para a futura ampliação do metrô na Asa Norte de Brasília. A cidade conta com metrô apenas na Asa Sul, interligando a região central da capital federal com outras cidades-satélites do DF. “Certamente são obras que marcarão a história da mobilidade aqui em Brasília”, disse.
Rollemberg destacou também que entregará na próxima semana novas unidades do Minha Casa Minha Vida, totalizando 5.125 residências em 2015. “Não temos dúvida de que a forma correta e inteligente de sair da crise é com investimentos públicos e privados. E neste momento estamos cumprindo parte dessa missão a garantir investimentos públicos tão importantes para melhorar a qualidade de vida da nossa gente, para reduzir a desigualdade social do Distrito Federal e promover o desenvolvimento”.
Fonte - ANPTrilhos  18/12/2015

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua visita,ajude-nos na divulgação desse Blog
Cidadania não é só um estado de "direito",é também um estado de "espírito"