sábado, 21 de junho de 2014

Salvador tem show de gols na Copa

Copa em Salvador

Na história das Copas, as maiores médias de gols em estádios que tiveram mais de uma partida disputada foram registradas no Estádio St. Jakob, em Basileia, na Suiça, com 44 gols em 6 disputas e média de 7,33 gols por jogo; em seguida vem o Estádio Idrottsparken, em Norrköping, na Suécia, com 19 gols em 3 partidas e média de 6,33 gols por jogo; e agora a Arena Fonte Nova, com 17 gols em 3 jogos...

Eurico Tavares
Repórter da EBC
foto - ilustração
Nos três jogos disputados na Arena Fonte Nova, em Salvador, já foram marcados 17 gols, uma média de 5,6 gols por partida. A primeira goleada foi da Holanda, que venceu a Espanha por 5 a 1. No jogo seguinte, a Alemanha marcou 4 a 0 sobre Portugal e nessa sexta-feira (20) foi a vez da França golear a Suíça por 5 a 2.
Na história das Copas, as maiores médias de gols em estádios que tiveram mais de uma partida disputada foram registradas no Estádio St. Jakob, em Basileia, na Suiça, com 44 gols em 6 disputas e média de 7,33 gols por jogo; em seguida vem o Estádio Idrottsparken, em Norrköping, na Suécia, com 19 gols em 3 partidas e média de 6,33 gols por jogo; e agora a Arena Fonte Nova, com 17 gols em 3 jogos e média de 5,66 gols por disputa.
Nos estádios que só sediaram um jogo, o maior número de gols foi conseguido em Estrasburgo, na França, em 1938. Na ocasião, o Brasil ganhou da Polônia por 6 a 5, um total de 11 gols na partida.
O próximo jogo na Arena Fonte Nova será entre a Bósnia e o Irã na quarta-feria (25).
Fonte - Agência Brasil   21/06/2014

a

Duas favoritas jogam hoje: Argentina em BH e Alemanha em Fortaleza

Copa no Brasil

Lionel Messi vai ao Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, para jogar contra o Irã, às 13h.Já a tricampeã Alemanha,volta a campo contra Gana, às 16h, no Estádio Castelão, em Fortaleza. Bósnia e Nigéria complementam a rodada de hoje, às 19h, na Arena Pantanal, em Cuiabá.

Ivan Richard
Repórter da Agência Brasil

Apontadas como favoritas, Argentina e Alemanha entram em campo hoje (21) de olho na classificação antecipada para a segunda fase da Copa. Depois de vencer, com dificuldade, o primeiro jogo contra a Bósnia, no Maracanã, a equipe de Lionel Messi vai ao Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, para jogar contra o Irã, às 13h. Os iranianos ficaram no empate contra a Nigéria, por 0 x 0, na primeira rodada.
Já a tricampeã Alemanha, que goleou a seleção portuguesa na estreia por 4 x 0, volta a campo contra Gana, às 16h, no Estádio Castelão, em Fortaleza. Os ganeses buscam a recuperação e a sobrevivência no mundial depois de perderem para os Estados Unidos.
Bósnia e Nigéria complementam a rodada de hoje, às 19h, na Arena Pantanal, em Cuiabá. Em último no Grupo F, os bósnios tentam a recuperação depois de quase surpreenderem a favorita Argentina na estreia. Já os nigerianos, em segundo no grupo, jogam para se manter como a segunda força entre os quatro e passar para as oitavas de final.
Ontem (20), em jogo que definiu a liderança do Grupo D, a Costa Rica venceu a Itália por 1 x 0, no Recife. Já pelo Grupo E, a França venceu a Suíça por 5 x 2, em Salvador, e o Equador assumiu o segundo lugar do grupo ao derrotar Honduras por 2 x 1, de virada, em Curitiba.
Fonte - Agência Brasil   21/06/2014

Prefeitos querem linha de trem ligando a cidade de Alagoinhas a Salvador

Transportes sobre trilhos

É o desejo da população retornar a este tipo de transporte. - Diversas ações que integram a região foram pautadas, com destaque para o trem de passageiros ligando a capital a Alagoinhas (124 quilômetros), ampliando a mobilidade urbana dos cidadãos.

Tribuna da Bahia 
Foto - Agnaldo Silva
O prefeito Ademar Delgado reuniu na tarde de segunda-feira (16/06) com gestores de municípios da Região Metropolitana e adjacências para que juntos possam atender aos interesses da população que vive nesses locais.
Diversas ações que integram a região foram pautadas, com destaque para o trem de passageiros ligando a capital a Alagoinhas (124 quilômetros), ampliando a mobilidade urbana dos cidadãos.
“Nós convidamos os prefeitos para discutir interesses em comum e todos concordam que o trem vai facilitar a vida daqueles que moram nessas cidades. No entanto, esta é uma ação em que vamos precisar muito do governador para levar esse serviço à população”, comentou o prefeito Ademar.
O prefeito de Simões Filho, Eduardo Alencar (PSD), acredita que o trem vai “dar vida” para a região e otimizar a mobilidade urbana. “Isso vai retirar um fluxo de veículos da BR-324 e a população vai chegar mais rápido em seus destinos, evitando congestionamentos”, comentou.
A prefeita de Dias d’Ávila (PT), Jussara Nascimento, lembrou que por muito tempo o transporte ferroviário era utilizado por passageiros. “É o desejo da população retornar a este tipo de transporte”.
Também estiveram presentes ao encontro o prefeito de Alagoinhas, Paulo César Simões (PDT), Antonio Magno de Souza (PT), de Vera Cruz, Geranilson Requião (PT), de Catu e Maria das Graças Leal (PT), de Araçás.
Fonte - STEFZS  20/06/2014

sexta-feira, 20 de junho de 2014

CBTU começa faze de testes da 1º locomotiva nacional Progress/MGE

Transportes sobre trilhos

Ela foi entregue em março e faz parte do Programa de Modernização do sistema de transporte de passageiros da capital do Rio Grande do Norte.

RF
A locomotiva está em fase de testes na
 CBTU Natal - Créditos: Divulgação
A primeira locomotiva nacional da Progress Rail/MGE está em fase de testes operacionais na Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) Natal. Ela foi entregue em março e faz parte do Programa de Modernização do sistema de transporte de passageiros da capital do Rio Grande do Norte.
A locomotiva é do modelo PR 7 de 700HP e esta equipada com motor diesel eletrônico, controle de tração microprocessado, freio eletrônico, ar condicionado e sistema de monitoramento por câmeras. Os carros estão sendo produzidos em Patterson, nos Estados Unidos, e em Hortolândia, São Paulo.
A aquisição das duas locomotivas (Progress Rail/MGE) e de 12 composições de Veículos Leves Sobre Trilhos - VLT (Bom Sinal) faz parte do projeto de modernização do sistema e trens urbanos de Natal, fruto dos investimentos do Governo Federal, por meio do PAC Equipamentos, no valor de 154 milhões de reais. Desse montante, 144 milhões foram investidos para a aquisição dos 12 VLT e 10 milhões para as duas locomotivas.
Fonte - Revista Ferroviário 20/06/2014

Salvador,Recife e Curitiba sediam as partidas da Copa hoje

Copa no Brasil

Suíça e a França se enfrentam na Arena Fonte Nova em Salvador pelo grupo E. - Itália e Costa Rica  às 13h (horário de Brasília), na Arena Pernambuco ,o último jogo do dia será às 19h, na Arena da Baixada, em Curitiba, entre Honduras,e Equador...

Aline Leal 
Repórter da Agência Brasil 
foto - ilustração
Itália e Costa Rica abrem hoje (20), às 13h (horário de Brasília), a rodada da Copa do Mundo, na Arena Pernambuco, no Recife, pelo grupo D. A Costa Rica, primeira colocada do grupo, conta com uma vitória de 3 a 1 sobre o Uruguai. Segunda colocada do grupo, a Azzura, como também é conhecida a equipe italiana tetracampeã, venceu a Inglaterra na Arena Amazonas por 2 a 1.
Em seguida, às 16h (horário de Brasília), a Suíça e a França se enfrentam na Arena Fonte Nova, em Salvador, pelo grupo E. A Suíça vem de uma vitória de 2 a 1 sobre o Equador e está em segundo lugar no grupo. A França, primeira do grupo, ganhou de 3 a 0 de Honduras.
O último jogo do dia será às 19h, na Arena da Baixada, em Curitiba, entre Honduras, lanterna do grupo, e o Equador, terceiro colocado.
Ontem, a Colômbia venceu a Costa do Marfim, em Brasília, por 2 a 1; o Uruguai venceu a Inglaterra na Arena Corínthians, o Itaquerão, por 2 a 1; Japão e Grécia terminaram o jogo empatados em 0 a 0 na Arena das Dunas, em Natal.
Fonte - Agência Brasil  20/06/2014

GE melhora oferta pela Alstom e propõe 3 joint ventures

Economia

A proposta melhorada foi feita no mesmo dia que o presidente da GE, Jeff Immelt, encontrou-se com autoridades francesas em uma pressão final para completar a compra da maior parte dos negócios de energia da Alstom.

