terça-feira, 10 de novembro de 2015

Comunicação metroferroviária

Transportes sobre trilhos

O sistema já é utilizado por várias linhas metroferroviárias ao redor do mundo e é baseado na tecnologia Airmux-5000 Mobility da RAD, num sistema desenvolvido em parceria com a empresa Bynet, também pertencente ao RAD Group.

Portogente
foto - ilustração
O evento NT Expo - Negócios nos Trilhos 2015, realizado na Capital paulista de 3 a 5 de novembro último, reuniu o mundo do modal trazendo novidades para a expansão e modernização das ferrovias brasileiras. A RAD, por exemplo, apresentou uma solução de comunicação digital de voz e dados para transporte sobre trilhos que realiza a integração trem-terra com o trem em pleno tráfego a velocidades de até 200 Km por hora.
O sistema já é utilizado por várias linhas metroferroviárias ao redor do mundo e é baseado na tecnologia Airmux-5000 Mobility da RAD, num sistema desenvolvido em parceria com a empresa Bynet, também pertencente ao RAD Group. Seu objetivo é prover comunicação sem interrupção de sinais entre as centrais de controle, as estações e os diversos trens em movimento ou estacionados na linha férrea ou metroviária.
Com essa solução, a RAD e a Bynet proporcionam aos usuários um modelo de comunicação garantida para os serviços essenciais à operação da linha e das estações. Isto inclui a intercomunicação, CFTV, sistemas de aviso aos passageiros, estrutura de publicidade eletrônica e conexões Wi-Fi de alto desempenho para os funcionários da ferrovia e usuários de trens.
Ele a também suporta câmeras de vigilância, canais de telecomando e sistemas de vídeo para a supervisão do interior dos trens, além de fazer o controle inteligente de passagens de nível, tornando mais ágil e segura a travessia do trem no cruzamento com ruas ou estradas.
O Airmux-5000 Mobility opera com um baixo tempo de “hand over”, inferior a 50 milissegundos, zerando os índices de interrupção, com maior disponibilidade nas comunicações.
Ainda durante o congresso Negócios nos Trilhos, o CTO da Bynet, Flávio Mantelmacher apresentou ao mercado brasileiro um modelo de monetização para as ferrovias e empresas metroviárias, mostrando como é possível a estas empresas desenvolver novas fontes de receita através da exploração de tecnologias avançadas de comunicação.
Fonte - Portogente  10/11/2015 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua visita,ajude-nos na divulgação desse Blog
Cidadania não é só um estado de "direito",é também um estado de "espírito"