sábado, 16 de agosto de 2014

Após cheia em Rondônia, Estrada de Ferro Madeira / Mamoré será interditada

Ferrovias

Interdição garantirá segurança da obra de reconstrução do patrimônio histórico em Porto Velho - A medida foi tomada em reunião entre o Ministério Público Estadual (MP/RO) e órgãos públicos do município e da União.

Vanessa Moura - Portal Amazônia
Semdestur deve providenciar interdição da EFMM em até 60 dias.
Foto: Vanessa Moura/Portal Amazônia
PORTO VELHO – Atingida pela cheia do rio Madeira, a limpeza na praça da Estrada de Ferro Madeira – Mamoré (EFMM) começou no final de abril, um mês após o início da vazante e agora o local será isolado para revitalização. A medida foi tomada em reunião entre o Ministério Público Estadual (MP/RO) e órgãos públicos do município e da União.
Cabe a secretaria municipal de Desenvolvimento Socioeconômico e Turismo (Semdestur) providenciar a interdição do complexo ferroviário. De acordo com o titular da Semdestur Antônio Geraldo Afonso, o prazo dado para o isolamento do local é de 60 dias, mas a secretaria já toma providências.
‘‘A recomendação do MP é que façamos a interdição com tapumes [cercas de madeira ou metálica], mas nós já temos um projeto para fazer esse isolamento com grades. Na terça-feira (19), vamos iniciar o processo administrativo. O projeto está pronto e falta só a aprovação do Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional)’’, disse.

Gradeamento
Segundo o secretário, a intenção é fazer um grandeamento definitivo que já teria sido recomendado pela SPU [Secretaria do Patrimônio da União]. ‘‘Porque a Estrada de Ferro tem que ter horário para abertura e fechamento de visitação’’, considera.
Por enquanto o público ainda terá acesso ao complexo, mas quandoo local for fechado por grades ou tapumes, a visitação será proibida. ‘‘É uma medida de segurança que acontece em obras, até porque vamos trabalhar para a reconstrução do espaço. Toda obra tem que ser fechada’’, afirma.

Patrimônio histórico foi atingido pela cheia histórica do
 rio Madeira. Foto: Vanessa Moura/Portal Amazônia
Revitalização
De acordo com o secretário, também foi estabelecido na reunião que junto com a Fundação Cultural de Porto Velho (Funcultural) seja feita a revitalização do Centro de Administração na praça, e ainda os reparos na rede elétrica e na drenagem dos banheiros.
Praça da EFMM passa por limpeza geral. Foto: Vanessa Moura/Portal Amazônia
Já quanto ao Iphan, cabe ao órgão estabelecer os critérios para a escolha da empresa para fazer a limpeza da locomotiva e do maquinário do complexo ferroviário. O momento ainda é de limpeza geral do espaço onde as águas do rio Madeira chegaram a mais de 2 metros dentro dos galpões.
Fonte - Portal Amazônia  16/08/2014

Avenida vai perder árvores para abrir espaço aos ônibus em Feira de Santana

Bahia

Árvores semelhantes a da foto serão derrubadas pela prefeitura de Feira de Santana para dar lugar a um corredor de BRT na Av.Getúlio Vargas na cidade.

Acorda Cidade
Foto: Andrea Trindade/Acorda Cidade
As árvores da Avenida Getúlio Vargas serão retiradas para a implantação do BRT (sigla em inglês para Transporte Rápido em Ônibus), em Feira de Santana.
A previsão é que no início do mês de dezembro seja dada a ordem de serviço para implantação. A duração das obras deverá ser de 18 meses.
A notícia causou revolta na população, mas a prefeitura municipal afirma que um número superior de árvores será plantado nos canteiros das Avenidas Getúlio Vargas e Maria Quitéria. A prefeitura não informou se todas as árvores da Getúlio serão derrubadas.
A informação foi assegurada pelo secretário municipal de Planejamento, Carlos Brito, na manhã da última quarta-feira (13) durante reunião do Condema (Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente), realizada no auditório Dr. João Batista de Cerqueira, da Secretaria de Saúde.
O secretário de Meio Ambiente e Recursos Naturais (Semman) e presidente do Condema, Roberto Tourinho, afirmou que essa reunião foi solicitada pelos membros da entidade para esclarecer algumas dúvidas. "Existia uma preocupação dos conselheiros e da comunidade com relação à retirada de árvores importantes, algumas delas centenárias, em consequência da implantação do BRT".
"Ficou claro que será feito o replantio em número maior das que por necessidade serão retiradas. E nos locais onde haverá as pistas de Cooper e caminhada, elas serão preservadas", reforçou Roberto Tourinho.
Carlos Brito informou que foi elaborado um projeto específico sobre a arborização dos principais corredores de tráfego, "muito bem trabalhado", com a quantidade e espécies das árvores existentes.
O diagnóstico será disponibilizado aos conselheiros. "O número daquelas que serão retiradas será infinitamente menor que o das árvores plantadas", disse.
Carlos Brito comentou que "houve muita especulação sobre o assunto. Mas o BRT vai melhorar a mobilidade urbana, proporcionar mais conforto e acabar com o sistema caótico que aí se encontra".
Fonte - Tribuna da Bahia  16/08/2014

Instalação de passarela vai interromper trânsito na BR-324

Bahia

Obra interromperá o trânsito nos dois sentidos da rodovia próximo ao município de Amélia Rodrigues, a 89 km de Salvador.

A Tarde
Da Redação
Divulgação
Neste domingo, 17, a Viabahia fará a instalação da estrutura superior da passarela que está sendo construída no Km 543 da BR-324, próximo ao município de Amélia Rodrigues, a 89 km de Salvador.
Para a realização do trabalho, o trânsito será totalmente interrompido nos dois sentidos da rodovia a partir das 10h da manhã. A previsão é que o trânsito fique interrompido por uma hora.
A sinalização na região foi reforçada com a instalação de placas de advertência. Além disso, viaturas da Polícia Rodoviária Federal (PRF) vão monitor o local.
Fonte - A Tarde  16/08/2014

Rios da Amazônia ainda sofrem reflexo da cheia histórica de 2014

Meio Ambiente

Somente os rios Javari e Purus estão com níveis semelhantes aos registrados no mesmo período do ano passado

Izabel Santos 
Poratal Amazônia
Imagem aérea da BR-364, que liga Rondônia e Acre,
tomada pelas águas do rio Madeira na cheia de 2014.
 Foto: Marcos Freire/Agência Rondônia
MANAUS – Os rios da Amazônia Ocidental monitorados pelo Serviço Geológico do Brasil (CPRM) continuam em vazante. As bacias do Javari e do Purus já apresentam pico de vazante. Já as bacias do Negro, Solimões, Amazonas e Madeira, também em vazante, apresentam níveis acima do registrado no mesmo período do ano passado. E em Roraima, o rio Branco continua enchendo, mas ainda está com níveis abaixo do normal para o período. As informações são do boletim hidrológico divulgado pelo órgão nesta sexta-feira (15).
Em Manaus, o rio Negro tem descido à média de 5,4 centímetros (cm) por dia desde 1o de agosto. Na última terça-feira (12), o rio chegou a baixar 10 cm. Ainda assim, ele está 1,22 metros acima do registrado no mesmo período do ano passado medindo 28,31 metros.
O rio Madeira enfrentou a maior enchente da história este ano. Atualmente, o rio está em vazante e com a cota em 14,55 metros. Segundo o boletim do CPRM, ainda está alta. Mas o comportamento ainda seria reflexo dos altos níveis alcançados durante a cheia de 2014.


Mapa da situação dos rios registrado em 15 de agosto de 2014. Imagem: Divulgação/CPRM
Fonte - Portal Amazônia  16/08/2014

Novas linhas do metrô de BH só devem sair do papel em 2020

Transportes sobre trilhos

Último documento para financiamento da Linha 3 deve ser entregue nesta segunda-feira

Joana Suarez - Super Notícia

O metrô de Belo Horizonte completa, neste mês, 28 anos, 12 deles sem nenhuma expansão, mas com muitos projetos e promessas. Nesta segunda-feira, no entanto, uma nova etapa da criação da Linha 3 pode ser concluída: a Metrominas – empresa formada pelo Estado e prefeituras de Belo Horizonte e Contagem em 2000 – deve entregar o último documento exigido pela Caixa Econômica Federal (CEF) para liberar os recursos para as obras. No caso da expansão da Linha 1 e da criação da Linha 2, que ao contrário da 3 não serão feitas com verba federal, mas sim por meio de uma parceria público-privada (PPP), faltaria apenas a assinatura de convênio por parte da União. Se o cronograma for mantido, a previsão é que novas linhas sejam concluídas em cinco anos. Assim, só em 2020 os trilhos serão vistos fora do papel.
A promessa de entregar o documento na segunda foi feita pelo presidente da Metrominas, José Eugênio Castro. Ele corresponde ao último detalhamento de gastos exigido pela Caixa para liberar os recursos. “Ao analisar as contas, a Caixa vai pedindo a abertura de vários itens. Ela pediu detalhamento de 80% dos custos. O projeto fala quanto custa a escavação do túnel, por exemplo, depois detalhamos quantos homens será preciso, qual a máquina. Até segunda-feira agora entregaremos o último documento pedido, mas não sabemos se serão solicitadas mais informações”, explicou o presidente da Metrominas, José Eugênio Castro.
Procurado, o governo federal informou, em nota, que a complementação e a análise técnica do projeto estão dentro da previsão do Ministério das Cidades e a data-limite para essa conclusão é o fim deste ano. “Até o momento, o projeto da Linha 3 foi entregue parcialmente”.
Ainda conforme a União, o metrô tem R$ 4 bilhões reservados desde 2012, que serão liberados a partir do andamento da obra. “O governo federal e o Estado assinaram um contrato para elaboração do projeto básico no valor de R$ 53,34 milhões (para intervenções em todas as linhas). A liberação é realizada de acordo com o desenvolvimento do projeto”. Segundo Castro, o custo total da expansão será de R$ 6,5 bilhões – quase o dobro do previsto quando se começou a planejar as obras, em 2011.
PPPs. No caso das linhas 1 e 2, o entrave seria burocrático. “Só precisamos que a União assine o convênio passando a operação e o patrimônio do metrô para a Metrominas”, explicou Castro. Segundo ele, em reunião nesta quinta, representantes da União se mostraram dispostos a tratar do convênio em um novo encontro, ainda sem data.
Assim que isso ocorrer, a Metrominas promete abrir a licitação para a empresa que vai operar o metrô por parceria público-privada (PPP) e fazer as obras das linhas 1 e 2. Apenas a construção da Linha 3 será feita por concorrência de menor preço e não PPP.

