sábado, 19 de abril de 2014

MPF diz que líder da greve (rebelião) da PM baiana "aposta na política do terror"

Greve da PM

Segundo o MPF/BA, Prisco liderou três greves consideradas ilegais de PMs na Bahia com “consequências nefastas para os cidadãos baianos”. “Apenas entre os dias 16 e 18 deste mês de abril, período em que os policiais militares interromperam suas atividades, mais de 100 pessoas foram assassinadas em Salvador, além de terem sido praticados saques, arrastões, roubos e a restrição ao direito de ir e vir dos cidadãos. 

Ana Cristina Campos 
Repórter da Agência Brasil 
foto - ilustração
O Ministério Público Federal na Bahia (MPF/BA) condenou, em nota divulgada hoje (19), a atuação do líder do movimento grevista da Polícia Militar (PM) da Bahia, Marco Prisco, preso ontem (18). “Mesmo denunciado pela prática de crimes contra a segurança nacional, [Prisco] continuou ostensivamente a instigar o uso da violência e da desordem e a liderar movimentos grevistas expressamente proibidos pela Constituição Federal, não só na Bahia, como em outras unidades da Federação, apostando na política do terror.”
Segundo o MPF/BA, Prisco liderou três greves consideradas ilegais de PMs na Bahia com “consequências nefastas para os cidadãos baianos”. “Apenas entre os dias 16 e 18 deste mês de abril, período em que os policiais militares interromperam suas atividades, mais de 100 pessoas foram assassinadas em Salvador, além de terem sido praticados saques, arrastões, roubos e a restrição ao direito de ir e vir dos cidadãos. Enfim, instalou-se entre a população baiana verdadeiro estado de pânico generalizado”, diz a nota.
Segundo o MPF/BA, Marco Prisco responde à ação penal por crimes previstos na Lei de Segurança Nacional, em processo que está em curso na 17ª Vara Federal da Seção Judiciária da Bahia. “Entre as hipóteses legais para a decretação da prisão preventiva estão a garantia da ordem pública e a necessidade de preservar a sociedade contra a possibilidade de que o réu continue a reincidir em práticas delitivas”, acrescentou o comunicado.
Prisco é presidente da Associação de Policiais e Bombeiros e seus Familiares do Estado da Bahia (Aspra) e vereador em Salvador. Ele foi preso na Bahia e, posteriormente, transferido para o Complexo da Papuda, no Distrito Federal.
O pedido de habeas corpus foi feito ao Tribunal Regional Federal (TRF) e os advogados aguardam a resposta até o fim do dia. “Não tem um porquê essa prisão. No pedido, alegamos a perda do objeto, que seria a garantia da ordem pública. O estado já está pacificado, os policiais estão trabalhando”, explicou um dos advogados de Prisco, Dinoermeson Tiago. Sobre a nota do MPF/BA, o advogado disse que o Ministério Público Federal está equivocado em suas afirmações.
A prisão de Prisco, no entanto, foi motivada por outra greve, também encabeçada pelo vereador, em 2012. No ano passado, o MPF/BA denunciou Prisco e mais seis pessoas por crimes praticados contra a segurança nacional durante essa paralisação.
A Secretaria da Segurança Pública (SSP) da Bahia informou, em nota, que não participou da operação de cumprimento do mandado de prisão de Prisco. “A decisão foi tomada pela Justiça Federal, no último dia 15 de abril, e se refere a diversos crimes praticados durante a greve realizada entre os dias 31 de janeiro e 10 de fevereiro de 2012. A SSP informa ainda que não foi solicitada a reclusão de Marco Prisco em presídios estaduais, devendo o mesmo cumprir a prisão em unidade federal, fora do estado baiano”, disse o comunicado.
Fonte - Agência Brasil  19/04/2014

MPF divulga nota sobre prisão de Marco Prisco

Greve da PM

Líder do movimento grevista, Prisco foi preso nesta sexta - O órgão explica que Prisco responde por crimes previstos na Lei de Segurança Nacional, em processo que corre na 17ª Vara Federal da Seção Judiciária da Bahia.

A Tarde
Da Redação
Lúcio Távora | Ag. A TARDE
O Ministério Público Federal (MPF) divulgou uma nota na manhã deste sábado, 19, com esclarecimentos sobre a medida decretada pela Justiça Federal que culminou na prisão do vereador Marco Prisco, presidente da Associação de Policiais e Bombeiros e de seus Familiares no Estado da Bahia (Aspra), ocorrida na tarde desta sexta-feira, 18.
O órgão explica que Prisco responde por crimes previstos na Lei de Segurança Nacional, em processo que corre na 17ª Vara Federal da Seção Judiciária da Bahia.
Segundo o MPF, a prisão de Prisco foi realizada com o objetivo de garantir a ordem pública e preservar a sociedade.
"Mesmo denunciado pela prática de crimes contra a segurança nacional, continuou ostensivamente a instigar o uso da violência e da desordem e a liderar movimentos grevistas expressamente proibidos pela Constituição Federal, não só no Estado da Bahia, como em outras unidades da federação, apostando na política do terror".

Confira a nota na íntegra
A respeito da prisão preventiva de Marco Prisco Caldas, o Ministério Público Federal presta os seguintes esclarecimentos:
A medida foi requerida pelo MPF e decretada pela Justiça Federal na Bahia para a garantia da ordem pública.
Marco Prisco responde a ação penal por crimes previstos na Lei de Segurança Nacional, em processo que está em curso na 17ª Vara Federal da Seção Judiciária da Bahia. Mesmo denunciado pela prática de crimes contra a segurança nacional, continuou ostensivamente a instigar o uso da violência e da desordem e a liderar movimentos grevistas expressamente proibidos pela Constituição Federal, não só no Estado da Bahia, como em outras unidades da federação, apostando na política do terror.
O denunciado liderou a realização de três greves ilegais de policiais militares no Estado da Bahia e de consequências nefastas para os cidadãos baianos. Apenas entre os dias 16 e 18 deste mês de abril, período em que os policiais militares interromperam suas atividades, mais de cem pessoas foram assassinadas em Salvador, além de terem sido praticados saques, "arrastões", roubos e a restrição ao direito de ir e vir dos cidadãos. Enfim, instalou-se entre a população baiana verdadeiro estado de pânico generalizado.
Entre as hipóteses legais para a decretação da prisão preventiva estão a garantia da ordem pública e a necessidade de preservar a sociedade contra a possibilidade de que o réu continue a reincidir em práticas delitivas. Todos os elementos, portanto, para o pedido de prisão preventiva e seu deferimento pela Justiça Federal estão presentes em relação a Marcos Prisco.
O Ministério Público Federal, que tem entre suas missões assegurar a ordem pública e os direitos fundamentais de todos os cidadãos à segurança pública, à liberdade e à vida, promoverá todas as medidas necessárias para a proteção do Estado Democrático de Direito e da sociedade.
Fonte - A Tarde 19/04/2014

sexta-feira, 18 de abril de 2014

Preso o líder da rebelião na PM baiana

Greve da PM

Preso líder do movimento grevista da PM baiana - No ano passado, o MPF/BA denunciou Prisco e mais seis pessoas por crimes praticados contra a segurança nacional durante outra greve da PM, ocorrida em 2012. De acordo com o Ministério Público, os denunciados, entre vereadores, soldados e cabos da PM, auferiram com a greve lucros políticos nas eleições municipais.


Paulo Victor Chagas 
Repórter da Agência Brasil 
foto - ilustração
O presidente da Associação de Policiais e Bombeiros e seus Familiares do Estado da Bahia (Aspra), Marco Prisco, foi preso nesta tarde pela Polícia Federal. Marco Prisco liderou a greve da Polícia Militar (PM) da Bahia que terminou ontem (17) após decisão da categoria em assembleia. Prisco é vereador pelo PSDB da capital baiana, Salvador, e teve pedido de prisão preventiva ajuizado pelo Ministério Público Federal da Bahia (MPF/BA) no início desta semana.
No ano passado, o MPF/BA denunciou Prisco e mais seis pessoas por crimes praticados contra a segurança nacional durante outra greve da PM, ocorrida em 2012. De acordo com o Ministério Público, os denunciados, entre vereadores, soldados e cabos da PM, auferiram com a greve lucros políticos nas eleições municipais.
Segundo a Polícia Federal, o vereador está sendo transferido para o Complexo da Papuda em Brasília, pois a ordem judicial prevê que ele deve ficar recolhido em instituição prisional federal. Como é processado por crime político grave pelo MPF, qualquer recurso contra sua prisão somente pode ser ajuizado no Supremo Tribunal Federal.
Após a assembleia aprovar o fim da greve dos policiais, Prisco disse que “quase todas as reivindicações foram atendidas”. Segundo a Aspra, faz parte da proposta aprovada a anistia para policiais que participaram de manifestações em 2012 e para os que tomaram parte no movimento deste ano. Apesar do fim da paralisação, o governador do estado, Jaques Wagner, disse que a mobilização das tropas federais será mantida por meio da Garantia da Lei e da Ordem (GLO).
Fonte - Agência  Brasil  18/04/2014

População aos poucos volta às ruas de Salvador após o fim da greve na PM

Salvador

O movimento nas ruas ainda era pequeno, na quinta-feira (18/4) à tarde - No centro da cidade, várias lojas permaneceram fechadas devido à situação da greve e também por ser véspera de feriado da Sexta-Feira Santa, em que muitas empresas costumam liberar seus funcionários mais cedo.