O Estado de S. Paulo /RF
foto - ilustração
A General Electric apresentou ontem nova oferta pelo negócio de energia do grupo francês Alstom, que inclui a formação de joint ventures (em que cada empresa fica com 50%) em redes e energia renovável e uma aliança global nuclear.
A proposta melhorada foi feita no mesmo dia que o presidente da GE, Jeff Immelt, encontrou-se com autoridades francesas em uma pressão final para completar a compra da maior parte dos negócios de energia da Alstom.
A GE também ofereceu seu negócio de sinalização ferroviária para a Alstom, o que fortaleceria o negócio de transporte da empresa francesa, fabricante do trem de alta velocidade francês TGV. As duas empresas assinaram um memorando de entendimento para formar uma "aliança global" em transporte, informou o grupo.
Preço. De acordo com Immelt, o preço da proposta será ajustado para refletir a venda das operações de sinalização ferroviária e as joint ventures, mas não revelou qual seria o novo valor. Com a proposta de alianças, o valor em dinheiro será reduzido, mas o executivo salientou que o valor da Alstom na oferta permanece em 12,35 bilhões. Segundo ele, a avaliação das alianças propostas "ainda estão sendo finalizadas".
A GE acrescentou que a aliança nuclear que dará 50% de participação a cada uma das empresas terá uma participação do governo francês em ações preferenciais com poder de veto e outros direitos de governança sobre questões relacionadas à segurança e tecnologia de usinas nucleares.
O conselho da Alstom se posicionará até segunda-feira entre a oferta da GE e a proposta da rival da Siemens e da japonesa Mitsubishi Heavy Industries (MHI), de 14,2 bilhões.
As duas propostas são de naturezas muito diferentes: enquanto a Siemens levaria apenas o braço de turbinas a gás da Alstom e a MHI levaria participações minoritárias em outras atividades de energia, a GE quer toda a unidade de energia, que inclui energia térmica, energia renovável e unidades de redes, responsáveis por 70% da receita da Alstom.
Durante conferência com investidores na Alemanha, o presidente da Alstom, Patrick Kron, disse que a Siemens poderia "sonhar" com a troca de ativos com a empresa francesa, mas que uma decisão cabe aos acionistas. "Eles querem as nossas atividades de gás... E nós devemos ter o seu negócio de transporte... Bem, eles estão autorizados a sonhar", disse Kron.
Fonte - Revista Ferroviária 20/06/2014

Ibametro inicia aferição de 360 novos radares em Salvador

Transito

De acordo com a Diretoria de Regulação de Mercado do Ibametro, serão verificados cerca de 360 equipamentos, sendo 50 deles aferidos até o mês de agosto. O Ibametro é o órgão responsável para atestar a conformidade dos instrumentos de medição instalados, com o objetivo de garantir a confiabilidade no resultado das medições.

Secom Ba
foto - ilustração
Na madrugada de quarta (18) para quinta-feira (19), o Instituto Baiano de Metrologia e Qualidade (Ibametro) – órgão delegado do Inmetro na Bahia e autarquia da Secretaria da Indústria, Comércio e Mineração (SICM) – começou a verificação metrológica dos novos radares implantados no território da capital baiana pela Prefeitura Municipal de Salvador. O radar visa combater o excesso de velocidade nas vias públicas.
De acordo com a Diretoria de Regulação de Mercado do Ibametro, serão verificados cerca de 360 equipamentos, sendo 50 deles aferidos até o mês de agosto. O Ibametro é o órgão responsável para atestar a conformidade dos instrumentos de medição instalados, com o objetivo de garantir a confiabilidade no resultado das medições.
Os primeiros novos radares foram instalados nas principais ruas e avenidas da cidade, onde o tráfego é intenso, a exemplo das avenidas Magalhães Neto (Pituba) e Oceânica (Barra). Nestes dois locais, o Ibametro está realizando a verificação dos equipamentos, sempre entre às 22h e meia-noite para evitar transtornos à mobilidade urbana.
A aferição dos 360 radares prossegue ao longo de todo o ano de 2014 até 2015, quando a Prefeitura prevê já ter instalado todo o aparelhamento. “O nosso compromisso é garantir a conformidade dos equipamentos, contribuindo para a justa atuação do poder público, especialmente numa área delicada como a mobilidade urbana”, ressalta o diretor-geral do Ibametro, Osny Bomfim.

Novo sistema de radares a laser
O especialista em metrologia e qualidade, Emanuel Portela, afirma que a diferença básica entre esses novos radares implantados pela Prefeitura de Salvador é o sistema a laser, cujo alcance e a nitidez das imagens registradas são melhores, possibilitando maior rigor na segurança. “Esse sistema fotografa o veículo infrator a uma distancia entre 17 e 25 metros, enquanto o antigo sistema fotografava através de sensor de superfície, tendo alcance máximo de 3,60 metros”, detalha o metrologista.

Serviço para os condutores de veículos
O site do Ibametro disponibiliza serviço onde o motorista pode verificar, em caso de ter sofrido multa por excesso de velocidade, se o equipamento está em conformidade com a legislação metrológica em vigor. Ou seja, se a penalidade aplicada tem validade legal. Para tanto, basta acessar o site ( http://www.ibametro.ba.gov.br/ ) e fazer o caminho a seguir: clicar em serviços – instrumentos – radar de velocidade. Nessa página, deve-se colocar o número de série do instrumento de medição no campo solicitado. Tal número é publicado no ato de infração recebido pelo motorista do veículo.
Fonte - http://www.secom.ba.gov.br/  20/06/2014

Estádio Mané Garrincha recebe o maior público de sua história

Copa no Brasil

Como o próximo jogo no Mané Garrincha será entre o Brasil e Camarões na próxima segunda-feira (23), mais um recorde será registrado, com 69.349 torcedores, sua capacidade máxima durante a Copa do Mundo, por questões de segurança e para acomodação da imprensa. 

Danilo Macedo
Repórter da Agência Brasil
Torcedores fazem a festa antes do jogo entre 
Colômbia e Costa do Marfim no Estádio 
Nacional de Brasília - Mané Garrincha
 Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Depois de receber 68.351 torcedores no jogo entre a Suíça e o Equador, no dia 15 de junho, o Estádio Nacional de Brasília, o Mané Garrincha, registrou novamente o maior público de sua história, com 68.748 pessoas durante a partida dessa quinta-feira (19) entre a Colômbia e a Costa do Marfim. Entre os que viram a vitória dos vizinhos sul-americanos por 2 x 1 estava o presidente reeleito da Colômbia, Juan Manuel Santos.
Como o próximo jogo no Mané Garrincha será entre o Brasil e Camarões na próxima segunda-feira (23), mais um recorde será registrado, com 69.349 torcedores, sua capacidade máxima durante a Copa do Mundo, por questões de segurança e para acomodação da imprensa. Será a única vez que a seleção brasileira jogará na capital durante o torneio. O Mané Garrincha é o segundo maior estádio da Copa, atrás apenas do Maracanã, que já recebeu a capacidade máxima de 74.738 torcedores na vitória da Argentina sobre a Bósnia, dia 15 de junho.
Apesar de receber mais público ontem, a antecedência com que os torcedores colombianos - a grande maioria presente - chegou ao estádio e uma melhor organização evitaram que se repetisse um dos maiores problemas enfrentados na primeira partida: as longas filas mesmo depois do início da partida, vencida por 2 x 1 pela Suíça sobre o Equador.
Fora do Mané Garrincha, a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal informou que a Polícia Civil registrou quatro prisões em flagrante (de um brasileiro e três colombianos) por venda ilegal de entradas e seis ocorrências por furto de ingressos. Próximo à Rodoviária do Plano Piloto,foi feito um protesto, sem incidentes, com jogo de futebol e crítica à violência policial. Além do estádio lotado, mais de 20 mil pessoas acompanharam o jogo na Fan Fest montada em Taguatinga.
Fonte - Agência Brasil  20/06/2014

quinta-feira, 19 de junho de 2014

Moradores começam a deixar Salvador para o São João no interior do Estado

Salvador

A estação rodoviária já está lotada - Já no ferry-boat, o movimento ainda é tranquilo. Seis embarcações estarão disponíveis durante todo o período junino, mas funcionarão de acordo com a necessidade da demanda.

Rayllanna Lima -TB
Foto: Romildo de Jesus
Com o feriado de Corpus Christi, muita gente está antecipando a viagem para curtir o São João no interior do Estado. Na Terminal Rodoviário, a procura de passagens começou a crescer desde o fim da tarde de ontem (18). Muitas pessoas compraram a passagem antecipada, para viajar hoje (19). Foram disponibilizados 1.800 horários extras, além dos 540 horários oficiais.
Já no ferry-boat, o movimento ainda é tranquilo. Seis embarcações estarão disponíveis durante todo o período junino, mas funcionarão de acordo com a necessidade da demanda.
De acordo com a Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicação da Bahia (Agerba), cerca de 240 mil pessoas devem deixar a capital baiana no período de 18 a 23 de junho.
No fim da tarde de ontem, os guichês das empresas de ônibus encontravam-se cheios, pois muitas pessoas optaram por comprar a passagem antecipada, para viajar hoje. Como a demanda é muito grande no período do São João, a Agerba recomenda que o passageiro chegue ao terminal com antecedência.
“Para evitar que o passageiro perca o ônibus, recomendamos que ele chegue 10 minutos antes do embarque, porque a troca de passagem pode ser complicada. Recomendamos também aos pais que pretendem viajar com seus filhos, que procurem o posto do Juizado de Menores. Crianças com 12 anos já podem viajar sem autorização”, explicou o coordenador fiscal da Agerba, Abdul Ramid Farias.
A estudante Carolina Fontes, 22, natural de Vitória da Conquista, mora em Salvador há 2 anos, e aproveitou o recesso da Universidade Federal da Bahia (UFBA), que vai até o dia 3 de julho, para matar a saudade da família. “Estou morrendo de saudade do frio de Conquista, e por conta da Copa, estou de recesso. Nada mais justo que matar que visitar a ‘family’”, disse.
Acostumada a viajar nessa época, Carolina definiu o movimento na rodoviária com “tranquilo”. “Quem deixar para a última hora que vai sofrer com aquele tumulto. Bom mesmo é viajar antes”, concluiu.
Além das cidades do Recôncavo Baiano, Vitória da Conquista, Itacaré, Ilhéus, Jequié, Lençóis, Barreira e Juazeiro estão entre as cidades mais procuradas.