Virou notícia
Desperdício. Quando o metrô fez 25 anos, em 2011, O TEMPO mostrou que foram gastos R$ 84 milhões em obras inacabadas e em projetos que não saíram do papel nos dez anos anteriores.
Fonte - STEFZS  16/08/2014

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Viaduto do Imbuí e via marginal serão entregues na segunda

Mobilidade

As intervenções fazem parte do programa 'Mobilidade Salvador' e visam melhorar o trânsito - O novo viaduto possui 380 metros de extensão, duas faixas no mesmo sentido, além de sinalização e iluminação. 

ATarde
Da Redação
Divulgação | Governo do Estado
Com o objetivo de melhorar o trânsito na região, o segundo viaduto do Complexo Viário do Imbuí, no sentido Imbuí-Paralela, será entregue às 8h30 da próxima segunda-feira, 18.
Com isso, os motoristas que trafegam pelo bairro em direção ao centro da cidade podem utilizar o trecho, evitando o retorno próximo ao supermercado Extra. O novo viaduto possui 380 metros de extensão, duas faixas no mesmo sentido, além de sinalização e iluminação.
A via marginal que liga a descida do viaduto da Avenida Luís Eduardo Magalhães à entrada do Imbuí também será entregue na próxima segunda, 18. A nova via, que continua até o supermercado Extra, possui três faixas, sinalização vertical e horizontal e iluminação.
Essas intervenções fazem parte do Programa Mobilidade Salvador, um pacote de obras que está recebendo investimentos de R$ 8,5 bilhões dos governos estadual e federal para construção de novas vias na cidade.
Fonte - A Tarde  15/08/2014

Indústria naval brasileira deve alcançar excelência internacional em até dez anos

Economia

“Os benefícios da consolidação de uma indústria naval forte, moderna e produtiva são permanentes. A indústria está avançando e realizando parcerias com sócios internacionais importantes. Dentro de sete a dez anos, o país poderá ter o mesmo grau de excelência dos melhores estaleiros da Coreia do Sul e do Japão....

Fatos e Dados
Fatos e Dados
O Brasil contará com uma indústria naval avançada em até dez anos, afirmou o coordenador executivo do Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás Natural (Prominp) e assessor da nossa presidência para Conteúdo Local, Paulo Sergio Rodrigues Alonso, durante palestra sobre a indústria naval, em São Paulo.
“Os benefícios da consolidação de uma indústria naval forte, moderna e produtiva são permanentes. A indústria está avançando e realizando parcerias com sócios internacionais importantes. Dentro de sete a dez anos, o país poderá ter o mesmo grau de excelência dos melhores estaleiros da Coreia do Sul e do Japão desde que sejam superados desafios como a melhoria do planejamento e gestão e da produtividade, a integração das cadeias de suprimento, o investimento em pessoal, a modernização da construção e montagem e o resgate da engenharia industrial" afirmou o executivo.
Alonso ressaltou que, desde 2003, a indústria naval brasileira já criou mais de 78 mil empregos e construiu 10 estaleiros e 17 canteiros para construção de módulos de médio e grande portes. Até 2020, serão mais 38 plataformas, 28 sondas, 146 barcos de apoio e 88 navios de grande porte destinados à indústria de petróleo e gás.
O executivo destacou que o Prominp foi um marco para a recuperação da indústria naval do país. Concebido pelo Ministério de Minas e Energia e sob a nossa coordenação executiva, o programa foi lançado em dezembro de 2003 no estaleiro BrasFels, durante a assinatura do contrato para a construção da P-52. Desde então, as exigências de conteúdo local passaram a permear os diversos elos da cadeia de fornecedores de materiais, equipamentos e serviços demandados pela construção naval e offshore, informou o coordenador. “A meta é que essa política seja capaz de tornar a indústria brasileira competitiva nos mercados interno e externo com preço, prazo e qualidade equivalentes aos dos melhores players mundiais do setor”, disse.
Paulo Alonso lembrou ainda que Coreia do Sul e Japão levaram pelo menos 30 anos para atingir o nível de desenvolvimento em que se encontram hoje, e o Brasil tem, portanto, a oportunidade de chegar a esse patamar em pouco mais da metade desse tempo. Para alcançar o objetivo, o programa também atua fortemente na capacitação de profissionais para o setor.
Com a Marinha Mercante, por exemplo, Alonso cita que, em 2009, dois termos de cooperação viabilizaram a modernização das instalações dos centros de treinamento da Marinha do Brasil e a ampliação significativa da formação de oficiais para a Marinha Mercante.
Desde 2006, cursos de qualificação viabilizados pelo Prominp capacitaram 97 mil profissionais em 185 categorias voltadas para a indústria de petróleo e gás.
Fonte - www.petrobras.com.br  15/08/2014

Brasil e Alemanha constroem torre de observação do clima na Amazônia

Meio Ambiente

Como um dos ecossistemas mais sensíveis do planeta, que desempenha papel importante na estabilização do clima, o objetivo da torre é medir os impactos das mudanças climáticas globais nas florestas de terra firme da Amazônia, medindo a interação da floresta com a atmosfera.

Da Agência Brasil 
foto - ilustração
A floresta tropical da Amazônia vai ganhar, ainda este ano, uma torre de 325 metros de altura para observação de mudanças climáticas na região. Batizada como Torre Atto (sigla em inglês para Amazon Tall Tower Observatory), será resultado de parceria entre Brasil e Alemanha. Os dois países vão investir R$ 7,5 milhões no observatório, que teve suas bases lançadas hoje (15) na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Uatumã, a 150 quilômetros de Manaus. A previsão é que a obra seja concluída em novembro próximo.
Como um dos ecossistemas mais sensíveis do planeta, que desempenha papel importante na estabilização do clima, o objetivo da torre é medir os impactos das mudanças climáticas globais nas florestas de terra firme da Amazônia, medindo a interação da floresta com a atmosfera. Além disso, a torre também servirá para pesquisas inéditas de química da atmosfera, como trocas gasosas, reações químicas e aerossóis, processos de transporte de massa e energia na camada limite da atmosfera.
De acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), o local de instalação da torre foi escolhido após uma série de estudos em conjunto com o Instituto Max Planck, da Alemanha, e a Universidade do Estado do Amazonas (UEA). Os técnicos optaram por uma área de terra firme na floresta - ambiente mais comum na variada paisagem amazônica. A Torre Atto será a primeira do tipo na América do Sul, quatro vezes mais alta do que a atual torre de observação do Inpa, que tem 80 metros.
A torre funcionará ininterruptamente, e terá vida útil estimada entre 20 e 30 anos. Estão previstas também quatro torres menores - com 80 metros de altura, cada - em volta da Torre Atto, com o objetivo de medir fluxos e transportes horizontais, dando auxilio na obtenção de dados da torre principal. A estrutura de observação climática é um empreendimento conjunto, liderado pelo Inpa, Instituto Max Planck e pela UEA, mas com participação também de outras instituições.
Fonte - Agência Brasil  15/08/2014

STF nega pedido de cotas para negros em concursos do Legislativo e Judiciário

Política

A Lei nº 12.990/2014 foi publicada no dia 9 de junho e criou a reserva de 20% nas vagas em concursos públicos para pardos e negros em órgãos da administração federal, como autarquias, fundações, e empresas públicas.
André Richter

Repórter da Agência Brasil 
foto - ilustração
A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), rejeitou hoje (15) pedido do Instituto de Advocacia Racial e Ambiental (Iara) para que seja obrigatória a reserva de 20% das vagas para pardos e negros em concursos públicos do Legislativo e Judiciário. Segundo a ministra, a concessão do mandado de segurança significaria interferência do STF no Legislativo.
A Lei nº 12.990/2014 foi publicada no dia 9 de junho e criou a reserva de 20% nas vagas em concursos públicos para pardos e negros em órgãos da administração federal, como autarquias, fundações, e empresas públicas. Ao recorrer ao STF, o instituto alegou que não foi feita justiça social, pelo fato de o Judiciário e o Legislativo não terem sido contemplados pela lei.
Na decisão, a ministra entendeu que cabe ao Poder Legislativo decidir em quais setores a reserva será aplicada. "Tampouco a impetração poderia ser admitida sob o argumento de violação a direito previsto no Estatuto da Igualdade Racial (Lei nº 12.288/2010), pois, como realçado na manifestação do procurador-geral da República, a lei não reserva 20% das vagas em concurso público aos negros, mas apenas a implementação de medidas visando à promoção da igualdade nas contratações do setor público, com a transferência do juízo de sua adequação aos órgãos competentes˜, disse Cármen Lúcia.
Fonte - Agência Brasil  15/08/2015

Camaçari sedia exposição dos Salões de Artes Visuais da Bahia 2014 em Agosto

Cultura

A exposição reúne 24 obras de diferentes artistas, selecionados através de edital público, dentre 369 inscritos. A abertura ocorrerá no dia 22 de Agosto, sexta-feira, às 19h, na Cidade do Saber, onde a visitação permanece até 5 de Outubro, das 9 às 12 e das 14 às 21 horas, com entrada franca.