Maíra Côrtes - TB
Foto: Francisco Galvão
Algumas horas após o anúncio do fim da greve da polícia, ontem, por volta das 14h, as principais avenidas de Salvador voltaram a ficar movimentadas. Na Avenida Luís Viana Filho (Paralela), na altura do Imbuí, sentido aeroporto, o tradicional engarrafamento já começava a se formar. Mas a notícia ainda deixou algumas pessoas desconfiadas.
A comerciante Iolanda da Silva Andrade, que fechou o estabelecimento antes do horário na quarta-feira, disse que ainda se sentia numa cidade-fantasma. “A sensação ainda é de insegurança. Você anda pelas ruas e está tudo deserto, tudo fechado. Acredito que as coisas só vão se normalizar amanhã”.
No centro da cidade, várias lojas permaneceram fechadas devido à situação da greve e também por ser véspera de feriado da Sexta-Feira Santa, em que muitas empresas costumam liberar seus funcionários mais cedo. Foram poucas lojas que reabriram após o anúncio oficial do fim da greve. As poucas casas lotéricas que realizaram atendimento ao público tinham grandes filas.
O movimento tranquilo não intimidou vendedor ambulante Luís Gonzaga. Ele andou da Rua Carlos Gomes até a Sete Portas e disse que não sentiu medo. “Só em saber que a polícia vai voltar ao trabalho, já estou mais tranquilo. Na quarta-feira eu até evitei sair de casa, mas hoje, desde quando foi anunciado que a greve podia acabar eu peguei minhas mercadorias e sai para vender”, contou o trabalhador.
Durante coletiva de imprensa, realizada na tarde de ontem, no prédio da governadoria, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), o governador Jaques Wagner disse que o reforço na segurança vai continuar até a situação se normalizar.
Em nota, a Marinha também se posicionou informando que cerca de mil militares foram mobilizados para reforçar as ações de Garantia de Lei e da Ordem (GLO), em Salvador. Sendo assim, os militares das Forças Armadas e da Força Nacional continuam autorizados a realizar patrulhas, vistorias e prisões em flagrantes.
Fonte - Tribuna da Bahia 18/04/2014

Nazaré mantém Feira dos Caxixis após fim da greve da PM

Bahia - Cultura

Famosa feira de artesanato de barro do Recôncavo tem três séculos de existência -  O evento estava ameaçado, por falta de segurança, e seu cancelamento chegou a ser anunciado nesta quarta, 16.

Cristina Santos Pita 
Sucursal - Santo Antônio de Jesus (A Tarde)
Luciano da Matta | Ag. A TARDE
Com o fim da greve na PM, nesta quinta, 17, está garantida a Feira dos Caxixis, tradicional na Semana Santa no município de Nazaré (a 223 km de Salvador), Recôncavo baiano. O evento estava ameaçado, por falta de segurança, e seu cancelamento chegou a ser anunciado nesta quarta, 16.
Desta forma, a Feira dos Caxixis começa nesta sexta, 18, e segue até domingo, 20, com exposição das peças de cerâmica feitas pelos oleiros da Vila de Maragojipinho e apresentações musicais. O ponto central é a praça Alexandre Bittencourt.
Em nota, a prefeitura confirmou a realização e a manutenção de toda a programação. Foi enviado à Justiça pedido de revogação da liminar que suspendeu a sua realização.

Sul baiano
Em Ilhéus, onde acontece o Aleluia Ilhéus Festival desde quarta, o Exército auxiliará na segurança das ruas, mesmo com o final da greve na PM, segundo a prefeitura.
"Estivemos em audiência com o coronel Silva Neto, representante do Ministério do Exército, que informou sobre a presença da tropa nas ruas da cidade durante 24 horas, no sentido de garantir a ordem no período do feriadão da Semana Santa. Silva Neto esteve acompanhado pelo comandante da 18ª Circunscrição do Serviço Militar (CSM), coronel Roosevelt", disse o prefeito Jabes Ribeiro.
Ele também mencionou que a estratégia de segurança conta com a participação da Polícia Civil, Guarda Municipal e um efetivo de agentes privados, a fim de garantir a tranquilidade do evento que acontece na avenida Soares Lopes até segunda-feira.
Fonte - A Tarde  18/04/2014

Governo abre licitação de transporte sobre trilhos entre Contagem e Betim

Transportes sobre trilhos

Previsão é que propostas sejam abertas em 16 de junho. Estudo vai indicar melhor meio a ser usado.

STEFZS

A Secretaria de Transportes e Obras Públicas (Setop) divulgou nesta última segunda-feira (14) que foi publicada uma licitação para a transporte sobre trilhos que vai ligar Contagem e Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.
A empresa Trem Metropolitano de Belo Horizonte S.A (Metrominas), vinculada ao governo de Minas Gerais, é responsável pela licitação. Segundo a Setop, as propostas vão ser abertas em 16 de junho.
Os concorrentes devem levar em consideração estudos de demanda de passageiros e alternativas de traçado, definição de tecnologia, projetos funcionais e básicos de engenharia, inclusive planejamento de obras, orçamentação, licenciamento ambiental e projeto de desapropriação, pertinentes à implantação do serviço.
A execução do projeto deve se iniciar no segundo semestre. A previsão de conclusão é de um ano, a partir da data de início. Não há previsão de datas para as obras.
Fonte - STEFZS  18/04/2014

Avalanche com vítimas mais violenta da história do Everest

Internacional

As vítimas integravam um grande grupo de sherpas que saíram durante a manhã com barracas, alimentos e cordas, antes do início da temporada de alpinismo, no fim do mês.

AFP - Agence France-Presse

 Foto: AFP/Arquivos Tshering Sherpa
Pelo menos 12 guias nepaleses morreram nesta sexta-feira em uma avalanche no Everest, o acidente mais violento da história da maior montanha do mundo.
As vítimas integravam um grande grupo de sherpas que saíram durante a manhã com barracas, alimentos e cordas, antes do início da temporada de alpinismo, no fim do mês. A avalanche aconteceu às 6H45 locais a 5.800 metros de altitude, em uma área que leva à geleira de Khumbu. "Até agora retiramos 12 corpos da neve. Não sabemos quantos mais se encontram presos", declarou à AFP Dipendra Paudel, funcionário do ministério do Turismo do Nepal, em Katmandu.
Uma equipe de resgate, com o apoio de helicópteros, procura sobreviventes. Sete pessoas que haviam sido cobertas pela neve e gelo foram resgatadas com vida, segundo Paudel.
Um funcionário da equipe oficial de resgate que trabalha no campo base da montanha de 8.848 metros de altura, Lakpa Sherpa, disse à AFP que o número de mortos pode chegar a 14.
"Vi 11 corpos que foram trazidos ao campo base, mas nos informaram que devemos esperar mais três", disse por telefone o integrante da Associação de Resgate no Himalaia.
Elizabeth Hawley, considerada a principal especialista mundial em escaladas no Himalaia, afirmou que esta avalanche é o acidente mais letal da história do alpinismo no Everest.
O acidente mais grave anterior havia acontecido em 1996, quando oito pessoas morreram em um período de dois dias durante uma tempestade enquanto tentavam escalar a montanha.
"Esta é, sem dúvidas, a pior catástrofe no Everest", disse Hawley à AFP.
Perigos para os sherpas
A empresa Himalayan Climbing Guides do Nepal, com sede em Katmandu, confirmou que dois de seus guias estavam entre os mortos e quatro são considerados desaparecidos.
"Quando nossos guias partiram do campo base não nevava, o tempo era fantástico", declarou à AFP o gerente de operações da empresa, Bhim Paudel.
"Dezenas de guias de outras agências cruzaram a passagem sem problemas antes", completou.
"Esperávamos segui-los, não recebemos nenhum alerta", explicou.
A cada verão (hemisfério norte), centenas de alpinistas de todo o mundo tentam escalar as montanhas do Himalaia quando as condições climáticas são favoráveis.
O acidente evidencia os grandes riscos para os guias sherpas, que transportam barracas, alimentos, reparam equipamentos e fixam as cordas para ajudar os alpinistas estrangeiros que pagam dezenas de milhares de dólares para chegar ao topo.
Mais de 300 pessoas morreram no Everest desde a primeira escalada com sucesso, de Edmund Hillary e Tenzing Norgay em 1953.
O pior acidente na história do alpinismo no Nepal aconteceu em 1995, quando uma avalanche atingiu o acampamento de um grupo nipônico, perto do Everest, e matou 42 pessoas incluindo 13 japoneses.
O país pobre do Himalaia tem oito das 14 maiores montanhas do mundo, com mais de 8.000 metros.
O governo do Nepal concedeu licenças a 734 pessoas, incluindo 400 guias, para escalar o Everest este verão.
Fonte - Diário de Pernambuco 18/04/2014

TCU libera últimos trechos da Fiol

Ferrovias 

Com a liberação dos dois últimos lotes pelo TCU, a Fiol estará totalmente em obras. “Isso vai possibilitar um melhor planejamento para a conclusão da obra no menor prazo possível”, garantiu o ministro César Borges. As obras dos lotes 5, 5-A, 6 e 7 foram suspensas pelo Tribunal de Contas em dezembro de 2011. Desde então, a Valec e o Ministério dos Transportes têm tomado todas as providências cabíveis para o atendimento das solicitações e recomendações do Tribunal.

