segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Embraer apresenta jato E2 no dia 25 de fevereiro

Aviação Comercial

O modelo apresentado será o E190-E2, com primeiro voo programado para o segundo semestre de 2016 e entrada em serviço prevista para 2018. Os outros dois aviões da segunda geração, o E195-E2 e o E175-E2, estão programados para entrar em serviço em 2019 e 2020, respectivamente.

Portogente
foto - ilustração/Embraer
A Embraer vai apresentar o primeiro jato da segunda geração da família de aviões comerciais, os E-Jets E2, no dia 25 de fevereiro de 2016. A cerimônia ocorrerá na sede da Empresa, em São José dos Campos. O modelo apresentado será o E190-E2, com primeiro voo programado para o segundo semestre de 2016 e entrada em serviço prevista para 2018. Os outros dois aviões da segunda geração, o E195-E2 e o E175-E2, estão programados para entrar em serviço em 2019 e 2020, respectivamente.
“Será gratificante ver o primeiro E190-E2 deixar o hangar rumo aos testes que levarão ao voo inaugural”, disse Paulo Cesar Silva, Presidente & CEO, Embraer Aviação Comercial. “A segunda geração de E-Jets permitirá aos atuais e futuros operadores a incorporação de aeronaves ainda mais modernas, com sensível redução no custo operacional e um conforto inigualável para os passageiros.”
Com investimento de USD 1,7 bilhão, o programa dos E-Jets E2 foi lançado em junho de 2013. Desde então, alcançou uma carteira de 267 pedidos firmes, além de 373 opções e direitos de compra, tendo entre seus clientes companhias aéreas e empresas de leasing. Atualmente, a família de E-Jets opera com cerca de 70 clientes em 50 países.
O programa E2 reforça o compromisso da Embraer em investir continuamente na linha de jatos comerciais e manter a liderança de mercado no segmento de 70 a 130 assentos. Os jatos terão motores de última geração de alto desempenho da Pratt & Whitney PurePowerTM Geared Turbofan (PW1700G no E175-E2 e PW1900G no E190-E2 e E195-E2) que, em conjunto com novas asas aerodinamicamente avançadas, controles de voo totalmente fly-by-wire e avanços em outros sistemas, resultarão em melhoras significativas no consumo de combustível, custos de manutenção, emissões e ruído externo.
Fonte - Portogente  28/12/2015

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua visita,ajude-nos na divulgação desse Blog
Cidadania não é só um estado de "direito",é também um estado de "espírito"