TB

O município de Camaçari recebe a mostra dos Salões de Artes Visuais da Bahia, projeto consolidado como uma das principais ações de incentivo à criação e difusão de produção artística e à dinamização dos espaços expositivos do interior do estado, com realização da Fundação Cultural do Estado da Bahia - FUNCEB, entidade vinculada à Secretaria de Cultura do Governo do Estado - SecultBA.
A exposição reúne 24 obras de diferentes artistas, selecionados através de edital público, dentre 369 inscritos. A abertura ocorrerá no dia 22 de Agosto, sexta-feira, às 19h, na Cidade do Saber, onde a visitação permanece até 5 de Outubro, das 9 às 12 e das 14 às 21 horas, com entrada franca.
O Salão em Camaçari terá a participação de artistas de Salvador, Cachoeira, São Félix, Jequié e Juazeiro, que apresentam trabalhos em diversos estilos e gêneros, com temática livre.
Na noite de abertura, uma comissão de premiação escolherá três obras entre as expostas, que receberão prêmios de R$ 7 mil cada. Haverá também os prêmios simbólicos: as menções especiais, indicadas pela comissão, e o Prêmio do Público, escolhido através do voto dos visitantes, ao final do período de exposição.
Neste ano de 2014, além de Camaçari, os Salões de Artes Visuais da Bahia chegarão a Paulo Afonso, no norte da Bahia, onde outros 24 trabalhos serão apresentados, no Centro de Cultura Raso do Catarina, a partir de setembro. Desde 2012, o projeto vem ocupando espaços culturais não-vinculados ao governo estadual, findando a restrição de sua circulação apenas em municípios que possuem centros geridos pela SecultBA. Neste ano, as duas cidades têm então a possibilidade de participação no projeto de forma inédita por conta desta abertura.
Novas vias de difusão das Artes Visuais – Fortalecendo a divulgação dos trabalhos destacados, o Museu de Arte Moderna da Bahia - MAM-BA abrigará uma edição especial dos Salões, prevista para dezembro de 2014, com as obras premiadas e as menções especiais dos anos de 2013 e de 2014, numa parceria entre a FUNCEB e o Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia - IPAC.
Para completar, todas as obras selecionadas nestes dois anos vão estar nas páginas do Catálogo dos Salões de Artes Visuais da Bahia, publicação bianual de registro e divulgação. Também pela primeira vez, o Catálogo, que tem três edições já lançadas (2007/2008, 2009/2010 e 2011/2012 – além de versões impressas, disponíveis para download no site da FUNCEB), vai apresentar não apenas as obras premiadas, mas todo o conjunto de obras expostas, ampliando sua perspectiva de difusão do cenário das artes visuais baianas, com novas estratégias de distribuição local e nacional.
ARTISTAS E OBRAS PARTICIPANTES DOS SALÕES DE ARTES VISUAIS DE CAMAÇARI:
Alex Moreira, “LEI 12.365” (design gráfico); Aline Brune, “Eu Vênus Aqui” (videoarte); Anderson Santos, “O Sorriso” (óleo sobre tela); André Lima, “Sobreviventes” (instalação); Artur Rios, “Escoamento IV” (pintura); Augus, “Ossos do Ofício” (fotografia); Beatriz Franco, “Tudo Escapou” (fotografia); Cenildo Silva, “Sustentáculos” (escultura); Deisiane Barbosa, “Cartões-Postais à Tereza/Caixas de Entrada” (intervenção urbana); Edu O., “Ah, se eu fosse Marilyn!” (performance); Hirosuke Kitamura, “Metamorfose” (fotografia); João Oliveira, “Das Delícias 1. O Devaneio Excessivo É O Hábito” (gravura); Kelvin Marinho, “(a)temporal” (fotografia); Laís Guedes, “Em terra” (performance); Leandro Estevam, “Ensaiando O Sol” (instalação); Marco Antonio, “Esse Jogo Não É 1x1” (instalação); Mayra Lins, “As coisas que existem, elas teimam em querer ser vistas” (instalação); Olímpio Pinheiro, “Os Infames caem” (pintura); Pablo Cordier, “Desse limite infinitesimal no qual alguma coisa acontece” (fotografia); Pablo Lucena, “Sweet Blue Dream / O reverso e o verso” (fotografia); Paula Ângela, “Memórias do Açucar” (instalação); Paulo Coqueiro, “Ruído” (fotografia); Tiago Lima, “Avenida Sete” (fotografia); Tiago Sant'Ana, “Doce X, Bala para Cosme e Damião” (performance).

Anote
Salões de Artes Visuais da Bahia 2014 – Etapa Camaçari
Data da abertura: 22 de Agosto - sexta
Horário: 19h
Visitação: 23 de agosto a 5 de outubro*, das 9 às 12 e das 14 às 21 horas
*Aos sábados e domingos, a visitação é aberta apenas quando houver espetáculo no local
Local: Cidade do Saber - Rua do Telégrafo, s/n, Centro
Entrada gratuita
Contato: (71) 3324-8519 /saloes.artesvisuais@funceb.ba.gov.br
Fonte - Tribuna da Bahia  15/08/2014

IGP-10 tem deflação de 0,55% em agosto

Economia

Os preços no atacado, medidos pelo Índice de Preços ao Produtor Amplo, continuaram registrando deflação (-0,91%) em agosto, depois de registrar queda de preços de 1,03% no mês anterior.

Vitor Abdala 
Repórter da Agência Brasil 
foto - ilustração
O Índice Geral de Preços – 10 (IGP-10) registrou deflação (queda de preços) de 0,55%, em agosto deste ano. A taxa é semelhante à de julho, quando havia sido registrada deflação de 0,56%. Apesar das duas quedas, o índice medido pela Fundação Getúlio Vargas acumula taxas de inflação (alta de preços) de 1,7% no ano e de 4,82% em 12 meses.
Os preços no atacado, medidos pelo Índice de Preços ao Produtor Amplo, continuaram registrando deflação (-0,91%) em agosto, depois de registrar queda de preços de 1,03% no mês anterior. Os preços no varejo, medidos pelo Índice de Preços ao Consumidor, mantiveram-se quase estáveis, com inflação de 0,01% em agosto, uma taxa inferior à observada em julho (inflação de 0,24%).
O Índice Nacional de Custo da Construção continuou registrando inflação em agosto (0,45%), mas em ritmo inferior ao de julho (0,58%). O IGP-10 é calculado com base nos preços coletados entre os dias 11 do mês anterior e 10 do mês de referência.
Fonte - Agência Brasil  15/08/2014

Europa atira ‘no próprio pé’ impondo sanções à Rússia....

Internacional

Europa atira ‘no próprio pé’ ao impor sanções à Rússia, diz premiê húngaro - O premiê húngaro, Viktor Orban, aponta a necessidade de se rever as sanções contra a Rússia

Por Redação - C B
c/agências internacionais de Budapeste

A União Europeia prejudicou a si mesma com as sanções impostas à Rússia por conta da crise na Ucrânia, disse nesta sexta-feira o primeiro-ministro húngaro, Viktor Orban, pedindo por uma reconsideração. Os comentários de Orban acontecem um dia após seu homólogo eslovaco, o premiê Robert Fico, ter criticado as sanções como “sem sentido”, dizendo que elas ameaçam o crescimento econômico do bloco europeu, composto de 28 países.
– A política de sanções perseguida pelo Ocidente, ou seja, nós mesmos, uma necessária consequência ao que os russos estão fazendo, causa mais dano para nós do que para a Rússia. Na política, isso é chamado dar um tiro no próprio pé – disse Orban em uma entrevista no rádio.
A Hungria, um país orientado para as exportações, tem uma grande dependência de importações de energia da Rússia, e no começo deste ano Budapeste fechou um acordo com a empresa russa Rosatom para expandir a única usina nuclear húngara, em um acordo de 10 bilhões de euros (US$ 13 bilhões). A Rússia também é o maior parceiro comercial da Hungria fora a União Europeia, com exportações de 2,55 bilhões de euros em 2013.
– A UE não deve apenas compensar os produtores de alguma forma, sejam eles poloneses, eslovacos, húngaros ou gregos, que agora têm que sofrer perdas, mas como toda a política de sanções deve ser reconsiderada – disse Orban.
Ministros das Relações Exteriores da UE realizaram uma reunião de emergência nesta sexta-feira para discutir os conflitos na Ucrânia e no Iraque. Orban já sinalizou oposição às sanções econômicas contra a Rússia por medo de que o caso prejudique a economia doméstica. Nesta sexta-feira, ele disse que buscaria maneiras de facilitar uma reconsideração.
– Eu farei meu máximo. É claro que estamos todos cientes do peso da Hungria, então as possibilidades são claras, mas estou buscando parceiros para mudar a política de sanções da UE, a qual eu acho que não foi considerada com suficiente meticulosidade – afirmou o premiê.
O Ministério da Agricultura da Hungria disse em nota, na terça-feira, que as exportações agrícolas não seriam prejudicadas significativamente pelo embargo de importações da Rússia a uma grande variedade de alimentos vindos da UE, mas tende a revisar a declaração.
Fonte - Correio do Brasil  15/08/2014

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Estudo aponta redução de 40% de ônibus em trecho do VLT em MT

Transportes sobre trilhos

A frota de ônibus terá um decréscimo de 40%, já que os veículos trafegam pela Avenida da Feb, onde o metrô de superfície está sendo instalado. A informação consta de um relatório da Secopa que foi entregue à Agência Metropolitana do Vale do Rio Cuiabá (Agem-VRC).