 Ministério dos Transportes
foto - ilustração
A execução das obras dos lotes 6 e 7 da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol) foi liberada pelo Tribunal de Contas da União (TCU) na tarde desta quarta-feira (16/04). A decisão vai viabilizar a construção do trecho entre os municípios baianos de Bom Jesus da Lapa e Barreiras. A expectativa da Valec, órgão vinculado ao Ministério dos Transportes, é de que as obras nesses locais sejam iniciadas ainda no primeiro semestre deste ano.
Com a liberação dos dois últimos lotes pelo TCU, a Fiol estará totalmente em obras. “Isso vai possibilitar um melhor planejamento para a conclusão da obra no menor prazo possível”, garantiu o ministro César Borges. As obras dos lotes 5, 5-A, 6 e 7 foram suspensas pelo Tribunal de Contas em dezembro de 2011. Desde então, a Valec e o Ministério dos Transportes têm tomado todas as providências cabíveis para o atendimento das solicitações e recomendações do Tribunal.
O TCU, portanto, entendendo que as ações tomadas pela Valec reduziram incertezas e riscos da obra, revogou a suspensão cautelar dos lotes 5 e 5-A da Fiol, em outubro e dezembro do ano passado, respectivamente. Atualmente, os dois últimos lotes que estavam suspensos foram liberados. Assim, não há qualquer trecho da Fiol com impedimento para execução imposto por qualquer órgão de controle.
O lote 6 terá 159,31 quilômetros de ferrovia, se iniciando na cabeceira da ponte sobre o Rio São Francisco, no município de Serra do Ramalho, e cortando, ainda, outras cidades baianas, como Correntina, Jaborandi e São Félix do Coribe. Em Santa Maria da Vitória acontece a intersecção com o lote 7, que segue por São Desidério até Barreiras, contando 161,12 quilômetros de linha férrea.
Ambos os lotes já têm contratadas empresas construtoras e supervisoras. As obras do lote 6 devem começar pelo aterro de um trecho de cinco quilômetros na cabeceira da ponte sobre o rio São Francisco. Enquanto isso, questões relacionadas à desapropriação de terras e a ajustes de projeto em decorrência da localização de cavernas serão finalizadas. Já o lote 7 possui 75% das terras desapropriadas e está com o traçado completamente mapeado e o eixo da ferrovia demarcado.
Fonte - ABIFER  17/04/2014

Produção diária no pré-sal bate recorde com 428 mil barris

Economia

Segundo a estatal, o número foi alcançado devido ao aumento da produção da plataforma P-58, que entrou em operação no 17 de março no Parque das Baleias, na Bacia de Campos.

Akemi Nitahara 
Repórter da Agência Brasil 
foto-ilustração
A produção de petróleo na Província Pré-Sal, nas bacias de Santos e Campos, chegou a 428 mil barris por dia (bpd). A marca foi atingida nessa terça-feira (15) e configura um novo recorde de produção diária. A informação foi divulgada hoje (17) pela Petrobras.
Segundo a estatal, o número foi alcançado devido ao aumento da produção da plataforma P-58, que entrou em operação no 17 de março no Parque das Baleias, na Bacia de Campos. A produção da P-58 está em cerca de 50 mil bpd em três poços. A Petrobras detém 100% dos direitos na área.
A produção no pré-sal inclui 24 poços, sendo 15 na Bacia de Campos e nove na Bacia de Santos. Até o fim do ano, mais 15 poços entrarão em operação no pré-sal, 11 na Bacia de Santos e quatro na Bacia de Campos.
Fonte - Agência Brasil  17/04/2014

quinta-feira, 17 de abril de 2014

Astrônomos anunciam descoberta de planeta habitável semelhante à Terra

Ciência

Cientistas anunciam a descoberta do planeta Kepler-186f, de tamanho semelhante ao da Terra e considerado habitável

Da Agência Lusa
Divulgação/Nasa
Astrônomos anunciaram a descoberta do primeiro planeta fora do Sistema Solar com um tamanho comparável ao da Terra e no qual a água poderá existir em estado líquido, informou hoje (17) a revista norte-americana Science.
"É o primeiro exoplaneta [planeta fora do Sistema Solar] do tamanho da Terra, encontrado na zona habitável de uma outra estrela", ressaltou a astrônoma Elisa Quintana, do Instituto de Pesquisa de Inteligência Extraterrestre, da agência espacial norte-americana (Nasa). Ela integra a equipe internacional que conduziu a investigação.
O planeta, batizado Kepler-186f, orbita a estrela anã Kepler-186 e se localiza na "zona temperada, onde a água pode ser líquida", de acordo com a astrônoma. Essa zona é considerada habitável, uma vez que, segundo os cientistas, a vida – que depende da presença de água – tem mais probabilidade de se desenvolver ali.
O Kepler-186f encontra-se num sistema estelar situado a 490 anos-luz do Sol, com cinco planetas de tamanho próximo ao da Terra. Contudo, só o Kepler-186f está na "zona habitável", os outros estão muito perto da estrela.
Entre os cerca de 1,7 mil exoplanetas já detectados, em 20 anos, duas dezenas estão ao redor da sua estrela na "zona habitável". Todavia, muitos desses planetas são maiores do que a Terra, o que torna difícil verificar se são gasosos ou rochosos. Localizado na Constelação do Cisne, o Kepler-186f está na categoria de planetas rochosos como a Terra, Marte ou Vênus.
Em fevereiro, a Nasa anunciou que o telescópio Kepler tinha detectado 715 novos exoplanetas, quatro deles potencialmente habitáveis, mas 2,5 vezes o tamanho da Terra. A maioria desses novos planetas extrassolares foi identificada nos últimos cinco anos.
O Kepler foi lançado em 2009 para detectar mais de 150 mil estrelas semelhantes ao Sol, localizadas nas constelações do Cisne e da Lira, e encontrar planetas-irmãos da Terra
Fonte - Agência  Brasil  17/04/2014

Governo será duro contra movimentos de PMs, garante ministro

Bahia

"A Constituição, art. 39, cuida dos servidores públicos civis da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos municípios. E, no art. 42, dos servidores militares estaduais.Aos militares dos Estados, no ponto que interessa, aplicam-se-lhes disposições do art. 142, § 3º, da Lei Maior, por força do disposto no § 1º do art. 42. Estabelece-se que “ao militar são proibidas a sindicalização e a greve” (art. 142, § 3º, IV).Ou seja, militar, seja das Forças Armadas, seja das Polícias Militares e dos Corpos de Bombeiros estaduais, das forças auxiliares e das reservas do Exército (C.F., art. 144, § 6º), não pode fazer greve. A proibição tem razão de ser...." ( CARLOS MÁRIO DA SILVA VELLOSO )

Biaggio Talento
A Tarde
Governo atuará quando houver tentativa
de violação dos direitos da população
Fernando Vivas/ A Tarde
O governo federal pretende jogar duro em relação eventuais a greves de policiais militares e bombeiros, dando todo o apoio logístico e operacional aos governadores que, eventualmente, enfrentem esse tipo de movimento. Foi o que garantiu nessa quinta-feira, 17, o ministro da Justiça José Eduardo Cardozo que esteve nessa tarde em Salvador para dar o apoio do Palácio do Planalto ao governador Jaques Wagner devido à paralisação dos PMs baianos.
"Na verdade, temos visto muita vezes situações de setores da segurança pública se colocarem acima dos limites constitucionais. O Supremo Tribunal Federal tem sido claro, tem reconhecido nas suas decisões a inconstitucionalidade de greve de policiais militares. Por essa razão, esse fato da Bahia motivou toda ação do Estado e fica como um exemplo democrático de reflexão da sociedade democrática brasileira, que tenho certeza não aceitará que interesses corporativos violem direitos constitucionais, inclusive o da segurança pública".
Disse que as pessoas podem ter "absoluta certeza que sempre que houver uma tentativa de violação dos direitos da população, nós atuaremos e em conjunto com todos os demais poderes do Estado". Sugeriu que governadores e prefeitos dialoguem mais com os funcionários públicos para "a construção de políticas comuns" e "assegurar o direito de servidores se manifestar, agora, jamais se pode aceitar que o interesse público seja atingido, que o direito de segurança pública, garantido no artigo 5° e 6° da nossa Lei Maior seja violentados por aquelas pessoas que tem o dever de cumprir a Constituição".
Fonte - A Tarde  17/04/2014

Justiça manda bloquear os bens do líder da greve de policiais militares na Bahia

Bahia

Determinou, ainda, o bloqueio de bens de Marco Prisco, das associações envolvidas no movimento paredista e de seus dirigentes. - Segundo a decisão, a multa deverá ser paga pelos 14 réus da ação ajuizada pelo MPF/BA, que tiveram seus bens bloqueados: Associação de Policiais e Bombeiros e de seus Familiares no Estado da Bahia (Aspra), Associação de Praças da Polícia Militar da Bahia (APPM/BA), Associação dos Oficiais da Polícia Militar da Bahia (AOPM/BA - Força Invicta).....