Ferry a cada meia hora
No ferry-boat, tudo opera dentro da normalidade. Apenas no início da noite de ontem, que uma pequena fila de carros começava a se formar.
De acordo com a assessoria de imprensa da Internacional Marítima – concessionária que opera o sistema –, a empresa está com um esquema especial, e espera que cerca de 40 mil passageiros, e aproximadamente 9 mil carros, façam a travessia entre 18 a 25 de junho.
A concessionária também vai realizar a operação “bate-volta”, com saídas de meia em meia hora nos terminais.

ViaBahia
A ViaBahia – concessionária de rodovias – fará a liberação, do dia 18 ao dia 26 de junho, das duas faixas de tráfego nas extensões das cinco pontes em obras, localizadas na BR-324, nos Kms 553 (próximo a Amélia Rodrigues), 559, 560 (Terra Nova), 572 e 576 (São Sebastião do Passé).
Após o feriado, as obras serão imediatamente reiniciadas, com interdição de uma das faixas de rolamento das pontes.
Fonte - Tribuna da Bahia  19/06/2014

Chilenos que invadiram Maracanã não poderão voltar ao Brasil até o fim da Copa

Copa no Brasil

Os torcedores chilenos foram liberados pela Polícia Civil ontem (18) à noite e tem até sábado para deixarem o país se não quiserem ser deportados. Ainda segundo a corporação, havia um menor de idade entre os detidos que participou da invasão ao estádio com o pai, também notificado. O grupo foi autuado com base no Estatuto do Torcedor e o caso será encaminhado ao Juizado Especial Criminal (Jecrim). 

Flávia Villela 
Repórter da Agência Brasil

A Polícia Federal (PF) informou hoje (19) que o grupo de 85 chilenos presos ontem depois de invadirem o Centro de Mídia do Maracanã, zona norte do Rio de Janeiro, não poderão voltar ao Brasil até o fim da Copa do Mundo. Os dados colhidos foram lançados no sistema de imigração da PF, para impedir que os envolvidos entrem em território nacional durante o Mundial de futebol, caso algum deles tente retornar ao Brasil.
Os torcedores chilenos foram liberados pela Polícia Civil ontem (18) à noite e tem até sábado para deixarem o país se não quiserem ser deportados. Ainda segundo a corporação, havia um menor de idade entre os detidos que participou da invasão ao estádio com o pai, também notificado. O grupo foi autuado com base no Estatuto do Torcedor e o caso será encaminhado ao Juizado Especial Criminal (Jecrim). Os estrangeiros se reservaram o direito de só falar em juízo.
Nos passaportes e tarjetas (cartões de entrada) dos chilenos consta a notificação de saída e prazo de entrada. Por acordo internacional, paraguaios, argentinos, chilenos e uruguaios podem entrar no Brasil apenas com suas identidades. Ao ingressarem, recebem um documento chamado de tarjeta, que obrigatoriamente deve ser apresentado às autoridades brasileiras durante o deslocamento pelo Brasil e que comprova a entrada regular no país, bem como o prazo de estada. Para quem apresenta passaporte no ingresso no território nacional, como foi o caso de dois chilenos, essas informações são inseridas no documento de viagem. Caso algum dos detidos tente voltar ao Brasil e seja identificado por agente público, será encaminhado a uma unidade da PF para deportação sumária.
Fonte - Agência Brasil  19/06/2014

Saída da cidade por ferryboat flui com normalidade

Utilidade Pública

Fluxo ocorre com programação especial, que inclui saídas em sistema bate-volta durante todo o dia - A Internacional Marítima, empresa que administra o sistema, informou que a travessia Salvador/Itaparica, pelos terminais São Joaquim e Bom Despacho, conta com seis embarcações.... 

A Tarde
Da Redação
Joá Souza | Ag. A TARDE
A saída de Salvador pelo Sistema Ferryboat, no início da tarde desta quinta-feira, 19, está tranquila. Segundo informações da Superintendência de Trânsito e Transporte do Salvador (Transalvador), no início da manhã chegou a ter fila para carros no terminal São Joaquim, mas passadas as primeiras horas o tráfego foi liberado na região, com embarque imediato.
A Internacional Marítima, empresa que administra o sistema, informou que a travessia Salvador/Itaparica, pelos terminais São Joaquim e Bom Despacho, conta com seis embarcações: Ivete Sangalo, Anna Nery, Pinheiro, Maria Bethânia e os duplos Juracy Magalhães Júnior e Agenor Gordilho.
Neste feriado, o fluxo ocorre com programação especial, que inclui saídas em sistema bate-volta durante todo o dia. Conforme a Internacional Marítima, a fila de pedestres flui com normalidade, bem como o movimento de veículos em São Joaquim.
Já em Bom Despacho, o fluxo de pedestres e veículos é menor e as passagens podem ser compradas com dinheiro ou cartões de crédito e débito.
Fonte - A Tarde  19/06/2014

MP denuncia Odebrecht por trabalho escravo de brasileiros em Angola

Direitos Humanos

Trabalhadores brasileiros eram levados do município de Américo Brasiliense, a 298 quilômetros de São Paulo, para as obras de uma usina de cana-de-açúcar no país africano. Lá, eles eram submetidos a condições precárias de trabalho, de acordo com o procurador Rafael de Araújo Gomes.

Marcelo Brandão 
Repórter da Agência Brasil
foto - ilustração
O Ministério Público do Trabalho (MPT) em Araraquara entrou com uma ação civil pública contra o Grupo Odebrecht, alegando envolvimento da empresa em um esquema de tráfico de pessoas para trabalho análogo ao de escravo em Angola.
Trabalhadores brasileiros eram levados do município de Américo Brasiliense, a 298 quilômetros de São Paulo, para as obras de uma usina de cana-de-açúcar no país africano. Lá, eles eram submetidos a condições precárias de trabalho, de acordo com o procurador Rafael de Araújo Gomes.
Segundo ele, ações trabalhistas na região de Araraquara, com condenações judiciais proferidas, já reconheceram a situação degradante a que os operários eram submetidos. Além de condições precárias nas instalações sanitárias, na alimentação – por receber comida estragada – os trabalhadores não podiam ir aonde quisessem.
“[A investigação do Ministério Público] permitiu revelar que, além da condição degradante, existem vários outros sinistros de extrema gravidade, como o cerceamento de liberdade, que é outra condição que o Artigo 149 do Código Penal equipara a trabalho escravo. A retenção de documentos pessoais, a não disponibilização de transporte. Bastaria uma dessas para caracterizar trabalho análogo à escravidão”, disse Gomes à Agência Brasil.
foto - ilustração
Segundo o MPT, a empresa levou os operários a Angola sem autorização para trabalhar no país, além de reter seus passaportes, impossibilitando-os de procurar outro emprego ou sair do canteiro de obras. Os que saíam acabavam presos pelas autoridades locais, por serem estrangeiros sem qualquer documentação. O órgão pede que a Odebrecht pague R$ 500 milhões de indenização.
Em nota, a empresa informou que ainda não foi citada judicialmente mas, que quando isso ocorrer, irá apresentar defesa. A Odebrecht negou as acusações de trabalho escravo e de condições precárias de trabalho. “Não existe cerceamento de liberdade para seus integrantes e seus parceiros”, diz a nota, que acrescenta que a empresa “oferece transporte gratuito aos trabalhadores para as cidades vizinhas de suas operações”.
A assessoria da Odebrecht informou ainda que “oferece, sem custo aos trabalhadores, benefícios de qualidade como refeição, transporte e alojamento, todos com acesso à internet, televisão, telefone que possibilita ligações tanto locais quanto internacionais, e área de lazer conjugada”.
Fonte - Agência Brasil  18/06/2014

quarta-feira, 18 de junho de 2014

Calçada, terra de ninguém

Mobilidade

A primeira constatação da falta de prioridade para o ato de caminhar é a exclusão legal da calçada do “sistema de mobilidade”, com a atribuição ao proprietário do lote da responsabilidade de construir e cuidar das calçadas.