G1
foto - ilustração  VLT Cuiabá
O estudo que define como será a rede integração do transporte coletivo e o Veículo Leve sobre os Trilhos (VLT) entre a cidade de Várzea Grande e Cuiabá aponta que a frota de ônibus terá um decréscimo de 40%, já que os veículos trafegam pela Avenida da Feb, onde o metrô de superfície está sendo instalado. A informação consta de um relatório da Secopa que foi entregue à Agência Metropolitana do Vale do Rio Cuiabá (Agem-VRC).
“O sistema municipal terá um decréscimo de 40% porque boa parte da frota atualmente segue pela Avenida da Feb. Tem duas linhas, a 24 e 55, que descem pela avenida e esses ônibus serão substituídos pelo VLT. Já o sistema de Cuiabá, tem um decréscimo, na quilometragem dos ônibus, na ordem de 20%”, explicou o assessor técnico de mobilidade urbana da Secopa, Rafel Detoni.
Algumas linhas devem mudar o percurso, segundo ele, ao passo que outras serão mantidas. A redução dos coletivos tem contribuído para o cálculo do valor da tarifa que, de acordo com a Secopa, não deverá ser maior do que atualmente é cobrada dos usuários do transporte de ônibus.
“Fez-se um estudo, chegou ao valor da tarifa muito próximo ao que já é praticado atualmente no sistema de Cuiabá”, destacou. A integração intermunicipal deverá ligar os bairros aos quatro terminais e 32 estações que os dois corredores do VLT tem. Todos os pontos levantados pelo estudo serão analisados pela Agência Metropolitana do Vale do Rio Cuiabá, que é a responsável pelo planejamento e execução do sistema de operação do metrô de superfície.
O relatório apontou para o fato que 75% dos embarques na hora de pico de manhã, provém da integração com os serviços de ônibus. Indicando que a exploração e a prestação do serviço de transporte coletivo do VLT devem ser analisadas em rede. De acordo com a Agência, a previsão é que o estuddo com a proposta de funcionamento do VLT fique pronto até o final do ano.
Fonte - Revista Ferroviária  14/08/2014

Indústria naval brasileira está consolidada, diz coordenador do Ipea

Economia

O estudo do Ipea foi apresentado hoje (14) na Marintec South America – 11ª Navalshore, no Rio de Janeiro. Esse é considerado o principal encontro estratégico para a indústria naval e offshore da América Latina. Ele engloba representantes de mais de 17 países, 380 marcas expositoras e 12 pavilhões internacionais.

Alana Gandra
Repórter da Agência Brasil
 Estaleiro Enseada do Paraguaçu - grandesconstruções
O crescimento da indústria naval brasileira em torno de 19,5% ao ano desde 2000, somado a investimentos que alcançam quase R$ 150 bilhões, consolidaram o setor no país. A opinião é do coordenador de Infraestrutura Econômica do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Carlos Campos Neto. “Esses investimentos significam que a indústria naval está consolidada no país”.
Com base em contratos já firmados ou previstos para o desenvolvimento do pré-sal e também sobre as descobertas e perspectivas para águas profundas no Nordeste, Campos Neto disse à Agência Brasil que há demanda para investimentos no setor pelos próximos 25 anos. "Existe demanda para a indústria naval para os próximos 25 anos”, disse. Segundo Campos Neto e seu parceiro em um estudo sobre o ressurgimento da indústria naval no Brasil, o técnico de Planejamento e Pesquisa, Fabiano Pompermayer, a demanda identificada para esse período está em torno de R$ 220 bilhões.
O estudo do Ipea foi apresentado hoje (14) na Marintec South America – 11ª Navalshore, no Rio de Janeiro. Esse é considerado o principal encontro estratégico para a indústria naval e offshore da América Latina. Ele engloba representantes de mais de 17 países, 380 marcas expositoras e 12 pavilhões internacionais.
Carlos Campos Neto salientou a importância dos investimentos da Petrobras no processo de retomada do setor naval. “O que fez ressurgir a indústria naval e o que vai sustentá-la pelos próximos 25 anos é fortemente a indústria de petróleo e gás offshore (exploração em alto mar)”, comentou. O estudo mostra que o apogeu da indústria naval brasileira ocorreu na década de 1970, iniciando-se declínio nos anos 80, até quase a extinção do setor, na década seguinte. O economista avaliou que os erros cometidos no passado, entre os quais se destaca a gestão do Fundo de Marinha Mercante (FMM), não serão repetidos. “Eles não estão sendo cometidos”.
Campos Neto salientou que a indústria naval brasileira não será competitiva, porém, em todos os segmentos. Na área da construção de navios petroleiros, por exemplo, o Brasil não vai conseguir concorrer, em termos de preços e custos, com a China ou a Coreia. Por outro lado, o Brasil vai bem na produção de embarcações de apoio, plataformas offshore e navios sonda. “Nosso nicho de mercado, onde o Brasil tem se estruturado e desenvolvido melhor, é nesses três segmentos, que têm muita tecnologia embarcada. Isso para nós é muito bom”.
Fonte - Agência Brasil  14/08/2014

Abraço simbólico no Palácio Arquiepiscopal apoia obra de restauração do espaço

Cultura

O Palácio Arquiepiscopal foi construído através de uma Carta Régia que autorizou a construção para ser uma residência para os arcebispos no Terreiro de Jesus, em 1705. As obras foram concluídas em 1715, ano em que o prédio foi inaugurado.

Tamirys Machado -TB
Foto: Reginaldo Ipê
Estudantes, representantes da ABI (Associação Bahiana de Imprensa) e do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia promoveram um “abraçaço” ao redor do Palácio Arquiepiscopal, localizado na Praça da Sé, centro histórico da cidade. O abraço simbólico teve o objetivo de apoiar a obra de restauração do espaço, que vive em um processo de arruinamento, e chamar a atenção dos órgãos públicos e da sociedade sobre a importância do monumento para a história do estado.
O Palácio Arquiepiscopal foi construído através de uma Carta Régia que autorizou a construção para ser uma residência para os arcebispos no Terreiro de Jesus, em 1705. As obras foram concluídas em 1715, ano em que o prédio foi inaugurado. Desde 1928 o prédio foi tombado pelo IPHAN, (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) e integra um dos pontos mais bem visitados da capital. O monumento faz parte da arquitetura religiosa do país, fundado no século XVIII e completa 300 anos em 2015.
Fechado há aproximadamente 10 anos, O IPHAN, responsável pelo local, está com o projeto de restauração do prédio em andamento. Conforme a Arquidiocese, que é a proprietária, houve diversas tentativas de buscar a revitalização do prédio, mas sempre encontrou dificuldades na obtenção dos recursos. O Arcebispo da Igreja Católica Dom Murilo Krieger, informou que a metade da recuperação será feita através do BNDES e a outra parte será obtida com recursos privados.
Idealizadora do ato simbólico, a administradora, Alba Pinto de Aguiar, neta do professor Pinto de Aguiar, contou sobre como surgiu a ideia do “abraçaço”. “Sou uma frequentadora do Instituto Geográfico e Histórico e fiquei sabendo que o órgão, juntamente com a ABI, estava discutindo e debatendo a necessidade de uma reforma nesse prédio, que foi sede da primeira igreja do Brasil. A partir daí surgiu a ideia de fazer um abraço simbólico para chamar a atenção da sociedade de que deve ser restaurado logo”, ressaltou. 

Reforma
O Presidente da Associação Baiana de Imprensa, Walter Pinheiro, explicou como ficaria o Palácio após a reforma. “Com a reforma esse patrimônio passaria a ter uma área de museu, de exposição, auditório para debates e uma sala para questões administrativas da própria Arquidiocese. E evidentemente é uma recuperação do patrimônio histórico, um dos mais importantes que temos que se encontra na Praça da Sé, a vista de todos, e valoriza demais Salvador”, afirmou o presidente. “O movimento de hoje foi ideia de Alba Pinto de Aguiar, justamente para gerar um fato público, contribuir para que o IPHAN dê continuidade no processo e a verba apareça. A ABI tem lutado para que isso aconteça. O objetivo é tornar o Palácio útil para a comunidade”, disse.
Walter Pinheiro pontuou ainda que essa situação prejudica a imagem da Bahia. “É péssimo para a imagem do nosso estado, pois todos os turistas passam por aqui, inclusive ele tem um Brasão que veio da Europa. É um prédio bonito, bem localizado e só faz valorizar o espaço público”, concluiu.
Estudantes do Centro Educacional Piaget, de Dias D’Ávila participaram do ato simbólico e comentaram sobre a importância da ação. “Hoje tivemos uma aula prática e foi importante porque conhecemos a história da nossa capital em um período colonial. Essa iniciativa do abraço simbólico é muito boa, pois temos que preservar um bem histórico como este, a nossa cultura e nossas raízes”, disse o estudante Leôncio Pimenta.
A professora de história do Piaget, Jamile Gomes, pontuou a importância de abraçar essa causa. “Quando soube do movimento levei isso para os nossos alunos. É importante porque a aula de campo possibilita o contato direto com as fontes históricas e desperta a credulidade dos estudantes”, colocou a pedagoga.
O comerciante Mestre Gajé, que vende Berimbau e peças tradicionais da Bahia, comemorou a iniciativa. “É importante que recuperem esse espaço, porque os turistas vêm aqui e perguntam o porquê de estar fechado. As pessoas querem conhecer o lugar que faz parte da nossa história”, afirmou. A presidente do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia, Consuelo Pondé, mostrou indignação sobre o abandono do espaço. “É a bandeira do Instituto e da ABI e, estamos empolgados com a recuperação desse prédio que é o único no Brasil, no gênero. Não é possível que agente cruze os braços e veja esse prédio se deteriorar. Isso é um abandono, descaso, desinteresse, infelizmente a marca da Bahia”, disse.