TB
foto - ilustração
A pedido do Ministério Público Federal (MPF), o Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), sediado em Brasília, concedeu liminar determinando a imediata paralisação da greve da Polícia Militar na Bahia, sob pena de pagamento de multa diária de 1,4 milhão de reais. Determinou, ainda, o bloqueio de bens de Marco Prisco, das associações envolvidas no movimento paredista e de seus dirigentes.
Segundo a decisão, a multa deverá ser paga pelos 14 réus da ação ajuizada pelo MPF/BA, que tiveram seus bens bloqueados: Associação de Policiais e Bombeiros e de seus Familiares no Estado da Bahia (Aspra), Associação de Praças da Polícia Militar da Bahia (APPM/BA), Associação dos Oficiais da Polícia Militar da Bahia (AOPM/BA - Força Invicta), Associação dos Oficiais Auxiliares da Polícia Militar do Estado da Bahia (AOAPM/BA), Associação dos Subtenentes, Sargentos e Oficiais da Polícia Militar Da Bahia – (ABSSO/BA), Associação dos Bombeiros Militares da Bahia (Associação Dois de Julho/Ba), Marco Prisco Caldas Machado, vereador e Diretor-Geral da Aspra/BA, Jackson da Silva Carvalho, presidente da ABSSO/BA, Agnaldo Pinto de Sousa, presidente da APPM/BA, Edmilson Tavares Santos, presidente da AOPM/BA - Força Invicta, José Alberto da Silva, diretor financeiro da AOAPM/BA, Nelzito Coelho Oliveira Filho, presidente da Associação Dois de Julho/BA, Ubiracy Vieirados Santos, presidente da AOAPM/BA e Paulo Sérgio Simões Ribeiro, diretor financeiro da AOPM/BA - Força Invicta.
A decisão, assinada na tarde de quarta-feira, 16 de abril, durante regime de plantão, foi tomada a partir de pedido urgente ajuizado por meio do Ministério Público Federal diante da deflagração da greve da PM baiana.
O bloqueio de bens visa garantir o ressarcimento dos prejuízos causados aos cofres públicos, a exemplo do uso da Força Nacional de Segurança Pública para o estado.
Fonte - Tribuna da Bahia  17/04/2014

Março registrou taxa de desemprego de 5%

Economia

O contingente de trabalhadores desocupados ficou em 1,2 milhão de pessoas em março, mantendo-se praticamente estável em relação a fevereiro, mas recuando 11,6% na comparação com março de 2013. A população ocupada, de 22,9 milhões de pessoas, também manteve-se praticamente estável comparada a fevereiro desse ano e março do ano passado.

Vitor Abdala 
Repórter da Agência Brasil 
foto - ilustração
A taxa de desemprego fechou março em 5%, a menor taxa para o mês desde o início da série histórica iniciada em 2002. O dado é da Pesquisa Mensal de Emprego (PME) divulgado hoje (17) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em fevereiro a taxa foi 5,1% e 5,7% em março de 2013.
O contingente de trabalhadores desocupados ficou em 1,2 milhão de pessoas em março, mantendo-se praticamente estável em relação a fevereiro, mas recuando 11,6% na comparação com março de 2013. A população ocupada, de 22,9 milhões de pessoas, também manteve-se praticamente estável comparada a fevereiro desse ano e março do ano passado.
Entre os setores da economia, houve geração de emprego, na comparação com fevereiro, nos
segmentos da construção (1%) e serviços prestados à empresas (2,6%). Na comparação com março do ano passado, houve crescimento dos postos de trabalho em seis dos sete setores, com exceção da indústria, que teve queda de 0,5%. Os destaques positivos foram a construção (6,6%) e o comércio (6%).
O número de trabalhadores com carteira assinada no setor privado ficou praticamente o mesmo de fevereiro, 11,7 milhões. Mas foi registrado um aumento de 2% em relação a março do ano passado.
O rendimento médio real do pessoal ocupado de R$ 2.026,60 em março é 0,3% inferior a fevereiro e 3% superior ao de março do ano passado.
A Pesquisa Mensal de Emprego (PME) é feita nas regiões metropolitanas do Recife, de Salvador, de Belo Horizonte, do Rio de Janeiro, de São Paulo e de Porto Alegre.
Fonte - Agência Brasil 16/04/2014

ANTT: novo modelo de ferrovias pode reduzir frete

Ferrovias

No novo sistema de ferrovias, chamado de "open access" ou modelo horizontal, a Valec vai comprar toda a capacidade da ferrovia do concessionário, que ficará responsável apenas pela construção e manutenção da via. A estatal, então, vai revender esta capacidade para as empresas que desejarem fazer o transporte pela malha.

Agência Estado
foto - ilustração
A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) calcula que o novo modelo de ferrovias pode proporcionar uma redução do preço do frete entre 25% e 30% para o usuário final. De acordo com o gerente de Regulação de Infraestrutura e de Serviços de Transporte Ferroviário de Cargas do órgão, Alexandre Porto, a potencial queda no preço se deve ao ganho de escala que a operação com a Valec pode proporcionar ao adquirir toda a capacidade da ferrovia do concessionário.
No novo sistema de ferrovias, chamado de "open access" ou modelo horizontal, a Valec vai comprar toda a capacidade da ferrovia do concessionário, que ficará responsável apenas pela construção e manutenção da via. A estatal, então, vai revender esta capacidade para as empresas que desejarem fazer o transporte pela malha.
"A compra de 100% da capacidade pela Valec vai permitir ganho de escala", disse Porto, hoje, após audiência pública sobre a regulamentação da figura do operador ferroviário independente (OFI). "O usuário da ferrovia vai pagar à Valec apenas pelo trecho que utilizar, então a ociosidade fica com o governo", explicou.
Durante a audiência, as autoridades da ANTT afirmaram que a agência recebeu cerca de 30 contribuições para a regulamentação do OFI. O período de consulta pública vai se encerrar nesta quinta-feira, 17, às 18 horas.
Fonte - Revista Ferroviária  17/04/2014

Ao STF, Renan reafirma que CPI pode investigar vários fatos

Política

De acordo com o entendimento da advocacia do Senado, a investigação de temas exclusivos só foi exigida pelo STF, ao analisar questões semelhantes, no caso de CPIs que estavam em andamento. "Não se pode definir, a priori, que certos temas ou fatos determinados sejam excluídos definitivamente e irrevogavelmente do âmbito de investigação da CPI", informa o Senado.

André Richter 
Repórter da Agência Brasil 
foto - ilustração
O presidente do Senado, Renan Calheiros, afirmou hoje (16) ao Supremo Tribunal Federal (STF) que não é necessária conexão entre os fatos para a instalação de uma comissão parlamentar de inquérito (CPI). A nova manifestação, elaborada por advogados do Senado, foi enviada para a ministra Rosa Weber, que analisa os mandados de segurança impetrados pela oposição e por parlamentares governistas sobre a criação da CPI da Petrobras. A decisão deve sair depois do feriado de Páscoa.
De acordo com o entendimento da advocacia do Senado, a investigação de temas exclusivos só foi exigida pelo STF, ao analisar questões semelhantes, no caso de CPIs que estavam em andamento. "Não se pode definir, a priori, que certos temas ou fatos determinados sejam excluídos definitivamente e irrevogavelmente do âmbito de investigação da CPI", informa o Senado.
Os advogados também afirmaram que não houve manobras protelatórias da Mesa Diretora do Senado e que o Regimento Interno foi seguido durante a tramitação dos requerimentos de criação da CPI. "O presidente do Senado Federal não praticou qualquer ato ilegal ou inconstitucional e, desse modo, é descabido deferir o pedido de liminar requerido".
Renan também endossou o entendimento de que o Congresso tem autonomia para decidir quais fatos serão investigados. "A interpretação e a aplicação de matéria interna corporis não se sujeita ao crivo do Poder Judiciário", afirmou.
Na primeira manifestação, enviada ao STF na terça-feira (14), o presidente do Senado também defendeu a criação de uma CPI ampliada para investigar os contratos dos metrôs de São Paulo e do Distrito Federal, supostas irregularidades no Porto de Suape (PE) e suspeitas de fraudes em convênios com recursos da União, além das denúncias de irregularidades na Petrobras.
O impasse sobre a comissão está em torno de dois requerimentos para a criação de CPIs apresentados ao Senado. O primeiro, dos partidos de oposição, pede a investigação de denúncias envolvendo a Petrobras na compra da Refinaria de Pasadena (EUA).
O segundo, apresentado por partidos da base governista, propõe investigações também nos contratos dos metrôs de São Paulo e do Distrito Federal, supostas irregularidades no Porto de Suape (PE) e suspeitas de fraudes em convênios com recursos da União, além das denúncias sobre a compra da refinaria.
No STF, o primeiro mandado de segurança foi impetrado por parlamentares da oposição, que querem garantir a instalação de uma CPI no Senado para investigar exclusivamente denúncias envolvendo a Petrobras. Eles defendem que a comissão não pode investigar vários temas diferentes ao mesmo tempo.
“Haverá dano irreparável aos direitos da minoria parlamentar, uma vez que restará completamente comprometida a capacidade investigativa da CPI legitimamente requerida, tendo em vista a necessidade de investigação de fatos completamente desconexos entre si”, dizem os parlamentares.
Governistas entraram na quarta-feira (9) com mandado de segurança no STF pedindo que a Corte defina o que é fato determinado para a criação de CPI. A ação foi apresentada pela senadora Ana Rita (PT-ES). De acordo com a senadora, o mandado tem por objetivo esclarecer uma questão de ordem da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) sobre o pedido de criação de CPI feito pela oposição com quatro fatos determinados. A solicitação de Gleisi foi indeferida pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).
Fonte - Agência Brasil  16/04/2014