Por
Eduardo Alcântara de Vasconcelos

Nas cidades brasileiras andar a pé é a forma mais utilizada de deslocamento, compreendendo entre 35% e 45% das viagens diárias das pessoas. No entanto, nossas políticas de mobilidade historicamente ignoraram o ato de caminhar.
A primeira constatação da falta de prioridade para o ato de caminhar é a exclusão legal da calçada do “sistema de mobilidade”, com a atribuição ao proprietário do lote da responsabilidade de construir e cuidar das calçadas. Esta decisão torna explícito o conceito implícito na decisão: o ato de caminhar não é considerado um assunto público, mas privado. Em conseqüência, toda a engenharia viária foi desenvolvida com atenção exclusiva à pista de rolamento dos veículos.
Nos projetos de transporte a calçada é não apenas ignorada como não dispõe de método técnico para seu dimensionamento físico, de forma a que seja confortável, segura e compatível com o fluxo de pedestres. Ao contrário dos métodos de dimensionamento de vias de trânsito veicular – que se encontram às centenas na literatura técnica – os técnicos brasileiros não têm nenhuma forma de dimensionar a calçada para acomodar adequadamente o fluxo provável de pedestres.
Isto tem o beneplácito geral das pessoas, que em sua maioria aceita a posição do pedestre como cidadão de segunda classe. A calçada é “terra de ninguém” e, portanto, ninguém precisa se preocupar com ela. Como conseqüência, não há nenhuma prefeitura no Brasil que tenha um mapa detalhado de todas as suas calçadas, ao passo que a maioria tem um mapa detalhado de todas as vias para os veículos.
Nas cidades brasileiras a maioria das calçadas tem condições inadequadas e inseguras para os pedestres, o que foi demonstrado por estudos feitos nas universidades brasileiras e o por organizações não governamentais como o Mobilize.
Existe grande variedade de pisos em um mesmo quarteirão, a largura é freqüentemente insuficiente para acomodar os pedestres com conforto, há obstáculos de toda ordem à circulação fluida das pessoas, em terrenos acidentados as rampas de acesso de veículos aos lotes transformam a calçada em uma escada. Na pesquisa do Mobilize feita em 228 ruas de 39 cidades do país a nota final foi de 3,4 em uma escala de 1 a 10.

Adicionalmente, a presença de buracos, obstáculos e irregularidades leva a muitos acidentes: um estudo do Hospital das Clínicas de São Paulo feito em 2001 mostrou que 9,5% das pessoas que deram entrada no pronto-socorro eram pedestres que caíram na calçada e uma pesquisa domiciliar feita no estudo IPEA/ANTP sobre custos dos acidentes de trânsito mostrou que ocorriam na Região Metropolitana de São Paulo 91 mil quedas de pedestres em calçadas por ano, com um custo hospitalar de R$ 2.500 por pessoa.
A posição secundária do pedestre dentro das políticas de circulação pode ser vista também por um estudo feito nos semáforos de São Paulo, que mostrou que os pedestres encontram 52 situações distintas para atravessar as vias, ao passo que condutores de veículos encontram apenas 11, o que mostra que os cruzamentos foram projetados para condutores de veículos e não para pedestres, dentro da visão tradicional que privilegia os veículos. Pode ser acrescentado que a maioria dos cruzamentos com semáforos no Brasil não têm focos dedicados a pedestres.
Por último, mas igualmente importante, os pedestres não dispõem de sinalização de orientação para os seus deslocamentos. Quem caminha não encontra indicações sobre a direção a seguir para chegar a equipamentos públicos, museus, zonas de comércio, pontos de parada de transporte público e outros destinos desejados.
Apesar de todos estes problemas, são raros os movimentos individuais ou sociais na defesa dos interesses de pedestres ou ciclistas. Salvo movimentos pontuais, causados por situações específicas (por exemplo, protestos pela interrupção de circulação em áreas de obras), nada de relevante aconteceu em relação a uma atuação política concreta e permanente por parte dos usuários de calçadas.
É um caso claro de auto-admissão de cidadania de segunda classe, como se isto fosse natural e justo: para isto, basta lembrar que o pedestre no Brasil, quando atravessa a rua sobre uma faixa de pedestres, agradece o motorista que o deixa passar.

Por todos estes motivos, uma das ações mais importantes que podemos fazer é insistir na discussão do tema, na divulgação de dados e experiências bem sucedidas e na organização das pessoas para introduzir definitivamente o ato de caminhar nas nossas políticas de mobilidade.

Eduardo Alcântara de Vasconcellos é sociólogo e engenheiro com pós-doutorado pela Universidade de Cornell (EUA), consultor da ANTP - Associação Nacional dos Transportes Públicos
Fonte - Do blog Mobilidade de Tânia Passos (DP)

Chile vence e elimina a Espanha no Maracanã

Copa no Brasil

No final, 2 x 0 para os sul-americanos que, de quebra, garantiram a classificação para as oitavas de final. Sem chances de classificação, os europeus vão cumprir tabela contra os australianos, também já eliminados, na última rodada da primeira fase.

Marcelo Brandão 
Repórter da Agência Brasil

O toque de bola paciente, frio e meticuloso, que levou a Espanha à vitória na Copa do Mundo passada, não assusta nem surpreende mais os adversários. O time do técnico Vicente del Bosque desabou, hoje (18), no Maracanã, diante de um Chile que correu, suou e acreditou ser possível mandar os campeões mundiais – e todo o estilo que eles representavam – para casa antes do previsto.
No final, 2 x 0 para os sul-americanos que, de quebra, garantiram a classificação para as oitavas de final. Sem chances de classificação, os europeus vão cumprir tabela contra os australianos, também já eliminados, na última rodada da primeira fase.
Chile vence Espanha e manda atuais campeões mundiais para casa Manu Fernandez/AP/Direitos Reservados
O Chile não se intimidou com a campeã do mundo e, empurrado pela torcida, buscou o ataque já no primeiro lance. Logo aos 40 segundos de jogo, entrou com perigo na área espanhola. Por uma questão de centímetros a bola não entrou no canto direito de Casillas, depois de uma bola chutada por Vargas e desviada na defesa. Foi o primeiro lance que fez a massa chilena se levantar no Maracanã pela primeira vez de muitas que ainda viriam.
A Espanha, no entanto, conseguiu controlar a correria que o adversário prometia fazer e passou a ter mais posse de bola, sempre utilizando a habilidade de seus homens de frente. Mas a defesa chilena demonstrou solidez durante todo o jogo. O famoso toque de bola espanhol – o “tiki-taka” - já não é mais tão mortal assim.
Explorando os contra-ataques, o Chile voltou à área de Casillas novamente aos 18 minutos e, dessa vez, foi fatal. Uma rápida troca de passes deixou Vargas na frente do goleiro espanhol. O chileno driblou Casillas e bateu para o gol. Um a zero e o Maracanã explodiu, em uma celebração digna de final de campeonato.
Aos 26 minutos, a Espanha chegou com perigo após roubada de bola. Diego Costa bateu para o gol, mas a bola apenas balançou a rede do lado de fora. Muitos chilenos se assustaram com a breve ilusão de terem sofrido um gol. Graças ao bom sistema defensivo chileno, seriam momentos raros na partida.
O ritmo do jogo se manteve igual. A Espanha tomando a iniciativa, tocando muito a bola, mas sem conseguir chegar nenhuma vez com perigo ao gol de Bravo. Os chilenos conseguiram trabalhar muito bem na defesa. E os contra-ataques foram mais perigosos.
Em um desses ataques, já nos últimos minutos do primeiro tempo, Sánchez sofreu falta perto da área. Ele mesmo cobrou e Casillas espalmou para frente. A bola sobrou para Aránguiz, que chutou para o fundo do gol, fazendo 2 x 0 e deixando seu país ainda mais perto da classificação.
A Espanha continuou tentando chegar ao gol chileno no segundo tempo mas, a exemplo dos primeiros 45 minutos, faltava eficiência e sorte. Aos três minutos, Iniesta deixou Diego Costa na cara do gol, mas ele foi desarmado no último segundo pela defesa. Aos sete minutos, Busquets perdeu um gol debaixo da trave. Tudo indicava que não eram os espanhóis, que conquistaram a Copa do Mundo de 2010.
Aos 22 minutos, quase o terceiro gol do chile. Após chute cruzado, Isla não conseguiu aproveitar e, de frente para o gol, mas desequilibrado, mandou por cima do travessão. Os poucos segundos de contra-ataque chileno eram mais perigosos do que os vários minutos de posse de bola dos europeus.
Aos 34, Cazorla arriscou de fora da área e a bola passou perto do gol de Bravo. E o camisa 1 chileno finalmente foi exigido aos 38 minutos, ao fazer uma bela defesa após um chute de Iniesta. As tentativas dos atuais campeões, no entanto, não eram suficiente para ameaçar uma alteração no placar. Nem os seis minutos de acréscimo ajudaram a mudar o quadro. Sob os gritos de “eliminado”, caiu o primeiro gigante na Copa de 2014.
E a torcida chilena, que já comemorava nos últimos minutos de jogo, chorou e vibrou pelo feito histórico após o apito final. A festa sul-americana dominou o Rio de Janeiro na tarde desta quarta-feira.
A Espanha se junta a outras seleções campeãs eliminadas na primeira fase da Copa seguinte. Antes, Brasil, em 1966; França, em 2002; e Itália, em 2010. Na última rodada, Chile e Holanda decidem no dia 23, em São Paulo, quem terminará em primeiro do grupo. No mesmo dia, Espanha e Austrália, que perdeu para a Holanda no primeiro jogo do dia, entram em campo pela última vez nesta Copa, com ares de amistoso, em Curitiba.
Fonte - Agência Brasil  18/06/2014

Preços seguem em queda com deflação no atacado, confirma IGP-M

Economia

Os preços dos alimentos seguem em queda mas volume de compras cresce - Os dados divulgados nesta quarta-feira pela Fundação Getulio Vargas (FGV) mostram que o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que mede a variação dos preços no atacado e responde por 60% do índice geral, recuou 1,33% na segunda prévia de junho, ante queda de 0,45% em igual período de maio.