Risco
O doutor em Ciência da Restauração e professor do Programa de Arquitetura e Urbanismo da UFBA, Mário Mendonça, alertou para o risco de desabamento do espaço. “Já houve diversos desabamentos nessa encosta, pois pilares frágeis e fundações deterioradas podem descer e desabar, como já aconteceu em outros lugares. A parede não é firme, não é rocha, dilui e o imóvel corre o risco de desabar”, explicou.
O Diretor de Cultura da ABI, Luiz Tavares ressaltou a importância de preservar o patrimônio. “É necessário que essa obra se inicie logo porque os pilares posteriores estão enfraquecidos e o movimento da terra na encosta pode resultar em um acidente de proporções inimagináveis e um prejuízo para a cultura mundial, pois isso aqui é patrimônio do mundo. Defender isso é defender um bem que pertence a humanidade”, enfatizou.
Fonte - Tribuna da Bahia  14/08/2014

Salvador ganhará hospital metropolitano

Saude

Nova unidade será construída na avenida Paralela,chamada de Hospital Metropolitano, será viabilizada por transação de US$ 285 milhões entre o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e o governo do estado.

Yuri Silva
Eduardo Martins | Ag. A TARDE
A Bahia ganhará mais um hospital de grande porte, a ser construído na avenida Luiz Viana Filho (Paralela), com o objetivo de atender à demanda região metropolitana de Salvador (RMS).
A construção da unidade, chamada de Hospital Metropolitano, será viabilizada por transação de US$ 285 milhões entre o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e o governo do estado.
A verba também será usada para implantação e reforma de outras unidades de saúde no estado [ver texto abaixo]. A ação faz parte do Projeto de Fortalecimento do Sistema Único de Saúde (Prosus).
Conforme o secretário estadual da Saúde, Washington Luís Couto, o hospital terá o diferencial de funcionar sem emergência aberta.

Internação longa
O foco, segundo Couto, será o atendimento a pacientes vindos de outros hospitais e que precisam permanecer internados durante muito tempo - a exemplo dos que necessitam de acompanhamento fisioterápico após cirurgias.
Para isso, as equipes médicas serão especializadas em atendimento permanente.
"Hospitais com esse perfil são muito comuns na Europa, e, na Bahia, o percentual de pacientes que necessitam de permanência longa é grande", afirma Couto.
A capacidade da unidade ainda não foi definida, mas a obra é considerada de grande porte pela gestão estadual, sendo comparada ao Hospital do Subúrbio e ao Hospital Geral do Estado. "Com certeza, é um hospital para mais de 200 leitos. E, por conta do perfil, terá especialidades diversas, como angiologia, cardiologia, ortopedia, etc.", detalhou.
A expectativa é que os projetos básico, arquitetônico e complementares sejam entregues até o final da gestão atual, para que a próxima abra processo licitatório, escolha a executora das obras e dê início aos trabalhos.

Reformas
Além da construção do Hospital Metropolitano, a verba obtida com o BID vai proporcionar a reforma de pelo menos outros três hospitais estaduais. Um deles deverá ser o Hospital São José, localizado no largo de Roma.
O Hospital Clériston Andrade, maior de Feira de Santana, também será reformado pelo governo do estado. Mas, neste caso, serão investidos R$ 780 mil, recursos do Ministério da Saúde.
O montante vai viabilizar a reformulação da emergência da unidade, com ampliação de estruturas, requalificação de instalações e aquisição de novos equipamentos.
Será construída, ainda, ao lado do hospital, uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), que abarcará R$ 3 milhões em recursos.

Projeto prevê 11 novas unidades básicas e outros centros de saúde
Além do Hospital Metropolitano na avenida Paralela, o governo do estado vai construir 11 novas unidades básicas de saúde no estado. As estruturas darão atendimento clínico geral, principalmente a moradores de localidades desassistidas.
Os critérios de priorização de regiões, segundo o secretário da Saúde, Washington Couto, é o tamanho da demanda de cada região. As prefeituras também foram ouvidas e puderam indicar as suas necessidades.
As obras dessas unidades podem começar ainda este ano, a depender da velocidade do repasse financeiro a ser feito pelo BID. Após a conclusão das obras, as prefeituras serão responsáveis por administrar as estruturas.
Serão instalados, ainda, oito policlínicas, para atendimento especializado. Segundo Washington Couto, essas unidades darão sequência ao atendimento básico. “Vão funcionar como consultórios, disponibilizando especialistas: dermatologistas, pediatras, ginecologistas e outros”, explica.
A capacidade das policlínicas vai depender da quantidade de unidades básicas que estão ao redor, já que as estruturas funcionarão de forma integrada.
O projeto prevê, ainda, a construção de oito Centros de Atendimento Psicossocial (Caps) – para tratamento de pacientes com transtornos mentais – e um Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest), para fiscalização de acidentes de trabalho e também de doenças ocupacionais.

Rede
Segundo Washington Couto, as obras anunciadas intensificam a construção de uma Rede Estadual de Saúde, com atendimento básico (postos), intermediário (policlínicas), complexo (hospitais) e específico (Caps e Cerest).
Conforme o secretário, a ideia de rede ajuda a desafogar o sistema, pois o paciente receberá atendimento desde o início, evitando a evolução das doenças.
“Nosso planejamento é feito todo em rede. Sabemos que não dá para construir um hospital por município. O importante é ter hospitais locais, regionais, macrorregionais e para todo o estado”, analisa o secretário.
Fonte - A Tarde  14/08/2014

Lucro da Caixa cresce 7,9% no primeiro semestre

Economia

A Caixa informou ainda que permaneceu na liderança do crédito habitacional, com 67,6% de participação no mercado. - A carteira de crédito ampliada atingiu 19,3% de participação no mercado, com o saldo de R$ 552,1 bilhões, crescimento de 28% em 12 meses.

Kelly Oliveira
Repórter da Agência Brasil 
foto - 20caixa.com 
A Caixa Econômica Federal registrou lucro líquido de R$ 3,4 bilhões no primeiro semestre de 2014, crescimento de 7,9% em relação ao mesmo período do ano passado. O resultado decorreu, principalmente, do aumento das receitas financeiras de crédito em 46,1% - reflexo do crescimento de 28% da carteira em 12 meses, da ampliação do resultado de títulos e valores mobiliários em 45,5% e do incremento nas receitas de prestação de serviços e tarifas em 12%, influenciadas pelo aumento do volume de negócios com clientes, informou o banco.
A carteira de crédito ampliada atingiu 19,3% de participação no mercado, com o saldo de R$ 552,1 bilhões, crescimento de 28% em 12 meses.
A Caixa informou ainda que permaneceu na liderança do crédito habitacional, com 67,6% de participação no mercado. O saldo da carteira superou R$ 303,5 bilhões, com evolução de 27,3% quando comparado ao primeiro semestre de 2013. O segmento habitacional representa 55% do total da carteira de crédito do banco.
No âmbito do Programa Minha Casa, Minha Vida, foram contratados R$ 16,4 bilhões no período, com total de 210,4 mil unidades habitacionais. Desse valor, 32% foram destinados a famílias com renda até três salários mínimos.
No primeiro semestre de 2014, foram contratados R$ 14,1 bilhões em operações de saneamento e infraestrutura, sendo R$ 2,3 bilhões em saneamento básico; R$ 2,9 bilhões em financiamentos de energia e logística; R$ 3,8 bilhões em operações de mobilidade urbana, e R$ 5,1 bilhões em infraestrutura urbana. Com desembolsos atingindo R$ 9,6 bilhões, o saldo dessas operações somou R$ 46,2 bilhões, alta de 52,4% em comparação ao mesmo período do ano anterior.
A Caixa contratou R$ 2,1 bilhões em crédito rural no primeiro semestre de 2014, aproximadamente R$ 1,9 bilhão a mais que o registrado no mesmo período do ano anterior. O custeio e investimento agrícola somaram R$ 1,2 bilhão contratados e o custeio e investimento pecuário, R$ 786 milhões.
O índice de inadimplência do crédito do banco chegou a 2,77%, alta de 0,1 ponto percentual no trimestre. “A oscilação decorre da diminuição da velocidade de expansão da carteira de crédito e do avanço na participação em segmentos com maior rentabilidade e, consequentemente, maior risco, conforme previsto no planejamento do banco”, diz a Caixa.
Fonte - Agência Brasil   14/08/2014

VLT de Fortaleza aguarda parecer para retomada de obras

Transportes sobre trilhos

O Ramal Parangaba-Mucuripe é visto como uma importante contribuição para melhorar a mobilidade urbana em Fortaleza. Quando pronto, o sistema terá 12,7 km de extensão, sendo 11,3 km em superfície e 1,4 km em elevado.