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Crise na Ucrânia estaria unindo os BRICS

Internacional

Grupo foi contrário à exclusão da Rússia do encontro do G20 - Para Vadim Lukov, “a crise ucraniana e a hostilidade ocidental têm contribuído para a coesão do grupo formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul”

DR
foto - ilustração
Coordenador dos interesses da Rússia para o G20, no âmbito do Ministério dos Negócios Estrangeiros, o diplomata Vadim Lukov disse que a atitude do Ocidente contrária à Rússia em relação à crise na Ucrânia está unindo ainda mais os países que compõem o BRICS em torno da Federação Russa.
Para Vadim Lukov, “a crise ucraniana e a hostilidade ocidental têm contribuído para a coesão do grupo formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul”. O diplomata lembrou que, recentemente, os outros quatro países do grupo demonstraram posição única e solidária ao se opor aos planos de proibir a participação da Rússia na próxima reunião de cúpula do G20 na Austrália, país que se encontra na presidência rotativa do grupo formado pelas 20 economias mais desenvolvidas do mundo.
Fonte - Diário da Russia  16/04/2014

Ônibus param mais cedo; soteropolitano sofre nos pontos

Salvador

Soteropolitano precisou de paciência para voltar para casa - Segundo informou o diretor de comunicação do Sindicato, Daniel Mota, os motoristas e cobradores estão com medo da falta de segurança na cidade e, por conta disso, foram orientados a levar os veículos para as garagens das empresas mais cedo....

A Tarde
Da Redação
Margarida Neide | Ag. A TARDE
Os ônibus de Salvador pararam de circular desde às 18h desta quarta-feira, 16, por causa da greve da Polícia Militar. O Sindicato dos Rodoviários da Bahia informou que sistema volta a operar nesta quinta-feira, 17, às 6h. Caso a greve da PM persista por mais um dia, os veículos deverão voltar a ser recolhidos às 18h.
Durante a tarde, os pontos ficaram lotados e o soteropolitano precisou de muita paciência para voltar para casa.
Segundo informou o diretor de comunicação do Sindicato, Daniel Mota, os motoristas e cobradores estão com medo da falta de segurança na cidade e, por conta disso, foram orientados a levar os veículos para as garagens das empresas mais cedo, assim como aconteceu na terça.
"Mesmo sabendo que homens do exército estão nas ruas, estamos nos sentindo inseguros", afirmou Mota ao Portal A TARDE.
Ainda segundo informações do Sindicato da categoria, vários ônibus foram alvos de arrastões e saques em vários pontos da capital, o que deixa os rodoviários ainda mais preocupados.
O diretor de comunicação Daniel Mota informou, também, que o Sindicato enviou um ofício para a Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), para a Secretária de Urbanismo e Transporte (Semut) e para a Transalvador sugerindo locais onde a segurança deve ser reforçada.
"A proposta é garantir a segurança para que não seja comprometida a mobilidades urbana. Também sugerimos à prefeitura que coloque guardas municipais em locais que estão abandonados".
Na manhã desta terça, os soteropolitanos encontraram pontos cheios e poucos ônibus. De acordo com o sindicato, o problema foi fruto de uma falha no sistema de busca dos rodoviários em suas casas, que não funcionou corretamente nesta quarta.
Com poucos motoristas nas garagens, a frota ficou comprometida e prejudicou quem precisou do transporte público.

Feira
Na cidade de Feira de Santana (distante a 108 km de Salvador), a população ficou sem ônibus nesta quarta-feira, também por conta da greve dos militares.
Em meio a onda de arrastões e saques, os ônibus permaneceram nas garagens, prejudicando quem precisou sair de casa.
Lojas e supermercados ficaram fechados. Também não teve aulas em escolas e universidades publicas e particulares.

Conquista
Em Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia, os coletivos também pararam mais cedo. As duas empresas do transporte que operam na cidade, distante 512 km de Salvador, começaram a recolher os veículos desde às 17h. Segundo o Sindicato dos Rodoviários, às 19 horas todos os veículos já haviam sido levados para as garagens.
Fonte - A Tarde  16/04/2014

Senado aprova fim de doações de empresas a partidos políticos e candidatos

Política

O substitutivo de autoria do senador Roberto Requião (PMDB-PR) altera a Lei das Eleições (Lei nº 9.504/1997). Inicialmente a ideia da senadora Vanessa Grazziotin era estender aos doadores de campanha, sejam pessoas físicas ou jurídicas, as limitações já impostas aos candidatos pela Lei da Ficha Limpa (Lei Complementar nº 135/2010).

Karine Melo 
Repórter da Agência Brasil 
foto - ilustração
Doações de empresas em dinheiro ou por meio de publicidade a candidatos e partidos políticos podem ficar proibidas. O substitutivo ao projeto de lei (PLS 60/2012) da senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) foi aprovado nesta quarta-feira (16) na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, em turno suplementar. Se não houver recurso para votação pelo plenário do Senado, a matéria segue para a Câmara dos Deputados.
O substitutivo de autoria do senador Roberto Requião (PMDB-PR) altera a Lei das Eleições (Lei nº 9.504/1997). Inicialmente a ideia da senadora Vanessa Grazziotin era estender aos doadores de campanha, sejam pessoas físicas ou jurídicas, as limitações já impostas aos candidatos pela Lei da Ficha Limpa (Lei Complementar nº 135/2010). O PLS 60/2012 tratou, assim, de transpor os mesmos critérios de elegibilidade definidos na Lei da Ficha Limpa para classificação de cidadãos e empresas legalmente aptos a investir em campanhas eleitorais.
Sob o argumento de que pessoas jurídicas não têm direito a voto e que, portanto, as eleições são processos com participação direta exclusiva dos eleitores, Requião decidiu pela proibição de toda e qualquer contribuição financeira de empresas a partidos e candidatos.
Quanto às restrições a doações de pessoas físicas, Requião considerou desnecessária a exclusão de doadores 'ficha suja' como proposto pelo PLS 60/2012. Atualmente, as doações de cidadãos para campanhas são limitadas a 10% do valor dos rendimentos brutos obtidos no ano anterior. “Considero essa regra aceitável no caso das pessoas físicas, cujas diferenças de rendimento não são, normalmente, tão grandes quanto as diferenças no faturamento das empresas”, justificou Requião.
Fonte - Agência Brasil  16/04/2014

Justiça decreta ilegalidade da greve da PM na Bahia

Bahia

Categoria não aceitou proposta do governo e levantou braço pela greve - A liminar atende o pedido formulado pelo procurador-geral de Justiça Márcio José Cordeiro Fahel, do Ministério Público do Estado (MP).

A Tarde
Da Redação
Margarida Neide | Ag. A TARDE
A justiça decretou a ilegalidade da greve da PM nesta quarta-feira, 16. De acordo com a liminar do desembargador plantonista Roberto Maynard Frank, todo o efetivo deve voltar imediatamente às atividades para garantir a segurança na Bahia.
O desembargador também determina que o governador Jaques Wagner realize, de imediato, um plano de contingenciamento da segurança pública do estado. A liminar atende o pedido formulado pelo procurador-geral de Justiça Márcio José Cordeiro Fahel, do Ministério Público do Estado (MP).
A ação cautelar ajuizada pelo procurador-geral também argumenta que o Supremo Tribunal Federal (STF) considera que os militares são proibidos de realizar greve.

Forças Armadas
A presidente Dilma Rousseff autorizou o envio da Força Nacional de Segurança e do Exército  para reforçar a segurança pública na Bahia. As tropas devem chegar às 17 horas, mas o efetivo da Polícia do Exército da 6ª Região Militar já está patrulhando as ruas da capital baiana.
A greve foi deflagrada nesta terça, 15, depois que a categoria não aceitou a proposta de reformulação da PM apresentada pelo governo estadual. Representantes da categoria apresentam uma contra-proposta nesta quarta.

Insegurança
Com os PMs em greve, cresce o clima de tensão na população. Diversas lojas foram arrombadas e saqueadas desde a noite desta terça. Para evitar prejuízo, alguns comerciantes decidiram fechar as portas e esvaziar os estabelecimentos.
O transporte urbano também está comprometido e os ônibus começaram a circular a partir das 5 horas, mas alguns rodoviários se recusaram a trabalhar com medo da insegurança.
Os servidores municipais também paralisaram as atividades durante a greve da PM. As escolas particulares e faculdades também suspenderam as aulas.
Fonte - A Tarde 16/04/2014

Com policiais em greve, Forças Armadas fazem segurança na Bahia

Bahia

O estado pediu ao governo federal autorização para o emprego das Forças Armadas na segurança pública - O governo da Bahia solicitou ao governo federal autorização para o emprego das Forças Armadas na segurança pública e o primeiro grupo, com 5 mil homens, chega ao estado ao longo do dia, de acordo com a Secretaria de Comunicação da Bahia.