Por Redação

O Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M) recuou 0,64% na segunda prévia de junho, após variação negativa de 0,04% no mesmo período de maio, com deflação dos preços no atacado e desaceleração da alta no varejo. Os dados divulgados nesta quarta-feira pela Fundação Getulio Vargas (FGV) mostram que o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que mede a variação dos preços no atacado e responde por 60% do índice geral, recuou 1,33% na segunda prévia de junho, ante queda de 0,45% em igual período de maio.
Já o Índice de Preços ao Consumidor, com peso de 30% no índice geral, desacelerou a alta a 0,28%, contra 0,66% no mês anterior. O destaque ficou para a deflação de 0,10% vista no item Alimentação, após alta de 0,63% no mês anterior. O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), por sua vez, teve elevação de 1,67% na segunda apuração de junho, ante 1,06% no mesmo período de maio. O INCC responde por 10% do IGP.
O IGP-M é utilizado como referência para a correção de valores de contratos, como os de energia elétrica e aluguel de imóveis. A segunda prévia do IGP-M calcula as variações de preços no período entre os dias 21 do mês anterior e 10 do mês de referência.

IPCA-15 desacelera
Houve também um novo alívio nos preços dos alimentos e de habitação, que ajudou o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15) a desacelerar a 0,47% em junho, frente a 0,58% de maio, dando novo suporte às expectativas de que o Banco Central não deve elevar os juros tão cedo. Apesar da menor alta do IPCA-15, a prévia da inflação oficial atingiu em 12 meses 6,41% até junho, ante 6,31% em maio, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira.
Com isso, aproximou-se um pouco mais do teto da meta de inflação, de 4,5% pelo IPCA, com margem de 2 pontos percentuais para mais ou menos.
Os resultados ficaram um pouco acima das expectativas em pesquisa da agência inglesa de notícias Reuters, cujas medianas indicavam alta de 0,42% no mês e de 6,35% em 12 meses. Os grupos Habitação e Alimentação e bebidas foram os principais guias para a desaceleração mensal do indicador em junho. Segundo o IBGE, o primeiro registrou alta de 0,29% agora, após ter avançado 1,19% em maio, influenciado pela queda de 18,36% nas taxas de água e esgoto em São Paulo.
O grupo Alimentação subiu 0,21% neste mês, ante avanço de 0,88%, com destaque para a queda de 0,23% nos preços da alimentação consumida em casa, segundo o IBGE.
Os preços dos alimentos já vinham mostrando alívio, como esperado por agentes econômicos e pelo próprio Banco Central, depois da seca no começo do ano.
Na ponta oposta, informou o IBGE, os preços das passagens aéreas subiram 22,15% em junho, “sob impacto da maior demanda decorrente da Copa do Mundo”, com maior impacto positivo no IPCA-15 neste mês (0,09 ponto percentual).A desaceleração do IPCA-15 continua sustentando as expectativas de que BC deve manter a Selic no atual patamar de 11% por mais tempo, depois de interromper o ciclo de aperto monetário iniciado em abril de 2013 citando a atividade econômica fraca.
A expectativa de economistas consultados na pesquisa Focus do BC é de que o Produto Interno Bruto (PIB) crescerá apenas 1,24% este ano, com a inflação encerrando a 6,46%. O BC vem argumentando que os efeitos da política monetária ocorrem com defasagem, mas ainda mostra preocupação com os preços administrados.
Fonte - Correio do Brasil  18/06/2014

Monotrilho de SP tem novo atraso e fica para Julho

Transportes sobre trilhos

Nas palavras do secretário de estado dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, um dos motivos do atraso da entrega do monotrilho seria um jogo político entre sindicatos

Via Trolebus 

A linha 15-Prata deve ser entregue agora só em Julho. O monotrilho que esta sendo erguido na zona leste, foi prometido para março, e agora trabalham com a data do dia 4 do próximo mês, que é o limite para que o governador Geraldo Alckmin, que vai disputar a reeleição ao governo estadual, possa participar da cerimonia.

Secretário culpa Sindicatos
Nas palavras do secretário de estado dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, um dos motivos do atraso da entrega do monotrilho seria um “jogo político” entre sindicatos: “Eles escolheram fazer greve na Linha 15, no Rodoanel e em um trecho da Linha 5-Lilás. É evidente que isso tem uma demonstração política. De mais de 1,2 mil obras no Estado, escolher três que são de alta importância para o governo, para o Estado e para a população evidencia um viés político muito forte”, afirmou Fernandes.
No entanto, é importante ressaltar que na última vez em que Jurandir Fernandes postergou o prazo de entrega da obra, o motivo foi atrasos na entrega dos trens.
A linha 15-Prata, quando completa vai ligar o Hospital Cidade Tiradentes até a estação Ipiranga da CPTM. Seu primeiro trecho, que deve ser entregue no próximo mês vai da Vila Prudente até a estação Oratório.
Fonte - STEFZS  18/06/2014

Pronatec 2.0 terá oferta de 12 milhões de vagas a partir de 2015

Educação

Segundo o ministro da Educação, Henrique Paim, o Pronatec 2.0, irá ampliar a oferta de cursos voltados à formação empreendedora e à gestão para pequenos empresários. Paim disse ainda que a segunda etapa dará continuidade à expansão das matrículas e irá organizar nacionalmente a trajetória de formação profissional. 

Yara Aquino 
Repórter da Agência Brasil
Presidenta Dilma Rousseff anuncia a segunda
 etapa do Pronatec
Antonio Cruz/Agencia Brasil
A presidenta Dilma Rousseff anunciou hoje (18) a segunda etapa do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), que vai ofertar 12 milhões de vagas em 220 cursos técnicos de nível médio e em 646 cursos de qualificação, a partir de 2015. A meta da primeira etapa do programa, criado em 2011, é oferecer 8 milhões de matrículas até 2014.
“Falamos em 12 milhões com a certeza de que esse número é viável porque ao longo deste período construímos nossa curva de aprendizado. Hoje sabemos como se faz e podemos melhorar muito o Pronatec”, disse a presidenta ao discursar na cerimônia de lançamento da segunda etapa do programa, chamada de Pronatec 2.0. Ela ainda destacou que a meta da primeira fase está próxima de ser alcançada, já que o Pronatec contabiliza atualmente 7,4 milhões de matrículas.
Dilma ressaltou a importância da educação para a redução da pobreza e para a economia brasileira. “Cada vez mais, a educação terá um duplo papel que é garantir a perenidade da redução da pobreza e desconcentração da renda que tivemos nos últimos 12 anos. O segundo papel é relativo à entrada do Brasil na sociedade do conhecimento. No curto prazo, isso passa pelo aumento da produtividade da nossa economia.”
Segundo o ministro da Educação, Henrique Paim, o Pronatec 2.0, irá ampliar a oferta de cursos voltados à formação empreendedora e à gestão para pequenos empresários. Paim disse ainda que a segunda etapa dará continuidade à expansão das matrículas e irá organizar nacionalmente a trajetória de formação profissional. “Sabemos que a educação profissional no Brasil sempre foi relegada a segundo plano, fizemos um esforço expressivo e avançamos muito”, acrescentou o ministro.
O Pronatec foi criado em 2011 pelo governo federal com o objetivo de ampliar a oferta de cursos de educação profissional e tecnológica. O governo federal investe na fase atual R$ 14 bilhões até o final de 2014.
Fonte - Agência Brasil  18/06/2014

terça-feira, 17 de junho de 2014

O legado positivo de uma greve desastrada, por Peter Alouche

Opinião 

"Não vou entrar no mérito das razões da greve. Isto é um assunto dos metroviários que ainda são funcionários da Empresa e do Sindicato que deve saber o que faz." - Quero falar de um legado muito positivo que uma greve dessas, por mais desastrada que seja, pode deixar para nosso Metrô...

