segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Os portos e os investidores italianos

Infraestrutura

“Este setor, no Brasil, vive um momento diferenciado. Inclusive, números do último ano trazidos pela agência reguladora da área aquaviária, a Antaq, resultam em um aumento de 4,5% comparados com a movimentação portuária do ano anterior. 

Portogente
foto - ilustração
As oportunidades de investimento no setor portuário foram apresentadas a investidores italianos e brasileiros, em 5 de novembro último, em Brasília. Foi durante a assinatura de Memorando de Entendimento para o Desenvolvimento dos Investimentos e o Fortalecimento da Cooperação Produtiva entre Brasil e Itália. O ministro Helder Barbalho, da Secretaria de Portos, não perdeu a oportunidade para mostrar aos empresários o bom momento vivido pelos portos do País.
“Este setor, no Brasil, vive um momento diferenciado. Inclusive, números do último ano trazidos pela agência reguladora da área aquaviária, a Antaq, resultam em um aumento de 4,5% comparados com a movimentação portuária do ano anterior. Portanto, nós estamos vivendo no setor aquaviário um momento extraordinário de pleno investimento em que o governo tem estimulado a participação da iniciativa privada e tem construído um ambiente regulatório, jurídico, estimulante para que cada vez mais o setor privado faça investimentos”, disse o ministro.
Lembrou o ministro, ainda, que o governo federal encara com entusiasmo essa fase do setor portuário. “No momento em que para alguns setores a atual condição do Brasil é desafiadora, para outros setores, como o setor exportador, é absolutamente oportuna.”
O ministro detalhou as oportunidades de investimento de curto prazo no setor portuário. Quatro áreas para arrendamento em terminais portuários já têm data marcada para serem licitadas: 9 de dezembro. Nessa data vai ocorrer o leilão de três áreas em Santos e uma em Vila do Conde, no Pará.
Além dessas, outras quatro áreas devem ter seus editais de licitação publicados até o fim do ano: uma em Santarém e três em Outeiro, próximas a Belém, todas no Pará. A localização dessas áreas é estratégica para os investidores estrangeiros, como lembrou o ministro, já que os portos do estado do Pará estão mais próximos da Europa e da Ásia, por exemplo. “Essa é uma oportunidade singular para o estado e o País.”
E concluiu: “Estamos à disposição para que investidores italianos, investidores que acreditem na oportunidade que representa o Brasil, possam enxergar o setor portuário como absolutamente estratégico para investirmos, termos sucesso e construirmos conjuntamente o que o Brasil deseja, que é o desenvolvimento econômico e uma pátria que receba seus investidores com absoluta segurança jurídica.”
Fonte - Portogente  09/11/2015

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua visita,ajude-nos na divulgação desse Blog
Cidadania não é só um estado de "direito",é também um estado de "espírito"