Yara Aquino 
Repórter da Agência Brasil

As negociações entre governo da Bahia e militares foram retomadas hoje (16), depois que policiais militares e bombeiros do estado iniciaram greve, após assembleia na noite de ontem (15). Os policiais civis também iniciaram uma paralisação por 24 horas, às 8h de hoje. O governo da Bahia solicitou ao governo federal autorização para o emprego das Forças Armadas na segurança pública e o primeiro grupo, com 5 mil homens, chega ao estado ao longo do dia, de acordo com a Secretaria de Comunicação da Bahia.
Na assembleia de ontem, policiais militares e bombeiros rejeitaram os termos propostos pelo governo em temas como código de ética, plano de carreira e promoção na corporação. As entidades que representam os militares elaboraram uma contraproposta para ser discutida com o governo.
O vice-presidente da Associação de Policiais e Bombeiros e de seus Familiares do Estado da Bahia (Aspa), Fábio Brito, diz que houve frustração quanto a proposta de modernização da Polícia Militar que vinha sendo discutida desde o ano passado entre o governo e representantes da categoria.
“A contraproposta já foi criada pelas entidades e discutiremos hoje em reunião com o governo. Após essa reunião, vamos apresentar aos policias o que há de avanço. Se a classe aceitar, o movimento se encerra, se não aceitar, continuamos a paralisação”, disse o vice-presidente da Aspa.
O governo da Bahia informou que criará um grupo de trabalho específico para estudar o sistema remuneratório da PM. Em nota, diz que vem mantendo “diálogo aberto e franco com as associações representativas da Polícia Militar da Bahia” e se comprometeu a “rever os pontos apresentados na proposta de modernização da PM, como o código de ética, o plano de carreira dos praças e oficiais e as promoções na corporação, antes das propostas serem enviadas para a Assembleia Legislativa”.
O Sindicato dos Rodoviários da Bahia orientou os motoristas a recolher os ônibus na noite de ontem, por questão de segurança, e retomar as atividades às 5h da manhã de hoje. Caso a greve persista, a orientação do sindicado é que hoje os rodoviários parem de circular no fim da tarde.
Os policias civis da Bahia reivindicam reajuste salarial e um novo modelo de gestão para a segurança pública e decidiram pela paralisação de 24h em assembleia realizada na segunda-feira (14). Ao longo do dia de hoje será mantido 30% do efetivo trabalhando no atendimento para prisão em flagrante, levantamento cadavérico e crimes contra a criança e contra a vida, de acordo com o Sindicato dos Policiais Civis do Estado da Bahia (Sindpoc). A categoria marcou nova assembleia para o dia 23 e vai analisar a proposta de deflagar uma greve, caso as negociações com o governo não atendam o pleito dos policiais.
Fonte - Agência Brasil  16/04/2014

CBTU Maceió moderniza sistema de transporte ferroviário

Transportes sobre trilhos

As melhorias estruturais da Estação foram iniciadas neste ano, com a renovação da praça de alimentação, pintura nas lanchonetes e sorveteria, e o sistema de implantação da comunicação visual e sinalização nas plataformas de embarque.- Criados pelo artista plástico e funcionário da CBTU, Agélio Novaes, o novo modelo dos bilhetes reforça o trabalho em conjunto da revitalização da Estação. 

CBTU
foto - ilustração
A revitalização da Estação Maceió conclui mais uma etapa no mês de abril. Passageiros e usuários dos trens começaram a utilizar novos bilhetes para o transporte ferroviário. Com uma nova modelagem, os bilhetes ganharam mais cor e tornaram-se referência para CBTU Maceió.
As melhorias estruturais da Estação foram iniciadas neste ano, com a renovação da praça de alimentação, pintura nas lanchonetes e sorveteria, e o sistema de implantação da comunicação visual e sinalização nas plataformas de embarque.
Criados pelo artista plástico e funcionário da CBTU, Agélio Novaes, o novo modelo dos bilhetes reforça o trabalho em conjunto da revitalização da Estação. “Os bilhetes azuis e verdes são para a compra no horário da viagem, já os vermelhos são para compra antecipada. A nossa estação passa por um processo de melhorias e visamos projetar nela um resgate histórico da ferrovia”, explica Agélio. Os bilhetes continuam acessíveis a população por R$ 0,50.

Teoria em prática
O superintendente da Regional Maceió, Marcelo Aguiar, esteve reunido, no último dia 3 com representantes da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Urbanização (Seminfra), Secretaria Municipal do Planejamento e do Desenvolvimento (Sempla) e com a Superintendência Municipal do Transporte e Trânsito (SMTT). O encontro, realizado na sede da CBTU Maceió, teve como pauta discutir os projetos que irão ser realizados em conjunto com os órgãos municipais e a CBTU.
As obras previstas para serem iniciadas em meados de junho, próximo, como os cinco viadutos em torno da Estação Mercado e passarelas, resultará na revitalização da Estação. Juranildo Salgueiro, representante da Seminfra, explicou com gráficos e mapas o antes e depois das vias e a reurbanização do trecho. De acordo com o Coordenador de Obras, Luciano Pena, a urbanização do entorno da estação é um projeto da CBTU Maceió em parceria com a gestão municipal. “Já iniciamos a revitalização do trecho, agora estamos nos reunindo para finalizar a parte teórica e vamos para a prática, iniciando as obras da nova estação”, explica Pena.
De acordo com Marcelo Aguiar, os projetos estão em andamento e a obra trará grandes melhorias para a população maceioense. “A remodelação da estação tem como objetivo melhorar a mobilidade urbana nas proximidades do Mercado da Produção e toda a região. Uma nova estação trará vários benefícios tanto para os usuários dos trens, quanto para os transeuntes do Mercado, já que haverá passarela, elevador e uma estação de transbordo”, afirma.

Resgate histórico e poético
Dando continuidade as obras de revitalização, a Regional Maceió implantou comunicação visual na estação central. Nova sinalização e placas com trechos dos poetas brasileiros Manuel Bandeira, Jorge de Lima e Ascenso Ferreira foram colocadas levando a população o acesso às poesias.
Na praça de alimentação foram expostas placas de comunicação visual administrativa com poemas que remetem aos trens. Já nas plataformas de embarque e desembarque, foram implantadas placas de comunicação visual operacional para sinalização.
Para Agélio Novaes, artista plástico e designer da CBTU Maceió, a comunicação visual na Regional Maceió tem sua função operacional e enobrece a estação, trazendo cultura à população como as poesias sobre os trens. “Há uma conotação histórica e poética na implantação da comunicação visual na estação. Ao mesmo tempo em que se inserem as placas retomando épocas antigas, há uma funcionalidade para elas”, explica Agélio.
Com uma movimentação em torno de 10 mil pessoas diariamente, a CBTU Maceió proporciona melhoria aos passageiros e usuários do sistema ferroviário em Alagoas. De acordo com Cícero Rocha, usuário do VLT em Maceió, é interessante poder relembrar dos trens antigos. “Relembrar da Maria Fumaça e ver uma estação mais sinalizada nos faz voltar ao tempo em que o trem era o transporte principal dos brasileiros”, afirma.
Fonte - Revista Ferroviária  16/04/2014

Rússia de olho nas ferrovias brasileiras

Ferrovias

"A RZD possui uma grande experiência na operação de Ferrovias e o seu ingresso no Brasil seria muito positivo. A empresa conhece todo o negócio porque detém o monopólio da complexa e grandiosa operação na Rússia, onde a maior parte do transporte de carga é realizada por trens. Mas ela precisa de um parceiro privado local, que conheça bem a legislação do país, para que possa participar do programa"