RF
foto - ilustração
Na última segunda-feira (11/08), o Governo do Ceará, por meio da Secretaria da Infraestrutura do Estado (Seinfra), recebeu proposta única para a conclusão das obras civis do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) Parangaba-Mucuripe, em Fortaleza.
O consórcio VLT-Fortaleza, formado pelas empresas de engenharia Marquise e Engesol, apresentou à Comissão Central de Concorrências da Procuradoria Geral do Estado (PGE) sua proposta da licitação sob o Regime Diferencia de Contratação (RDC) para a conclusão do ramal. Foi proposto preço de R$ 162.009.997,19. A proposta e os documentos de habilitação passam por análise dos técnicos da Seinfra, que deverão emitir parecer à PGE até às 16 horas da próxima segunda-feira (18/08).
Segundo o titular da Seinfra, Adail Fontenele, as obras deverão ser retomadas em setembro deste ano e a previsão de término é dezembro de 2015. O sistema estava previsto para ser concluído antes da Copa do Mundo, mas, com obras atrasadas, teve o contrato com as construtoras suspenso no começo de junho deste ano.
O Ramal Parangaba-Mucuripe é visto como uma importante contribuição para melhorar a mobilidade urbana em Fortaleza. Quando pronto, o sistema terá 12,7 km de extensão, sendo 11,3 km em superfície e 1,4 km em elevado. O novo transporte vai trafegar em via dupla e fará conexão ferroviária entre a Estação Parangaba e o bairro do Mucuripe. O VLT cruzará 22 bairros e beneficiará cerca de 100 mil pessoas por dia, quando em operação. Estão sendo investidos no ramal recursos da ordem de R$ 276,9 milhões.
Fonte - Revista Ferroviária 14/08/2014

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Patrimônio ferroviário de Lavras será devolvido ao DNIT

Transportes sobre trilhos

Galpões da extinta Rede Ferroviária Federal serão devolvidos ao DNIT, que por sua vez, deverá repassar ao município

Jornal de Lavras

Os galpões da Rede Ferroviária poderão ser restaurados por uma Oscip (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público) que tem parceria com as prefeituras da região. Quando restaurados, poderão se destinar a escolas técnicas, entidades ligadas as micro e pequenas empresas, centro de evento, teatro ou outras atividades.
Quem divulgou esta informação foi o ferroviário aposentado Luiz Carlos de Souza, que está trabalhando com uma equipe que envolve instituição de captação de recursos. Segundo Luiz, um deputado federal está a frente em contato em Brasília com Banco do Brasil, BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento), CAIXA, Banco da Amazônia, Banco do Nordeste e outras instituições.
Luiz, na semana passada, foi a Brasília se encontrar com o coordenador geral de Ferrovias do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), José Luiz de Oliveira. Luiz mostrou à reportagem uma correspondência endereçada ao presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias de Belo Horizonte, João Batista de Oliveira, datada do dia 3 de julho deste ano, na qual o superintendente da Secretaria de Patrimônio da União (SPU), Rogério Veiga Aranha, informa que o patrimônio ferroviário de Lavras está sendo devolvido ao DNIT, que por sua vez já demonstrou interesse em repassá-lo a instituições em Lavras.
Fonte - STEFZS  13/08/2014

Morre Eduardo Campos em acidente aéreo

Notícias

A aeronave caiu por volta das 10h. De acordo com o Comando da Aeronáutica, o Cessna 560XL, prefixo PR-AFA, decolou do Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, com destino ao Aeroporto de Guarujá (SP). 

Carolina Gonçalves
Repórter da Agência 
Avião caiu em Santos - Reprodução de TV
O deputado federal Julio Delgado (PSB-MG) acabou de confirmar a morte do candidato à Presidência Eduardo Campos em um acidente aéreo, em Santos.
Delgado deixou o Conselho de Ética emocionado e disse que falou com o presidente do PSB de São Paulo, Marcio França, que confirmou que não houve sobreviventes na queda do avião.
A aeronave caiu por volta das 10h. De acordo com o Comando da Aeronáutica, o Cessna 560XL, prefixo PR-AFA, decolou do Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, com destino ao Aeroporto de Guarujá (SP). O avião estava com o certificado de aeronavegabilidade e a inspeção anual de manutenção em dia. Quando se preparava para pouso, a aeronave arremeteu devido ao mau tempo. Em seguida, o controle de tráfego aéreo perdeu contato com o avião.
Marina Silva, vice na chapa de Eduardo Campos, não estava no avião.
Pernambucano e neto de Miguel Arraes, era filho de Maximiliano Arraes e da ex-deputada federal e ministra do Tribunal de Contas da União Ana Arraes. Duas vezes governador de Pernambuco, Eduardo Campos também foi deputado estadual, três vezes deputado federal, secretário estadual de Governo e de Fazenda e ministro no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
Formado em economia na Universidade Federal de Pernambuco, Campos concorria pela primeira vez ao cargo mais importante da política brasileira.
Ontem (12), Campos cumpriu agenda de campanha no Rio de Janeiro de onde decolou hoje pela manhã para São Paulo. Ele teria agenda em Santos, no litoral do estado. Estava prevista entrevista coletiva na Praia do Mercado, às 10h30, e depois participaria de um seminário. No final da tarde, daria nova entrevista em São Paulo.
Com grande popularidade em Pernambuco e bom trânsito entre todas as correntes políticas, campos começou a carreira política ainda na universidade, como presidente do Diretório Acadêmico da Faculdade de Economia da Universidade Federal de Pernambuco.
Fonte - Agência Brasil  13/08/2014

TJ-BA veta liminar sobre suspensão do IPTU em Salvador

Salvador

TJ-BA  julgou e indeferiu a liminar que pedia a suspensão da lei do IPTU em Salvador com 34 votos contra a liminar que suspende os efeitos da lei.

A Tarde
Da Redação
foto - A Tarde
Após uma série de adiamentos, o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) julgou e indeferiu a liminar que pedia a suspensão da lei do IPTU em Salvador. A votação aconteceu na manhã desta quarta-feira, 13, e terminou em 34 votos contra a liminar que suspende os efeitos da lei, com o consequente reajuste, e 3 a favor. O relator da matéria, desembargador Roberto Frank, o presidente do TJ-BA, Eserval Rocha, e a desembargadora Vilma Veiga foram os que votaram a favor da liminar.
Já o mérito das ações diretas de inconstitucionalidade (Adins), movidas pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-BA), ainda será julgado. Elas precisam de 25 votos para aprovadas.
No dia 8 de julho, a prefeitura publicou, no Diário Oficial do Município (DOM), a lei que define que o reajuste do IPTU em 2015, 2016 e 2017, que será feito apenas com base na variação anual do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).
Fonte - A Tarde  13/08/2014

TRE-DF nega registro das candidaturas de Arruda e de Jaqueline Roriz

Política

José Roberto Arruda (PR) poderá seguir em campanha até que o TSE decida a questão em última instância.- O tribunal acatou o pedido feito pelo Ministério Público Eleitoral (MPE), que entendeu que o ex-governador e Jacqueline Roriz não poderiam concorrer ao pleito

Luciano Nascimento 
Repórter da Agência Brasil 
Arquivo/Agência Brasil
O Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF) aprovou hoje (12) a impugnação e negou o registro da candidatura de José Roberto Arruda (PR) ao governo do Distrito Federal com base na Lei da Ficha Limpa. Na mesma sessão, o TRE-DF também impugnou o registro de Jaqueline Roriz (PMN) ao cargo de deputada federal.
O tribunal acatou o pedido feito pelo Ministério Público Eleitoral (MPE), que entendeu que o ex-governador e Jacqueline Roriz não poderiam concorrer ao pleito por terem sido condenados em segunda instância por crime de improbidade administrativa.
A maioria dos desembargadores seguiu o voto do relator, desembargador Cruz Macedo. O desembargador argumentou que a legislação determina o impedimento de candidaturas de pessoas condenadas pela Justiça em segunda instância.
No dia 9 de julho, o Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJDFT) condenou Arruda e a deputada federal Jaqueline Roriz em segunda instância por improbidade administrativa. A ação é referente à Operação Caixa de Pandora, que investigou o esquema de corrupção que ficou conhecido como Mensalão do DEM.
A defesa de Arruda e de Jaqueline pleiteou o deferimento da candidatura com base na Lei nº 9.504/97, que estabelece as normas para as eleições e coloca a data da formalização do pedido de candidatura como marco legal para verificação das condições de elegibilidade. O advogado dos réus, Francisco Emerenciano, argumentou que a condenação ocorreu após o prazo para o pedido de registro de candidatura na Justiça Eleitoral e que, portanto, não poderia ser enquadrado pela Lei da Ficha Limpa e, consequentemente, ser considerado inelegível.
Apesar das argumentações de Emerenciano, os desembargadores mantiveram o entendimento de que prevalece o que determina a Lei da Ficha Limpa, que considera inelegível o candidato que for condenado em sentença transitada em julgado ou em decisão proferida por órgão colegiado. Para os desembargadores, o deferimento da candidatura iria ferir os princípios da moralidade e probidade administrativa.
Mesmo com a decisão, Arruda poderá seguir em campanha até que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decida a questão em última instância. O mesmo ocorre com Jacqueline Roriz.
Fonte - Agência Brasil  13/08/2014

Travessia marítima é suspensa por causa da maré baixa

Salvador

Maré baixa prejudica a travessia-Nesta quarta-feira, 13, o sistema será interrompido das 10h às 13h, no sentido da ilha para a capital baiana.

