quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Primeira ponte estaiada do Metrô do Rio de Janeiro deverá ser concluída em dezembro

Transportes sobre trilhos

A ponte estaiada entra agora na última fase de obra bruta: a concretagem dos últimos 66 metros do tabuleiro sobre o canal da Barra da Tijuca. Com 320 metros de extensão entre os túneis do Morro do Focinho do Cavalo e a Estação Jardim Oceânico, a ponte terá 13,9 metros de largura e duas vias, uma para as composições que seguirão no sentido Barra da Tijuca, na zona Oeste, e outra em direção à Ipanema, na zona Sul carioca.

ANPTrilhos
ANPTrilhos/infraestruturaurbana
O Consórcio Construtor Rio Barra (CCRB) deve concluir ainda nesta semana a concretagem dos últimos dois metros dos pilares da ponte estaiada da Linha 4 do Metrô do Rio de Janeiro, entre a Barra da Tijuca e Ipanema. As estruturas têm 72 metros de altura e receberão 26 conjuntos de cabos de aço, dos quais 13 já estão instalados.
A metodologia construtiva dos pilares utilizou um sistema de pistões hidráulicos que elevava toda a estrutura de apoio conforme a necessidade da obra. Segundo a empresa construtora, esta é a primeira vez na América Latina em que pilares inclinados de uma ponte estaiada são executados desta maneira.
A ponte estaiada entra agora na última fase de obra bruta: a concretagem dos últimos 66 metros do tabuleiro sobre o canal da Barra da Tijuca. Com 320 metros de extensão entre os túneis do Morro do Focinho do Cavalo e a Estação Jardim Oceânico, a ponte terá 13,9 metros de largura e duas vias, uma para as composições que seguirão no sentido Barra da Tijuca, na zona Oeste, e outra em direção à Ipanema, na zona Sul carioca.
Com a conclusão das obras civis, inicia-se a fase de acabamentos, instalação de cabos elétricos, posicionamento de trilhos e concretagem da via permanente, por onde os trens vão passar. As rampas de acesso, que já estão finalizadas e conectadas à Estação Jardim Oceânico, começam a ganhar trilhos em novembro. Toda a ponte, assim como os pilares, está recebendo um tratamento especial antipichação.
"Chegamos à parte final de conclusão do pilar que sustenta a ponte estaiada. Ela estará finalizada essa semana e isso garante o cumprimento do nosso cronograma: concluir a ponte até a primeira quinzena de dezembro. O que significa do Jardim Oceânico até o Alto Leblon com a linha inteiramente completa. Hoje a gente reitera e ratifica que as obras estão vigorosamente dentro do prazo, com todos os grandes marcos sendo alcançados, e isso nos dá a segurança de reafirmar à população do Rio de Janeiro o nosso compromisso de colocar os trens circulando em teste a partir do dia 1º de junho do ano que vem", disse o secretário de Estado de Transportes, Carlos Roberto Osorio, na última terça-feira (20) durante visita técnica que também contou com a presença do governador Luiz Fernando Pezão e do secretário executivo de Governo da Prefeitura do Rio, Pedro Paulo.
A linha 4 do Metrô, cuja construção é orçada em R$ 8,7 bilhões, terá 16 km de extensão e seis estações: Nossa Senhora da Paz, Jardim de Alah, Antero de Quental, Gávea, São Conrado e Jardim Oceânico.
Fonte - ANPTrilhos  21/10/2015

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua visita,ajude-nos na divulgação desse Blog
Cidadania não é só um estado de "direito",é também um estado de "espírito"