Eng. Peter Alouche 
Consultor e ex-metroviário

Não vou falar das extremas dificuldades que enfrentaram os paulistanos e os pobres turistas da COPA, nestes cinco dias de greve do Metrô, com o fechamento da maioria das estações, provocando o maior congestionamento da história da Cidade deixando-a bloqueada. Não vou citar a impossibilidade de muitos trabalhadores de chegarem a seu trabalho, da velha senhora chegar à sua consulta médica, nem da mãe desesperada levar seu filho ao pronto-socorro. Tudo isso é sabido e infinitamente lamentável. Como são lastimáveis as consequências negativas em termos econômicos para São Paulo e para o País. Também isso é muito sabido. Também não vou entrar no mérito das razões da greve. Isto é um assunto dos metroviários que ainda são funcionários da Empresa e do Sindicato que deve saber o que faz.
Quero falar de um legado muito positivo que uma greve dessas, por mais desastrada que seja, pode deixar para nosso Metrô... Constatar, uma vez a greve terminada, o sorriso do usuário entrando na estação aberta como se fosse retornar à sua casa, onde por alguns dias ficou impedido de penetrar... Compartilhar da alegria do trabalhador que, mesmo levando uma ou duas horas para chegar a seu trabalho, acha que está sendo premiado por um transporte ideal... Como é bom e reconfortante sentir o amor que tem a população por seu Metrô !
Quero falar também de um legado mais político e técnico. Uma greve dessas acaba de vez com discussões de urbanistas, até famosos, que defendiam e ainda defendem a tese absurda de que Metrô é solução de transporte de país rico e que países “em desenvolvimento” teriam que se contentar com o transporte de superfície, porque ônibus seria a solução ideal e suficiente para o transporte de massa de grandes metrópoles como São Paulo e Rio de Janeiro. Não esqueço dessa disputa iniciada na década de 80 por Jaime Lerner, ex-prefeito de Curitiba e Enrique Peñalosa, ex-prefeito de Bogotá, que pregaram essas ideias em muitos foros nacionais (inclusive em São Paulo) e internacionais (inclusive UITP) prejudicando muito o financiamento de projetos metroferroviários porque contaminaram inclusive teses de bancos de desenvolvimento como o Banco Mundial.
Lembro, como se fosse hoje a declaração de Jaime Lerner: “há cidades que ficam esperando pelo metrô, como quem espera Godot. Nos anos 1970 cogitamos construir Metrô, mas os Metrôs são muito caros. A falta de recursos é a mãe da criatividade. Iniciamos a implantação dos corredores de ônibus. O transporte do futuro é de superfície...”. Ou então a afirmação taxativa de Enrique Peñalosa, no Congresso Internacional da UITP em Madrí: “Os ônibus permanecerão os únicos modos possíveis para se prover um transporte público para a maioria da população das cidades de países em desenvolvimento. Os metrôs têm custo muito alto. Nenhum metrô num país em desenvolvimento custou menos que US$ 100 milhões por quilômetro, um investimento duvidoso em cidades onde muitos não têm esgoto, escolas ou acesso a parques”.
Não resta dúvida que o sistema de ônibus é importante, para não dizer vital, para qualquer cidade, de grande ou médio porte. É o único transporte público que consegue chegar até o mais longínquo canto da cidade, servindo bairros pobres ou ricos, densos ou ermos, um verdadeiro transporte porta a porta. Os corredores de BRT também são muito importantes em grandes avenidas, para fazer fluir o transporte público por ônibus, com rapidez e qualidade. Mas daí a dizer que ônibus substitui metrô, é subestimar a inteligência de qualquer planejador de transporte. Ônibus é alimentador do Metrô.
A greve do Metrô de São Paulo mostrou definitivamente que o transporte de massa das grandes metrópoles é certamente o Metrô, custe ele o que custar, porque só ele consegue levar numa única faixa, um milhão de usuários por dia. Mas a greve teve outros legados positivos. Começou a reverter, pelo menos temporariamente, a atitude “negativista” que tinha a população em relação à superlotação do metrô e às “falhas operacionais” que tem apresentado nosso sistema, principalmente nas horas de pico.
Há também um recado particular, muito positivo, endereçado aos funcionários do nosso Metrô, principalmente aos que não viveram, como eu vivi, a implantação das primeiras linhas: A importância gigantesca de seu trabalho e a sua imensa responsabilidade face à população que eles servem. Fico revoltado, às vezes, com alguns metroviários, inclusive ex-colegas meus (Graças a Deus muito poucos), quando às vezes os encontro por acaso e ao chamar-lhes a sua atenção sobre coisas no meu ponto de vista erradas que percebo no sistema, na implantação ou no planejamento das novas linhas. Muitas vezes eles me respondem: “Isto não é problema meu. Não é da minha responsabilidade”. É da sua responsabilidade sim senhor. Ser Metroviário, como eu concebo, não é uma simples profissão. É um sacerdócio, a serviço da população e da Cidade. E quem não assim o vê, deveria ir procurar outro trabalho de menor responsabilidade social.
Fonte - São Paulo Trem Jeito  17/06/2014

VOU PRA COPA ....VOU DE METRÔ

Copa em Salvador

Saindo da estação da Rotula do Abacaxi com destino a estação do Campo da Pólvora, o Metrô de Salvador oferece aos torcedores viagens a partir de 5 horas antes do inicio dos jogos na Arena Fonte Nova e até duas horas após o encerramento das partidas.

Da Redação
foto - Pregopontocom
Não resta a menor duvida que a melhor opção para os torcedores que se deslocam para a Arena Fonte Nova para assistir as partidas do torneio internacional de futebol realizadas em Salvador é chegar a mesma através do novo Metrô da cidade.Alem da comodidade,para quem quer ir de carro poder estacionar no Shopping Bela Vista,todo e qualquer torcedor e portador de ingresso que chegue ao local por outros meios, pode se cadastrar recebendo a sua pulseira de identificação com rapidez no balcão da CCR ali instalado e se deslocar até a estação do Metrô através da passarela que liga ao Shopping a mesma e embarcar rapidamente. A viagem é prazerosa, rápida,segura,confortável (ar condicionado) e "gratuita" ,alem disso a operadora do sistema disponibiliza um excelente serviço de informação e orientação para os seus usuários.
Aqueles que preferirem usar o sistema de ônibus disponibilizado pela prefeitura,terão que enfrentar o habitual desconforto dos mesmos,o calor (ônibus comuns), a desorganização, filas,esperas, os engarrafamentos e ainda pagarão por tudo isso R$20,00,o que sem duvida não faz desse sistema a melhor das opções.

Exposição mostra diferentes locomotivas da Ferrovia Tereza Cristina

Transportes sobre trilhos

Fotografias de 14 modelos de máquinas estão disponíveis em Criciúma -  Ao todo, estão representadas fotografias de 14 modelos de locomotivas que fazem parte da história dos trilhos da região.

Redação Engeplus 

Com o intuito de criar uma conexão entre a cidade de Criciúma e a coleção de locomotivas que atualmente estão no Museu Ferroviário de Tubarão, o Memorial Casa do Ferroviário Mario Ghisi, de Criciúma, está com a exposição “Embarque nessa história: as locomotivas da Ferrovia Tereza Cristina”. Ao todo, estão representadas fotografias de 14 modelos de locomotivas que fazem parte da história dos trilhos da região.
Um trecho do livro “As Curvas do trem”, do professor de história e pesquisador Dorval do Nascimento, foi utilizado na exposição. O livro faz uma ligação entre as pessoas e a estação ferroviária, na época em que estava instalada no Centro do município, para o transporte de passageiros e carvão.
Para o autor do livro, que vivenciou a época durante a sua infância, o que mais impressionava era o barulho das máquinas. “Era impressionante ver a forma como as locomotivas funcionavam. Era uma tecnologia que a juventude de hoje não conhece, mas pode ver um pouco disso através dessa exposição”, conta.
Segundo a coordenadora do Memorial Casa do Ferroviário Mario Ghisi, Cinara Gomes do Nascimento, a chegada da locomotiva foi devido ao carvão e consequentemente foi um marco para a cidade como símbolo de modernidade e progresso. A casa do Agente e a Estação Ferroviária chegaram juntos em 1920, quando a cidade passou a se estruturar em volta dos trilhos.
“Era interessante porque quando o trem voltava, não trazia apenas a mercadoria, as pessoas traziam notícias de outros lugares. Depois, com uma crise do carvão que aconteceu na época, houve uma abertura para o transporte de passageiros”, relata.
De acordo com o presidente da Fundação Cultural de Criciúma (FCC), Sérgio Luiz Zappelini, a Casa guarda todas essas memórias. “Percebemos isso quando as pessoas mais velhas que viveram esses acontecimentos passam pela casa e relembram tudo isso. Muitos nos pedem para que não deixamos que essas memórias sejam destruídas”, afirma.
A exposição está disponível até a primeira semana de setembro. A Casa do Ferroviário fica aberta para visitação de segunda a sexta-feira, das 8 às 12 horas e das 13 às 17 horas.
Colaboração: Jessica Rosso/Comunicação FCC.
Fonte - STEFZS 17/06/2014

Ocupação dos hotéis passa de 90%

Copa no Brasil

Ocupação dos hotéis no Rio passa de 90% nos primeiros dias da Copa - A estimativa para o dia 13 de julho - dia da partida final da Copa é que a ocupação nos hotéis da cidade deve ultrapassar 98%.

