quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Ceará reduz em 25% acidentes com morte

Trânsito

A redução ainda é pequena, aponta o governador Camilo Santana, ao anunciar um investimento total de R$ 1,1 bilhão em ações que envolvem inúmeras medidas em ações,para tentar diminuir ainda mais os índices, para os próximos anos. 

Lêda Gonçalves 
Diário do Nordeste

O Ceará conseguiu reduzir em 25% o número de acidentes de trânsito envolvendo mortes entre janeiro e outubro de 2015 na comparação com igual período de 2014. Foram 423 acidentes no ano passado e 337 neste ano. No entanto, a redução ainda é pequena, aponta o governador Camilo Santana, ao anunciar um investimento total de R$ 1,1 bilhão em ações que envolvem inúmeras medidas para os próximos anos, com o conceito básico “Seja você a mudança no trânsito.Respeite a Vida”.
Entre as medidas, que integram o Pacto pelo Ceará Pacífico, está a ampliação da Carteira Nacional de Habilitação População (CNH) gratuita para a categoria “B” (carro). Além disso, doação de capacetes para os aprovados na CNH “A” (motos). As duas iniciativas terão recursos de R$ 6,5 milhões por ano.
Camilo informou sobre a implantação de 27 passarelas nas rodovias (serão R$ 29 milhões aplicados ao longo de três anos); a instalação de mais dez novos postos da Polícia Rodoviária Estadual (PRE); incremento na sinalização vertical, horizontal e dispositivos de segurança, com uso de R$ 50 milhões/ano.

Publicações
“Avançamos sim, mas ainda estamos longe de alcançarmos o ideal”, avaliou ele, ao anunciar que a campanha terá vídeos na TV e publicações nos jornais estreladas por personalidades conhecidas dos cearenses: Xande (Aviões do Forró); os jogadores Ricardinho (Ceará) e Corrêa (Fortaleza), os humoristas Rossicléia e Tirullipa e a dupla sertaneja Luís Marcelo e Gabriel. Outro item é a parceria firmada com a Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece), junto com as 57 cidades que possuem Departamento Municipal de Trânsito (Demutran). O convênio prevê a instituição de um programa de incentivo de municipalização do restante dos municípios e seminários educativos nas 14 regiões do Estado.
Segundo Camilo, o objetivo é reduzir o número de acidentes a partir da educação no trânsito, abordando os riscos do consumo de álcool associado à direção e à cidadania. “No ano passado, em consonância com dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e a PRE, de 170 mil sinistros ocorridos no Brasil, 43 mil pessoas morreram. O que comprova a preocupação e a necessidade de melhorias”. O secretário-adjunto da Secretaria Estadual de Saúde, Marcos Gadelha, disse que os 170 mil acidentes somaram R$ 12,3 bilhões, segundo o Ipea e o IBGE. Isso representa, em média, por cada um, R$ 72,7 mil à sociedade.
“E se deixa mortes, o valor sobe para R$ 646,7 mil. Sem falar do sofrimento das famílias. Por isso, é um problema de saúde pública grave”. Em relação à Lei Seca, desde junho de 2008 até outubro passado, somente o Detran e BPRE notificaram 40 mil motoristas com indícios de que estavam alcoolizados.
Fonte - Diário do Nordeste  02/12/2015

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua visita,ajude-nos na divulgação desse Blog
Cidadania não é só um estado de "direito",é também um estado de "espírito"