Brasil Econômico
foto - ilustração
A RZD International, subsidiária da JSC Russian Railways, a operadora do sistema ferroviário russo, está interessada em investir no programa brasileiro de concessões do setor. Ao integrar missão a Brasília liderada pelo vice-ministro do Desenvolvimento Econômico da Rússia, Alexey Likhachev, o diretor geral da RZD International, Sergej Pavlov, afirmou nos últimos dias a integrantes do governo brasileiro o objetivo da companhia russa de participar do Programa de Investimentos em Logística (PIL). Para levar a proposta adiante, contudo, a RZD informou que precisa encontrar um parceiro local. Do lado brasileiro, o governo avalia que seriam bem-vindos os investimentos russos no setor ferroviário, cujo programa de concessões necessita de investimentos de R$ 99,6 bilhões em construção e melhoramentos de 11 mil quilômetros de linhas férreas.
"A RZD possui uma grande experiência na operação de Ferrovias e o seu ingresso no Brasil seria muito positivo. A empresa conhece todo o negócio porque detém o monopólio da complexa e grandiosa operação na Rússia, onde a maior parte do transporte de carga é realizada por trens. Mas ela precisa de um parceiro privado local, que conheça bem a legislação do país, para que possa participar do programa", afirmou uma fonte que acompanha as negociações com o governo brasileiro, sob condição de anonimato.
Na semana passada, a comitiva, integrada por 10 executivos além do vice-ministro russo, visitou, separadamente, o ministro dos Transportes, César Borges, e o presidente da Empresa de Planejamento e Logística ( EPL), Paulo Sérgio Passos. Em ambas as conversas os russos deixaram claras suas intenções de investir no país e a busca por um parceiro local, e esclareceram dúvidas acerca do programa de concessões de Ferrovias. De Borges, a comitiva ouviu que a expertise deles é bem-vinda ao país e que o Brasil teria muito o que aprender com o modelo russo.
Na EPL, o vice-ministro Alexey Likhachev confirmou que a Rússia tem interesse em investir no Brasil e transferir experiência e tecnologia de suas Ferrovias. Após receberem de Passos a explicação de que o programa de investimentos em ferrovias é um novo modelo de construção e exploração em que o governo brasileiro conta coma parceria da iniciativa privada,também receberam uma ceno positivo. "O Brasil é uma economia de mercado e aqueles que acreditam ter condições de investir no país serão bem vindos", disse o presidente da EPL.
Adotando uma postura de agressiva expansão mundial, os russos chegaram em 2012 à posição de terceira maior companhia de transporte do mundo.Na estratégia de desenvolvimento do transporte da Rússia até 2030, está prevista uma profunda integração com os sistemas de transporte russo e asiáticos. A empresa é referência na região e até mesmo para levar mantimentos ao Afeganistão, após a guerra, os países aliados recorreram à RZD.
Recentemente, a empresa foi alvo de polêmica, após o presidente da JSC Russian Railways, Vladimir Yakunin, ter sido incluído na "lista negra" de sanções dos Estados Unidos, por conta das tensões na Ucrânia. Yakunin é um ex-oficial da KGB e amigo pessoal do presidente russo, Vladimir Putin desde 1990. Além da JSC Russian Railways, ele preside a União Internacional de Ferrovias (UIC). Sob o comando dele, o governo russo realiza investimentos de US$ 30 bilhões ao ano desde 2008. Diplomata de carreira, representou a Rússia em Bruxelas. Considerado integrante do fechado "círculo de São Petersburgo", é cotado como um possível substituto para Putin na Presidência.
Após a operadora ucraniana de Ferrovias ter suspendido a venda de bilhetes nacionais e internacionais para a Crimeia, foi divulgado que a JSC Russian Railways também interromperia o tráfego entre a Ucrânia e a Rússia, mas a companhia desmentiu que adotaria a medida.
A JSC Russian Railways detém o monopólio do Transporte Ferroviário da Rússia mas, no Brasil, precisará de um parceiro nacional para participar do processo de concessões, através de sua subsidiária RZD.
Fonte - Revista Ferroviária  16/04/2014

terça-feira, 15 de abril de 2014

Governo estima salário mínimo de R$ 779 para 2015

Economia

O governo estima que o superávit primário para o setor público consolidado será de R$ 143,3 bilhões, valor que corresponde a 2,5% do Produto Interno Bruto (PIB) - soma de todos os bens e serviços produzidos no país. Com o abatimento dos R$ 28,7 bilhões destinados ao Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), a meta do superávit primário fica em R$ 114,7 bilhões (ou 2% do PIB).

Daniel Lima e Kelly Oliveira 
Repórteres da Agência Brasil 

Com estimativa de crescimento da economia de 3% e inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), em 5% para 2015, o governo encaminhou nesta terça-feira (15) ao Congresso Nacional, o Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2015 (LDO-2015). Pelo projeto, o salário mínimo será reajustado em 7,71% e vai ficar em R$ 779,79 em 2015.
O governo estima que o superávit primário para o setor público consolidado será de R$ 143,3 bilhões, valor que corresponde a 2,5% do Produto Interno Bruto (PIB) - soma de todos os bens e serviços produzidos no país. Com o abatimento dos R$ 28,7 bilhões destinados ao Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), a meta do superávit primário fica em R$ 114,7 bilhões (ou 2% do PIB).
Superávit primário é a poupança para pagar os juros da dívida que o governo tem com outros países e outros credores. Na medida em que o país consegue alcançar as metas de superávits primários, indica que tem condições de pagar suas dividas.
A Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) tem como principal finalidade orientar a elaboração dos orçamentos fiscais e da seguridade social e de investimento dos poderes Executivo, Legislativo, Judiciário, das empresas públicas e das autarquias.
Com a LDO, o governo estabelece as metas e prioridades da administração pública federal, incluindo as despesas de capital para o exercício financeiro do ano seguinte.
A LDO tem de ser enviada pelo Executivo ao Congresso até 15 de abril e aprovada pelo Legislativo até 30 de junho. Se não for aprovada nesse período, o Congresso não pode ter recesso em julho. A aprovação da LDO é a base para elaborar o Projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA), que deve ser apreciada pelo Congresso Nacional até agosto.
Como é lei, após sancionada, nenhum governante deve aumentar despesas, gastar mais do que está previsto na Lei Orçamentária ou criar novos impostos para o pagamento de suas contas sem autorização do Legislativo.
Com a Lei de Responsabilidade Fiscal, a LDO passou a ter um papel importante na condução da política fiscal do governo, devendo estabelecer e indicar as metas fiscais a serem atingidas a cada exercício financeiro a que se refere.
Fonte - Agência Brasil  15/04/2014

População de Salvador sofre em pontos de ônibus caindo aos pedaços a 2 meses da Copa

Mobilidade

Principal reclamação é ter que aguardar o coletivo em pé e sem proteção, exposto ao sol e a chuva - Em alguns locais da cidade, os pontos improvisados são feitos de madeira com teto de Eternit. Mas o provisório acaba durando anos.

Rayllanna Lima - TB
Foto: Romildo de Jesus/Tribuna da Bahia
Às vésperas da Copa do Mundo, e a situação dos pontos de ônibus na capital baiana continua precária. Diariamente, a população sofre tendo que enfrentar a má qualidade nos pontos de ônibus. A principal reclamação do cidadão baiano é ter que aguardar o coletivo em pé e sem proteção, exposto ao sol e a chuva.
Ao percorrer alguns bairros da cidade, a equipe de reportagem da Tribuna constatou a precariedade dos equipamentos: bancos quebrados, sujos, com ferragens expostas, pontos sem cobertura, sem iluminação, sem rampa de acessibilidade e, alguns, até sem sinalização.
“Ficamos expostos ao sol, e pior é quando chove. Eu que ando muito de ônibus, vejo vários idosos sendo obrigados a ficarem em pé por não ter banco pra sentar. É um descaso conosco”, desabafou a manicure Tatiana Linhares, 34.
Em alguns locais da cidade, os pontos improvisados são feitos de madeira com teto de Eternit. Mas o provisório acaba durando anos.
“Depois dessa obra da Via Expressa, ficamos na lama. Nos tiraram do ponto que estávamos e nos colocaram aqui, nesse ponto provisório. Já faz anos e até hoje providência nenhuma tomaram. Com qualquer chuvinha tomamos banho de lama”, contou a vendedora Maria Jaciara, que vende suas mercadorias em frente a um ponto localizado em frente ao Centro Automotivo 2 Leões.
Muitos pontos de ônibus da cidade foram depredados por vândalos. E os soteropolitanos são obrigados a utilizar os equipamentos mesmo em condições precárias. “Próximo a minha faculdade, o ponto de ônibus ficou coberto por um toldo e levou quase um mês pra ser concluído”, disse a técnica de enfermagem, Maria Fátima, 28.
Outra realidade dos soteropolitanos é o ponto de ônibus sinalizado apenas com placas, sem nenhuma estrutura de proteção. “Fica essa placa no poste, mas não tem sequer um banco pra sentar. Precisamos de um ponto de ônibus digno. Cada dia o IPTU está mais caro e não temos boas condições na questão do transporte”, reclamou o metalúrgico Paulo Cezar, 58.
A Tribuna já havia mostrado a mesma situação em agosto do ano passado. Sendo informada pela Superintendência de Trânsito e Transporte do Salvador (Transalvador), órgão responsável pela implantação e manutenção dos equipamentos, que havia um projeto para revitalizar os equipamentos, com a estimativa de conclusão para o mês de novembro.
Em novo contato com a Transalvador, o órgão informou que a primeira etapa do levantamento dos locais que demandam novos abrigos de pontos de ônibus já foi concluída, e que o processo de compra dos novos equipamentos está em andamento. Ainda de acordo com o órgão, a implantação só acontecerá após a fase da aquisição.
“A prioridade será dada aos locais com necessidades mais urgentes, como o Subúrbio, Orla e Centro, conforme os critérios técnicos da avaliação. Os abrigos a serem instalados seguem a padrão Desal [Companhia de Desenvolvimento Urbano de Salvador]”, informou em nota. A capital baiana possui 3.114 pontos de ônibus, sendo 1.231 com cobertura. Segundo informações da Transalvador, a meta é implantar abrigos em todos os locais que possuem espaço físico suficiente. Já para os locais que não possuem espaço suficiente, o órgão municipal está estudando as melhorias que podem ser feitas para aumentar o conforto do cidadão.
Fonte - Tribuna da Bahia  15/04/2014

PF deflagra operação de combate à extração ilegal de areia - Bahia

Meio Ambiente

Trabalhadores são flagrados em extração ilegal em março deste ano - A ação é realizada por agentes da Polícia Federal (PF), em parceria com o Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) e o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema).