Akemi Nitahara
Repórter da Agência Brasil 

O Rio de Janeiro fez apenas um jogo da Copa do Mundo, mas a cidade tem recebido grande número de turistas. A média de ocupação da rede hoteleira passou de 90% nos primeiros dias do torneio, chegando a 97,08% nos hoteis cinco estrelas. A estimativa para o dia 13 de julho - dia da partida final da Copa é que a ocupação nos hotéis da cidade deve ultrapassar 98%.
Na Fifa Fan Fest montada nas areias da Praia de Copacabana, na zona sul, recebeu mais de 120 mil pessoas nos quatro primeiros dias de funcionamento. Na estreia do Brasil contra a Croácia, na quinta-feira(12) reuniu 20.249 torcedores. Na sexta-feira, (13), foram assistir às três partidas 23.700 pessoas. Os quatro jogos do sábado (14) tiveram 35.420 expectadores e no domingo (15), dia do jogo Argentina e Bósnia, o Estádio do Maracanã recebeu 41.830 pessoas. Nos quatro dias, mais de 1.700 profissionais de imprensa também passaram pela Fan Fest.
Os dados foram divulgados hoje (17) pela Secretaria Municipal de Turismo. Os postos fixos de informações turísticas da Riotur fizeram 15.845 atendimentos entre os dias 9 e 15 de junho, sendo 75,5% de estrangeiros, o que corresponde ao dobro da média nesta época do ano. Os 17 postos temporários atenderam 18.555 pessoas entre 2 e 15 de junho, sendo 4.690 no metrô, 4.900 no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro/Galeão-Antonio Carlos Jobim, 4.200 no Maracanã, 2.520 em Ipanema e 2.240 no sistema de ônibus Expresso BRT.
Os agentes de informações turísticas fizeram 820 atendimentos por dia, num total de 11.480, com destaque para o Centro, Urca e Lapa. Já foram distribuídos 404,5 mil mapas da cidade, 150 mil guias do Rio, 120 mil folders Guia do Espectador e 3 mil kits de imprensa. Colombianos, argentinos e chilenos são os que mais buscam informações.
Entre os dias 8 e 15 de junho, o Cristo Redentor recebeu mais de 50 mil visitantes, a metade acessou o monumento via Trem do Corcovado. No Pão de Açúcar, foram 5 mil pessoas por dia. Os números representam aumento de 75% em relação à semana anterior.
O projeto gratuito de visitas guiadas a pé contou com 212 pessoas nos walking tours de Ipanema, Copacabana e Centro, com público de brasileiros, argentinos, chilenos, franceses, canadenses, australianos, croatas, alemães, espanhóis, iranianos, venezuelanos, americanos, suíços, colombianos e ingleses.
Além de sete jogos da Copa do Mundo, incluindo a final, a capital fluminense vai ser sede do Centro de Mídia Internacional (International Broadcast Center), Centro Aberto de Mídia, Central de Árbitros e do Quartel-General da Federação Internacional de Futebol.
Fonte - Agência Brasil  17/06/2014

Depósitos de trens são declarados patrimônios históricos em Campinas

Ferrovias

Condepacc tombou trilhos de linhas mortas e pelo menos 50 locomotivas. Tombamento de bens do Complexo Ferroviário foi publicado nesta segunda.

G1

O Conselho de Defesa do Patrimônio Cultural (Condepacc) tombou trilhos de linhas mortas, os depósitos de locomativas elétricas e a vapor, ferramentas e a alvenaria de uma caixa d'água do Complexo Ferroviário da antiga Fepasa, localizado no Centro de Campinas (SP). Além disso, áreas abertas e o próprio solo do espaço também passaram a ser patrimônio histórico e cultural reconhecido pela cidade. O tombamento foi publicado nesta segunda-feira (16) no Diário Oficial do município.
O tombamento possibilita a preservação de um "museu a céu aberto" sobre a ferrovia na região, segundo a coordenadora do setor patrimonial da Prefeitura e membra do Condepacc, Daisy Ribeiro. Os itens tombados não eram contemplados pela resolução de 1990 que tornava patrimônio apenas os galpões do complexo ferroviário.
Segundo Daisy, até então não haviam sido concluídos os estudos que permitiam que os bens móveis fossem tombados como patrimônio histórico cultural. Ela informou que pelo menos 50 locomotivas também foram tombadas e que poderão ser futuramente restauradas. "Estamos conversando com a ABPF [Associação Brasileira de Preservação Ferroviária] para restaurar algumas locomotivas para circular na Maria Fumaça", conta.

Complexo tombado por inteiro
A Prefeitura afirma que, com esta resolução, todos os imóveis, espaços e bens do Complexo Ferroviário passaram a ser patrimônio histórico e cultural. De acordo com a publicação no Diário Oficial, foram tombados duas cabinas, os depósitos de locomotivas elétricas e a vapor, o vestiário das locomotivas a vapor, a Casa de Areia, o prédio da administração da casa de carros, a alvenaria da caixa d'água de um antigo pátio circular, o poço, a balança, um bueiro, a Casa do Rádio, a baldeação - assim como o prolongamento metálico dela - , as paredes remanescentes do escritório de baldeação e as torres de distribuição e de iluminação da Companhia Paulista de Estradas de Ferro.
Já da Companhia Mogiana, foram tombadas a escola ferroviária, o vestiário da antiga quadra de esportes, o restaurante, a contadoria, o vestiário coletivo, a oficina, o museu, o mictório da oficina, o areeiro, os depósitos de ferro, de óleo e bronze e a nova casa de carros. Além disso, tornaram-se patrimônios culturais os espaços vazios entre os imóveis do Complexo Ferroviário e os trilhos das linhas mortas.

Preservação do sistema ferroviário
Entre os itens curiosos do tombamento, está a alvenaria de uma caixa d'água, além de um poço e um bueiro. Segundo Daisy, itens como esses são importantes para a preservação da memória do sistema ferroviário, tendo em vista que são aparatos que possibilitavam a circulação dos trens. "É aparentemente estranho, porém as caixas d'água eram fundamentais para as locomotivas movidas a vapor. Elas eram como se fossem postos de gasolina para o sistema", explica ela.

Sítio arqueológico
Daisy explica que o solo entre os galpões também passou a ser patrimônio, tendo em vista que há vestígios de que o local possa ser um sítio arqueológico recente. "Há indícios de que a região seja um sítio arqueológico histórico, com objetos de 100 a 200 anos". Ela afirma que ainda deve ser feito um diagnóstico para a exploração da área, mas que era necessário realizar o tombamento primeiro. A membra do Condepacc explica ainda que, com o tombamento do solo, será possível investigar as ligações subterrâneas que abasteciam outras estações com água, o "combustível" das locomotivas a vapor.
Fonte - STEFZS  17/06/2014

Brasil e México iniciam segunda rodada da Copa em Fortaleza

Copa 2014

Brasil e México saíram na frente no Grupo A e disputam a liderança isolada e a classificação antecipada para a próxima fase da competição

Pedro Peduzzi 
Repórter da Agência Brasil 
Arena Castelão sediará jogo entre o Brasil e o México
nesta terça-feira - Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Começa hoje (17) a segunda rodada da Copa do Mundo, com a partida entre o Brasil e o México, às 16h, pelo Grupo A no Castelão, em Fortaleza. Também nesta terça-feira, fechando a primeira rodada do torneio, Bélgica e Argélia se enfrentam às 13h no Mineirão, em Belo Horizonte; e Rússia e Coreia do Sul jogam às 19h na Arena Pantanal, em Cuiabá.
Brasil e México saíram na frente no Grupo A e disputam a liderança isolada e a classificação antecipada para a próxima fase da competição. Até o momento, o time brasileiro lidera a chave pelo saldo de gols após a vitória de virada por 3 a 1 contra a Croácia. Na primeira rodada, o México derrotou a seleção de Camarões pelo placar de 1 a 0.
A partida entre o Brasil e o México marca a reedição da final nos Jogos Olímpicos de Londres em 2012. Na ocasião, a seleção mexicana venceu a brasileira por 2 a 1. Quatro titulares da seleção que disputa o Mundial estavam presentes: o capitão Thiago Silva, o lateral Marcelo, o atacante Neymar e o atacante Hulk.
Fonte - Agência Brasil  17/06/2014

segunda-feira, 16 de junho de 2014

Ministério do Trabalho multa Metrô de São Paulo por demissão de grevistas

São Paulo

Com a multa, aplicada na última sexta-feira (13), a empresa tem 10 dias para apresentar a defesa. Segundo Bignani, não existem indícios que justifiquem a demissão por justa causa dos trabalhadores penalizados. “A empresa, unilateralmente, rompeu o contrato com esses 42 trabalhadores argumentando genericamente justa causa, indicando um artigo do código penal como argumentação.

Daniel Mello 
Repórter da Agência Brasil 
foto - ilustração
O Ministério do Trabalho multou em R$ 8 mil o Metrô de São Paulo por prática antissindical. A empresa estadual demitiu 42 metroviários acusados de praticar atos de vandalismo durante a greve da categoria. A medida foi tomada após a Justiça do Trabalho considerar a paralisação abusiva e estipular uma multa, caso os funcionários continuassem com o movimento. “Ele [Metrô] foi autuado por ato antissindical por promover a dispensa de 42 trabalhadores diretamente envolvidos na greve, um dia depois da sentença do Tribunal Regional do Trabalho”, ressaltou o auditor fiscal da superintendência do ministério em São Paulo, Renato Bignani.
Com a multa, aplicada na última sexta-feira (13), a empresa tem 10 dias para apresentar a defesa. Segundo Bignani, não existem indícios que justifiquem a demissão por justa causa dos trabalhadores penalizados. “A empresa, unilateralmente, rompeu o contrato com esses 42 trabalhadores argumentando genericamente justa causa, indicando um artigo do código penal como argumentação. No entanto, não há processo penal contra nenhum desses trabalhadores”, destacou.
O auditor disse que a expectativa do ministério é que a companhia desista das dispensas. De acordo com ele, o Ministério Público do Trabalho também deve interceder em favor dos demitidos. “Nós vamos seguir com a fiscalização. A nossa expectativa é que a empresa se convença de ter se equivocado especificamente em relação a essas demissões. Nós estamos em nenhum momento discutindo a sentença ou o dissídio”, acrescentou Bignani enfatizando que o ministério entende que a atitude da empresa extrapolou a decisão judicial que determinou o fim da greve. O sindicato dos metroviários foi multado em R$ 900 mil pelos cinco dias de paralisação.
Em nota, o Metrô criticou a posição do Ministério do Trabalho. “Defender os demitidos é ignorar as ordens judiciais que declararam a greve abusiva. A posição do Ministério do Trabalho é um acinte ao Judiciário, ignora o sofrimento de 5 milhões de usuários do Metrô e contradiz inclusive a posição do ministro da Justiça, que defendeu a decisão judicial”, diz o comunicado.
Fonte - Agência Brasil  16/06/2014

Barbosa sobre cotas no Judiciário diz,“estou de saída, não estou nem aí”,

Brasilia 

Perguntado se o censo poderá levar à discussão sobre as cotas no Judiciário, Barbosa usou uma expressão em alemão para dizer que não está preocupado com o assunto porque irá se aposentar. “Não sei e estou de saída. Es ist mir ganz egal [expressão em alemão que significa 'para mim tanto faz']. Não estou nem aí”....