Da Redação
Marco Aurélio Martins | Ag. A TARDE
Por mais um dia consecutivo, a maré baixa força a suspensão da travessia Mar Grande-Salvador.
No sentido inverso, as lanchas desembarcam no Terminal de Bom Despacho, em Itaparica. O último horário de Mar Grande será às 18h30 e, de Salvador, às 22h.
A linha Salvador-Morro de São Paulo opera sem restrições e com movimento moderado de passageiros. As próximas saídas de Salvador são às 10h30, 13h e 14h30. Já as saídas de Morro de São Paulo acontecem às 12h30 e 15h.
Fonte - A Tarde  13/08/2014

terça-feira, 12 de agosto de 2014

Salvador Sobre Trilhos e VerdeTrem fazem visita oficial e institucional ao Metrô de Salvador

Transportes sobre trilhos

Movimentos sociais defensores e incentivadores do transportes sobre trilhos realizaram hoje (14) pela manhã uma visita oficial e institucional ao sistema metroviário de Salvador

De Salvador Sobre trilhos
Salvador Sobre trilhos - Estação Acesso Norte
No momento em que o Metrô de Salvador completa dois meses de operação assistida (funcionando agora das 9:00h as 16:00h) transportando um total de 11 mil passageiros/dia,ainda sem qualquer tipo de integração com outro modal,o mesmo recebeu a visita dos Movimentos Sociais Salvador Sobre trilhos e VerdeTrem.A visita por solicitação da coordenação dos referidos movimentos e agendada através do Sr. Eduardo Copello atual presidente da CTB (Cia de Trens da Bahia) e do Sr.Alvaro Lemos Brito responsável pelas Relações Institucionais da CCR Metrô Bahia, aconteceu hoje (12) com inicio as 10h da manhã a partir da Estação Acesso Norte sempre acompanhados do Sr.Alvaro Brito RI.Os visitantes tiveram acesso a várias dependências e  setores do sistema Metroviário,entre eles um dos mais importantes o centro de inteligência e controle do Metrô,o CCO (Centro de Controle Operacional) onde todas as informações relativas a operação do sistema são processadas em um complexo e moderno sistema de monitoramento eletrônico por um grupo de funcionários altamente qualificados para a função.No CCO é feito um acompanhamento minucioso,dos trens em circulação,velocidade das composições,manobras,plataformas de embarque,chegadas partidas,comunicação com os condutores do trens,controle da qualidade da energia que alimenta o sistema,segurança,salões dos carros das composições,ambiente de circulação nas estações,ou seja um rígido e rigoroso sistema de controle operacional.No CCO os integrantes dos movimentos puderam conversar longamente,com  Sr. Hamilton Trindade,Gerente de Operações e também com o Supervisor de Operações do CCO,ambos prestaram relevantes esclarecimentos e deram informações técnicas preciosas a respeito do funcionamento de todo sistema para o grupo.
Salvador Sobre trilhos - CCO
- O Metrô de Salvador opera atualmente com o sistema de sinalização e controle ATC (Controle Automático de Trens) que devera ser substituído por um sistema mais complexo,considerado atualmente um dos melhores e mais modernos em uso,o CBTC,(Controle de Trens Baseado em Comunicações) capaz de reduzir o headway (intervalo de tempo entre as composições) para até 0,78 segundos  possibilitando uma flexibilização na operação do sistema nos horários de pico (maior demanda) que resulta no aumento na capacidade de atendimento da mesma caso seja necessário,e nos horários de vale (menor demanda) os intervalos serão sempre superiores ao limite minimo de 0,78 segundos.Esse sistema que deverá ser implantado quando da chegada dos 28 trens encomendados e já em processo de fabricação juntamente com mais 06 que virão posteriormente para juntar-se a frota já existente.O sistema CBTC também possibilita a operação remota dos trens(sem condutores a bordo),semelhante a usada já na linha 04 Amarela (Via Quatro de SP),porem por questões de absoluta segurança por se tratar de um sistema de superfície todas as composições circularão com condutores.Foram visitadas todas as estações,áreas internas e externas,realizadas viagens nos trens com o acompanhamento permanente do Sr. Alvaro Brito prestando todas as informações devidas e necessária e que por sua vez também ouviu do grupo presente algumas analises e sugestões para serem apreciadas pela direção da empresa.A qualidade da limpeza de todos equipamentos,moveis e fixos e a atenção de todos os funcionários do sistema dedicada os seus usuários é um ponto positivo a ser destacado.Os trens apesar de ainda operarem em velocidade reduzida,fazem a ligação entre as estações de ponta,incluindo as paradas em 14 minutos com conforto,ar refrigerado e segurança,e nota-se que o sistema vem sendo bem assimilado pelos usuários que já usam esse novo e moderno sistema de transportes em Salvador. A Linha 01 deverá entrar em faze de operação comercial a partir de 15/09/2014 com viagens já tarifadas e horário comercial integral.A linha 02 que ligara SSA a L.de Freitas,também já se encontra em processo de execução.Os Movimentos Salvador Sobre Trilhos e Verde Trem em nome de todos os seus membros agradecem a direção da CCR e especialmente ao Sr. Eduardo Copello Presidente da CTB e ao Sr. Alvaro Lemos Brito,Relações Institucionais da CCR e demais funcionários da empresa pela recepção e acolhimento que nos foi dedicado durante todo o período do transcurso da nossa visita.
Salvador Sobre Trilhos / Verderem
Pregopontocom 12/08/2014

Terminal do Porto de Salvador deve operar após as eleições

Bahia

O empreendimento, que está em fase de acabamento, já tem o andar térreo disponível para operar, segundo o presidente da Companhia de Docas do Estado da Bahia (Codeba), José Muniz Rebouças.

Jessica Sandes - A Tarde
Eduardo Martins | Ag. A TARDE
Segundo e terceiro pisos do terminal de passageiros ainda estão em fase de acabamento
O terminal de passageiros do Porto de Salvador, no Comércio, ainda não tem data prevista para inauguração.
O empreendimento, que está em fase de acabamento, já tem o andar térreo disponível para operar, segundo o presidente da Companhia de Docas do Estado da Bahia (Codeba), José Muniz Rebouças.
No entanto, o período das eleições impede que a Secretaria Especial dos Portos defina qual empresa ficará responsável pelo edifício, por meio de licitação.
A construção ocupa uma área de 11 mil metros quadrados, e conta com três andares de 3.320 mil metros quadrados. Os outros 7.680 metros quadrados incluem uma esplanada que dá acesso para a Avenida da França, e revela o mar da Baía de Todos-os-Santos.
O investimento nas obras chega a cerca de R$ 38 milhões, afirma Rebouças.
Apesar de toda a aplicação, as obras foram adiadas três vezes. A previsão inicial era que o terminal fosse concluído em agosto de 2013. O prazo foi estendido para outubro do mesmo ano e, posteriormente, para maio de 2014.
O presidente da Codeba alega que o principal motivo para os atrasos foi a dificuldade de fornecedores cumprirem os prazos de entrega dos materiais.
Mesmo com todo o transtorno, o terminal funcionou parcialmente no período da Copa do Mundo da Fifa e, após esse período, já recebeu um navio de turismo.

Movimento
Com o novo empreendimento, a previsão é que haja um aumento no turismo marítimo da cidade.
Mas a conclusão das obras divide a opinião de cidadãos que frequentam e trabalham no Comércio.
Para o aposentado Sérgio Ribeiro, 48, a mudança levou mais beleza para o local. "Antes era tudo cheio de muro, o que tornava o ar abafado. Hoje temos uma visão privilegiada do mar".
Já o vendedor ambulante Claudionor Santos, 47, que há 40 anos trabalha comercializando doces e salgados no terminal da França, o novo empreendimento traz a preocupação de ser expulso.
De acordo com ele, a Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop) notificou todos os trabalhadores e deu um prazo para a retirada de barracas do local, sem apresentar motivos concretos para a ação.
"Nós [vendedores] estamos prestes a perder o nosso ganha-pão. Pedimos que nos consigam, pelo menos, um lugar digno para trabalharmos", comenta.
A notificação foi emitida há mais de um mês, por isso Santos acredita que, até a inauguração será possível permanecer no lugar.
"Eles [os agentes da prefeitura] acham que nós poluímos a rua. Não querem que turistas vejam ambulantes", destaca o vendedor.
A secretária municipal de Ordem Pública, Rosema Maluf, declara que a ação faz parte do ordenamento que tem sido posto em prática em outros bairros da cidade. Porém garante que as atitudes tomadas fazem parte de um planejamento que requer estudos prévios.
"A atividade na área do Comércio ainda não tem data prevista e nada tem a ver com as obras portuárias. Esse é um projeto da prefeitura, que visa organizar o comércio da cidade", garante Rosema.
Ainda segundo a titular da Semop, um decreto municipal torna proibida a utilização de terminais de ônibus e passarelas para atividades de trabalho informal.
Fonte - A Tarde  12/08/2014

Frente Parlamentar realiza Audiência Pública nesta 4ª feira em Americana

Trens Regionais

Presidente da Associação Brasileira da Indústria Ferroviária, Vicente Abate, é o convidado especial -  De acordo com o coordenador da frente, o presidente da Câmara de Valinhos, Lorival Messias (PROS), o objetivo desses encontros é o de reivindicar mais um modelo de transporte para o Estado, que faça a ligação entre as cidades.

Câmara Municipal de Americana

O município de Americana discute nesta quarta-feira, 13, a implantação dos Trens Regionais no interior do Estado, a partir de Audiência Pública na Câmara Municipal, organizada pela Frente Parlamentar Mista em Defesa do Transporte Ferroviário nas Regiões de Campinas e Jundiaí. O evento tem o apoio dos vereadores de Americana, Paulo Chocolate e Profº. Luiz Renato.
Assim como Americana, outros municípios já fizeram essa discussão, como Valinhos, Vinhedo, Louveira, Jundiaí e Campinas. De acordo com o coordenador da frente, o presidente da Câmara de Valinhos, Lorival Messias (PROS), o objetivo desses encontros é o de reivindicar mais um modelo de transporte para o Estado, que faça a ligação entre as cidades.
CPTM“A população precisa de um transporte de massa, que seja barato e rápido. O trem só vem a somar com os demais meios de transporte, vai incentivar as pessoas a deixarem o carro em casa e, assim, conseguiremos diminuir os congestionamentos nas rodovias, que há tempos estão saturadas”, explica Lorival.
Para ampliar as discussões acerca do tema, o presidente da ABIFER (Associação Brasileira da Indústria Ferroviária), Vicente Abate, fará uma palestra sobre a importância das ferrovias para o país, em especial, à Região Metropolitana de Campinas.
A Frente Parlamentar Ferroviária é composta por dezenas de autoridades e lideranças das regiões de Campinas e Jundiaí que possuem o mesmo objetivo: o regresso do trem de passageiros interligando as cidades. Além do vereador Lorival, integram a coordenação da frente o vereador de Louveira Reginaldo Lourençon, o suplente de vereador em Vinhedo, Carlinhos Paffaro e o presidente do Sindicato dos Ferroviários Paulistas, Francisco Aparecido Felício.
O evento tem início às 19h e é aberto à população que poderá se manifestar sobre o tema. A Câmara Municipal de Americana está localizada na Praça Divino Salvador, nº 5.

Três anos de campanha
Neste mês de agosto a luta pelo retorno de trens de passageiros completa três anos. Segundo os coordenadores do movimento, muitos avanços foram contabilizados no período, como o anúncio da abertura das licitações das obras do trem neste ano; reuniões entre os prefeitos da região destacando a importância dos municípios preverem desde já o transporte ferroviário em seus Planos Diretores e, sobretudo, o engajamento popular que o movimento tem recebido.

Serviço:
Audiência Pública sobre implantação dos Trens Regionais
Dia 13 de agosto às 19h
Câmara Municipal de Americana
Fonte - STEFZS  12/08/2014

Em campanha em Goiás, Dilma defende ferrovias para reduzir custo no país

Política

“O transporte sob trilhos tem várias vantagens, uma delas é ambiental, a segunda é o custo. Por isso, fizemos novos modelos de ferrovias para criar competitividade e permitir o transporte por preços mais baratos que o frete rodoviário. 

BrasíliaYara Aquino 
Repórter da Agência Brasil 
foto montagem - ilustração
cargas/passageiros/metropolitanos
A presidenta Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT, defendeu hoje (12) o transporte ferroviário como forma de reduzir custos de logística e aumentar a competitividade dos produtos nacionais. Ao visitar trecho da Ferrovia Norte-Sul, em Anápolis (GO), Dilma disse que a ferrovia irá funcionar como um “espinha de peixe”, integrando vários modais de transporte em uma região central para o tráfego de mercadorias.
“O transporte sob trilhos tem várias vantagens, uma delas é ambiental, a segunda é o custo. Por isso, fizemos novos modelos de ferrovias para criar competitividade e permitir o transporte por preços mais baratos que o frete rodoviário. Vai ser importante porque vamos conseguir um Custo Brasil menor e, com isso, melhores empregos, maior produtividade e portanto que a infraestrutura seja uma alavanca do crescimento”, disse. A candidata lembrou que a Ferrovia Norte-Sul teve início há 27 anos, quando a primeira licença foi liberada. Segundo ela, foi a partir do governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que as obras da ferrovia começaram a avançar.
Dilma também comentou as recomendações que a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) fez à Valec Engenharia para que seja iniciada a fase de testes no trecho entre Porto Nacional e Gurupi, ambos no Tocantins, como a substituição de dormentes de madeira e reposição de peças roubadas. Matéria publicada pelo jornal O Estado de S. Paulo aponta que a ANTT detectou a necessidade dos reparos.
“Você fica comissionando para ver onde vai dar problemas, porque algum vai dar antes de começar a operação. A ANTT emitiu licença em 25 de julho e nesse dia determinou que a Valec tem de cumprir uma série de medidas para que esteja em condição de fazer os testes finais”, acrescentando que será preciso também restaurar trechos danificados por vandalismo ou que tiveram peças roubadas.
Perguntada por jornalistas sobre a situação das Centrais Elétricas de Goiás (Gelg), que busca ajuda do governo federal para sanear uma dívida, Dilma respondeu que a "solução não tardará". “Deixaram a Celg, no passado, com um patrimônio líquido negativo. O governo federal está vendo o processo de saneamento dela. Para tanto, não é só tratar do problema, é fazer com que um banco público assuma o processo de financiamento com que garantias, e aí implica em um processo negocial”. A visita à obra faz parte de uma agenda mista de Dilma, que inclui compromissos oficiais e de campanha.
Fonte - Agência Brasil  12/08/2014

Metrô de Salvador completa 2 meses com média diária de 11 mil passageiros

Transportes sobre trilhos

O metrô funciona em operação assistida, de forma gratuita, até 14 de setembro.O trajeto entre as estações da Lapa, Campo da Pólvora, Brotas e Acesso Norte é feito em 14 minutos.O serviço funciona de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h.

Tribuna da Bahia

Para os passageiros, o ambiente climatizado, conforto, organização, segurança e rapidez são as principais vantagens do equipamento. “A viagem é tranquila. Tem ar condicionado, é seguro e achei o ambiente aconchegante. Esta é a primeira vez que venho com meu noivo, mas pretendo voltar outras vezes”, disse a auxiliar de serviços gerais Mônica Maciel.
O metrô funciona em operação assistida, de forma gratuita, até 14 de setembro.
O trecho liberado compreende 5,6 quilômetros da Linha 1, que será concluída em janeiro de 2015, quando chegará a Pirajá.
O auxiliar administrativo Raimundo Nonato aproveitou a folga do trabalho para apresentar o metrô ao filho Levi Azevedo, 6 anos. Ele acredita que esta é uma boa alternativa para fugir dos congestionamentos da cidade. “É mais fluidez. A pessoa pode chegar mais rápido ao destino”.
A previsão é de que todo o projeto do sistema metroviário fique pronto em abril de 2017. Nessa data, deverá ser entregue a Linha 2, que compreende o trecho entre o Detran e o Aeroporto Internacional de Salvador, passando pela Rodoviária, Pernambués, Imbuí, Centro Administrativo da Bahia (CAB), Pituaçu, Flamboyant e Mussurunga.
Fonte - Tribuna da Bahia  12/08/2014

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

BRT MOVE....o pesadelo de BH

BRT Move - BH

Passageiros que usam o Move em Santa Luzia , na Grande BH, reclamam que a vida deles piorou demais com a mudança no sistema de transporte público. A espera aumentou para pegar os ônibus comuns nos bairros e também para enfrentar a fila no terminal do BRT do São Benedito.


foto - ilustração  (YouTube)






Decreto garante 30% das vagas em concursos para negros

Bahia

O decreto regulamenta a cota mínima para negros em concursos públicos e processos seletivos em vagas oferecidas por concursos públicos promovidos pela Administração Pública direta e indireta do Estado

A Tarde
Da Redação
Bernardo Bezerra | UEFS
A população negra baiana terá direito a 30% das vagas oferecidas pelos concursos públicos promovidos pela Administração Pública direta e indireta do Estado, a partir do decreto publicado no Diário Oficial do último final de semana (9 e 10), que regulamenta a cota mínima em concursos públicos e processos seletivos simplificados. Por isso, os candidatos que se autodeclararem pretos ou pardos no ato da inscrição para o concurso podem concorrer às vagas reservadas nos certames realizados a partir da data de publicação.
A reserva vale para concursos e seleções que ofereçam três ou mais vagas conforme o edital, que deve informar expressamente o número de vagas existentes e o total correspondente à reserva destinada à população negra. O direito às vagas reservadas é facultativo, podendo o candidato negro disputar, ao mesmo tempo, as vagas de ampla concorrência. No caso de negros com deficiência, é possível concorrer concomitantemente para ambas as reservas garantidas por lei. Os critérios de autodeclaração seguem o quesito cor ou raça utilizado pela Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A opção só pode ser feita no momento da inscrição para o concurso.
"A lei federal, em vigor desde junho deste ano, reserva 20% das vagas para os negros em concursos federais. A Bahia entra no cenário nacional de forma pioneira, pois reserva 30% de suas vagas para a população negra", explica o secretário da Administração, Edelvino Góes.
A medida já era prevista no artigo 49 do Estatuto da Igualdade Racial e de Combate à Intolerância Religiosa, instituído pela Lei Estadual nº 13.182, de seis de junho de 2014. As sanções para casos de declarações comprovadamente falsas incluem a eliminação do concurso ou a anulação da admissão, caso o candidato já tenha sido nomeado ou contratado.
Fonte - A Tarde 11/08/2014