André Richter
Repórter da Agência Brasil
foto - ilustração
“Não sei e estou de saída. Não estou nem aí”. Estas foram as palavras do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Joaquim Barbosa, em resposta a questionamento de jornalistas sobre os dados do Censo do Judiciário, que mostrou que apenas 1,4% dos magistrados do país se declara preto.
Perguntado se o censo poderá levar à discussão sobre as cotas no Judiciário, Barbosa usou uma expressão em alemão para dizer que não está preocupado com o assunto porque irá se aposentar. “Não sei e estou de saída. Es ist mir ganz egal [expressão em alemão que significa 'para mim tanto faz']. Não estou nem aí”, afirmou, ao deixar a última sessão do conselho antes de sua aposentadoria, prevista para o fim do mês.
Questionado sobre o balanço de sua gestão e a última sessão no CNJ, Barbosa afirmou: “Eu tenho um balanço, procurem a assessoria. Balanço de ordem financeira, orçamentária, de ordem administrativa, disciplinar, tem todos esses dados. Agora, vocês nunca querem saber”.
O Censo do Poder Judiciário, apresentado por Barbosa em sua sessão à frente do CNJ, foi feito de forma voluntária por servidores e magistrados de todo o país. Os dados apontam o perfil médio da magistratura é o de homens brancos (84,5%), com média de idade de 45 anos, casado e com filhos.
De acordo com o levantamento, 14% dos magistrados se declararam pardos; 1,4% se declarou preto e apenas 0,1% se identificou como indígena. De acordo com a classificação racial usada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), somados, pretos e pardos formam o grupo de negros.
Fonte - Agência Brasil  16/06/2014

Metrô de São Paulo é o pior entre as grandes cidades do mundo: Entenda o motivo

Metrô de São Paulo



MrFortalezaDigital




Número de inscritos no Enem chega a 8,7 milhões e supera expectativa do governo

Educação

O balanço final das inscrições no Enem foi divulgado hoje (16) pelo ministro da Educação, Henrique Paim, e pelo presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), José Francisco Soares.Segundo Paim, o número de inscritos é superior às expectativas do governo, que era entre 8 e 8,2 milhões de inscrições.

Ivan Richard
Repórter da Agência Brasil

O número de inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2014 cresceu 21,6% em relação ao ano passado e atingiu a marca de 8.721.946 inscritos. O balanço final das inscrições no Enem foi divulgado hoje (16) pelo ministro da Educação, Henrique Paim, e pelo presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), José Francisco Soares.

Segundo Paim, o número de inscritos é superior às expectativas do governo, que era entre 8 e 8,2 milhões de inscrições. “Esse crescimento demonstra exatamente o que viemos falando, que há um despertar da sociedade para a questão educacional em função dos programas federais, que têm crescido”, disse o ministro.
“Triplicamos o número de vagas nas universidades federais, ampliamos a Lei de Cotas, o Prouni [Programa Universidade para Todos] vem mantendo um expressivo número de vagas, o Fies [Programa de Financiamento Estudantil] teve um crescimento muito grande a partir das modificações recentes, são mais de um milhões e seiscentos contratos assinados”, acrescentou Paim.
O presidente do Inpe frisou que houve crescimento “expressivo” no número de inscritos nos últimos dois anos. “[O número de inscritos] mostra um crescimento, especialmente acentuado, em termos proporcionais, nos últimos dois anos. A curva vinha crescendo e, em 2013, passou a subir de uma forma acentuada”, disse Soares.
De acordo com os dados do Inep, do total de inscrições, 58,11% são mulheres e 41,88% homens. Os pagantes somam 26,48% e os isentos são 16,33%, que estudam na rede pública, e 57,17%, isentos com carência comprovada.
A região Sudeste foi a que mais teve candidatos inscritos (35,27%), seguida da Região Nordeste (32,99%), Sul (11,97%), Norte (10,89%) e Centro-Oeste (8,85%). São Paulo, com 1.324.486 inscritos e Minas Gerais, com 979.259, foram os estados com maior número de inscrições no exame.
Do total de inscritos, 57,91% se declararam negros, 37,7% brancos, 2,15% amarelos, 0,62% índios e 1,59% optaram por não declarar.
Fonte - Agência  Brasil  16/06/2014

Travessia marítima é interrompida por conta da maré baixa

Transportes marítimos

De acordo com a Associação dos Transportadores Marítimos da Bahia (Astramab), a suspensão do atendimento acontece apenas de Mar grande para a capital baiana.-Atendimento volta ao normal às 13h30

A Tarde - Da Redação
Fernando Amorim | Ag. A TARDE
O sistema de travessia marítima Salvador-Mar Grande segue suspenso até as 13h30 desta segunda-feira, 16, por conta da maré baixa.
De acordo com a Associação dos Transportadores Marítimos da Bahia (Astramab), a suspensão do atendimento acontece apenas de Mar grande para a capital baiana. No sentido inverso, as lanchas saem do Terminal Náutico da Bahia, no Comércio, e atracam no terminal do ferryboat, em Bom Despacho.
Com embarque imediato, as oito embarcações em tráfego realizam o transporte de passageiros a cada 15 minutos. O último horário saindo de Mar Grande acontece às 18h30 e, de Salvador, às 20h.
A linha de catamarã ligando Salvador ao Morro de São Paulo opera sem qualquer restrição e registra movimento regular. As partidas acontecem às 13h e 14h30. Já as saídas de Morro são às 12h30 e 15h.
Fonte - A Tarde  16/06/2014

Salvador, Natal e Curitiba têm hoje jogos da Copa

Copa 2014

Alemanha e Portugal abrem a rodada de hoje (16) pelo Grupo G da Copa do Mundo às 13h na Arena Fonte Nova, em Salvador. - Pelo mesmo grupo jogarão, às 19h, Gana e Estados Unidos, no Estádio das Dunas em Natal. Às 16h, será a vez de o Irã e a Nigéria, em partida disputada na Arena da Baixada (Curitiba), completarem a rodada do Grupo F.

Pedro Peduzzi 
Repórter da Agência Brasil

Alemanha e Portugal abrem a rodada de hoje (16) pelo Grupo G da Copa do Mundo. A partida será disputada às 13h na Arena Fonte Nova, em Salvador. Pelo mesmo grupo jogarão, às 19h, Gana e Estados Unidos, no Estádio das Dunas em Natal. Às 16h, será a vez de o Irã e a Nigéria, em partida disputada na Arena da Baixada (Curitiba), completarem a rodada do Grupo F, iniciada ontem (15) com a vitória da Argentina sobre a Bósnia por 2 a 1.
A Alemanha é apontada como uma das seleções favoritas para vencer a Copa de 2014. Além de ter grande elenco, conta com a tradição de estar quase sempre entre os semifinalistas do torneio. É a terceira seleção com mais títulos em copas do Mundo, tendo vencido as edições de 1954, 1974 e 1990, além dos vice-campeonatos obtidos em quatro oportunidades (1966, 1982, 1986 e 2002). Por quatro vezes ficou em terceiro lugar (1934, 1970, 2006 e 2010). Nenhuma outra seleção disputou tantos jogos em uma Copa do Mundo e nem marcou tantos gols (222) quanto a Alemanha.
Arena Fonte Nova, em Salvador, sedia o jogo entre
a Alemanha e Portugal 
Apesar de nunca ter vencido uma Copa do Mundo, Portugal também figura entre os favoritos. No ranking da Federação Internacional de Futebol (Fifa) está atualmente na quarta posição, mas o que a coloca entre os favoritos é o fato de ter, entre seus jogadores, Cristiano Ronaldo, o melhor do mundo, segundo a Fifa. O maior feito da seleção portuguesa foi em 1966, na Copa disputada na Inglaterra. Comandada pelo craque Eusébio, ela entrou para a história ao eliminar o Brasil, campeão do mundo. Os portugueses ficaram em terceiro lugar, após vitória sobre a União Soviética. Na Copa de 2006, disputada na Alemanha, os lusos ficaram em quarto lugar após serem derrotados pela seleção anfitriã.
Fonte - Agência Brasil  16/06/2014