A Tarde
Da Redação
Lúcio Távora | Ag. A TARDE
Foi deflagrada na manhã desta terça-feira, 15, a Operação Jauá, para reprimir a extração clandestina de areia em Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador (RMS).
A ação é realizada por agentes da Polícia Federal (PF), em parceria com o Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) e o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema).
Serão fiscalizados alguns pontos onde foram detectadas extrações ilegais de areia. De acordo com informações da PF, o crime se tornou comum no município, com o objetivo de utilizar o material na construção civil.
Os responsáveis serão indiciados pela prática de furto de bem da União e do crime ambiental de lavra clandestina.
Fonte - A Tarde  15/04/2014

Vendas do comércio crescem em todos os estados em fevereiro, indica o IBGE

Economia

O crescimento médio das vendas no varejo alcançou 8,5% em fevereiro, comparado com o mesmo mês de 2013 - O destaque, segundo a Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), divulgada hoje (15), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), ficou com Alagoas, onde o crescimento das vendas chegou a 18,1%; seguido do Tocantins (16,3%); Maranhão (15,9%); da Bahia (15,7%); e do Acre (15,6%)

Nielmar de Oliveira 
Repórter da Agência Brasil
Marcelo Camargo/Agência Brasil
O expressivo crescimento de 8,5% nas vendas do comércio varejista do país em fevereiro deste ano, comparativamente a fevereiro do ano passado, reflete aumento no volume de vendas em todas as 27 unidades da Federação.
O crescimento médio das vendas no varejo alcançou 8,5% em fevereiro, comparado com o mesmo mês de 2013Marcelo Camargo/Agência Brasil
O destaque, segundo a Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), divulgada hoje (15), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), ficou com Alagoas, onde o crescimento das vendas chegou a 18,1%; seguido do Tocantins (16,3%); Maranhão (15,9%); da Bahia (15,7%); e do Acre (15,6%).
No que diz respeito à contribuição para a taxa global, no entanto, a maior influência foi exercida pelo comércio varejista de São Paulo, apesar de a expansão do estado ter sido bem menor (8,5%), vindo em seguida Bahia, Minas Gerais (com crescimento de 7,0%), Rio de Janeiro (5,1%) e Rio Grande do Sul (8,7%).
Os resultados com ajuste sazonal (de fevereiro comparado a janeiro deste ano), tiveram alta de 0,2%, mas houve crescimento nas vendas do comércio em apenas 16 dos 27 estados, com as maiores variações positivas ficando com o Amapá (3,8%), seguido do Pará (2,4%), de Mato Grosso (2,1%), do Ceará (1,8%) e de Alagoas (1,5%).
Já as maiores quedas foram registradas no Amazonas (-4,0%); na Paraíba (-2,7%); no Espírito Santo (-2,0%) e no Rio de Janeiro (-1,8%).
Fonte - Agência Brasil 15/04/2014

ANTT realizará amanhã audiência pública sobre OFI (Operador Ferroviário Independente)

Ferrovias

O Operador Ferroviário Independente fará parte do novo modelo da futura malha ferroviária a ser implantada no País, como prevê o Programa de Investimento em Logística (PIL). Esse operador prestará serviço de transporte de carga sem ter vínculo com a malha ferroviária pela qual transitará. Será um usuário dessa malha.

RF
foto - ilustração
A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) realizará amanhã (16/04), em São Paulo, uma audiência pública para colher subsídios para o aprimoramento da minuta de Regulamento do Operador Ferroviário Independente (OFI). Esta é a segunda sessão presencial sobre o OFI.
O Operador Ferroviário Independente fará parte do novo modelo da futura malha ferroviária a ser implantada no País, como prevê o Programa de Investimento em Logística (PIL). Esse operador prestará serviço de transporte de carga sem ter vínculo com a malha ferroviária pela qual transitará. Será um usuário dessa malha.
A Audiência Pública será realizada no Instituto de Engenharia, na Av. Dr. Dante Pazzanese, 120 - Vila Mariana, em São Paulo, das 14h às 18h. O prazo final para contribuição se encerra às 18h de quinta-feira (17/04).
As informações específicas sobre a matéria, bem como as orientações acerca dos procedimentos aplicáveis à participação da sociedade civil na Audiência Pública nº 003/2014 estarão disponíveis, na íntegra, no sítio http://www.antt.gov.br. Informações e esclarecimentos adicionais poderão ser obtidos por meio do envio de correspondência eletrônica ao endereço: ap003_2014@antt.gov.br.
Fonte - Revista Ferroviária  15/04/2014

Fusão ALL- Rumo deve ser definida hoje

Ferrovias

A Rumo encaminhou a proposta para a ALL no dia 24 de fevereiro. O objetivo é combinar as atividades da ALL com a Rumo, mediante a incorporação das ações de emissão da ALL pela Rumo.

RF

Termina hoje (15/04) o prazo estipulado pela Cosan para que os acionistas controladores da ALL se manifestem sobre a proposta de união com a Rumo. Segundo a Cosan, até a manhã desta terça-feira a ALL não havia dado resposta sobre a fusão.
A Rumo encaminhou a proposta para a ALL no dia 24 de fevereiro. O objetivo é combinar as atividades da ALL com a Rumo, mediante a incorporação das ações de emissão da ALL pela Rumo. Segundo comunicado das empresas na data em questão, caso a união seja confirmada os acionistas da ALL passarão a deter 63,5% da nova companhia e os acionistas da Rumo terão participação de 36,5%.
A Cosan já possui uma parceria com a ALL, através da própria Rumo, para o transporte de açúcar do interior de São Paulo até o porto de Santos.
Fonte - Revista Ferroviária  15/04/2014

Terminal no porto de Salvador tem movimento recorde de conteineres

Economia

Ao todo, foram movimentados 3.112 contêineres, em março - O aumento na movimentação foi motivado, principalmente, pela descarga de eletrônicos, que cresceu 286%, e pelo embarque no segmento de químicos e petroquímicos, registrando alta de 51% em relação a março do ano passado.

TB

O Tecon Salvador, terminal de conteineres da capital baiana operado pelo Grupo Wilson Sons, registrou em março seu maior crescimento mensal no volume movimentado via cabotagem. Ao todo, foram movimentados 3.112 conteineres nesta modalidade, volume 30% superior ao registrado no mês de março de 2013.
O aumento na movimentação foi motivado, principalmente, pela descarga de eletrônicos, que cresceu 286%, e pelo embarque no segmento de químicos e petroquímicos, registrando alta de 51% em relação a março do ano passado.
Esses incrementos são um reflexo dos esforços comerciais para atração de novas cargas e linhas de cabotagem. Como resultado mais recente desse empenho, o terminal fará parte da nova rota do serviço Costa Norte Express, da Log In, que vai ligar os Portos de Manaus e Santos, passando por Salvador. Com essa nova rota, o Tecon Salvador espera ampliar sua movimentação em 15 mil toneladas por mês.
A primeira escala será feita pelo Navio Log-In Pantanal e o tempo de deslocamento entre Salvador e Manaus será em média de 10 dias. A princípio, o terminal receberá quinzenalmente navios nesta rota. Estima-se que as principais cargas transportadas serão alimentos, bebidas, veículos de duas rodas, madeira e eletrônicos diversos.
Esse é o segundo serviço ligando Salvador a Manaus e com isso terminal amplia a sua oferta de saídas para a capital amazonense.
Fonte - Tribuna das Bahia 14/04/2014

AGU pede investigação sobre vazamento de dados da Petrobras

Petrobras

A AGU pede que a Polícia Federal seja acionada para apurar o vazamento de dados do processo. - A AGU requereu ainda que o relator do processo, ministro José Jorge, abra inquérito administrativo para investigar o vazamento da investigação.

Da Agência Brasil
foto - ilustração
A Advocacia-Geral da União (AGU) pediu hoje (14) ao Tribunal de Contas da União (TCU) que investigue a quebra de sigilo do processo que apura os negócios da Petrobras na compra da Refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos. A AGU pede que a Polícia Federal seja acionada para apurar o vazamento de dados do processo.
Segundo reportagem do jornal O Estado de S. Paulo, publicada no domingo (13), relatório do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União (TCU) recomendou a responsabilização dos integrantes do Conselho de Administração da Petrobras, caso seja concluído que a operação gerou prejuízos aos cofres públicos.
A AGU requereu ainda que o relator do processo, ministro José Jorge, abra inquérito administrativo para investigar o vazamento da investigação. Segundo o órgão, o acesso ilegal das informações configura crime de violação de sigilo funcional.
Fonte - Agência Brasil  14/04/2014

segunda-feira, 14 de abril de 2014

Balança comercial tem superávit de US$ 522 milhões na segunda semana de abril

Economia

Na comparação anual, as vendas de produtos não industrializados subiram 7,8%. Cresceram as exportações de petróleo bruto, minério de cobre, carne suína, café, soja e milho. Já o comércio de manufaturados e semimanufaturados caiu, respectivamente 7,7% e 3,9%, com perda de receita nas vendas de automóveis, veículos de carga, autopeças, óleo de soja e açúcar bruto.

Mariana Branco 
Repórter da Agência Brasil 
foto - ilustração
A balança comercial brasileira teve superávit (exportações maiores que importações) de US$ 522 milhões na segunda semana de abril. O valor é resultado de US$ 4,672 bilhões em exportações contra US$ 4,150 bilhões em importações. No ano, o déficit acumulado está em 6 bilhões. As informações foram divulgadas hoje (14) pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.
Na segunda semana do mês, a média diária das exportações, que corresponde ao volume financeiro vendido por dia útil, ficou em US$ 934,4 milhões, valor 3,3% inferior ao patamar da primeira semana do mês, mas 1,1% superior ao registrado no mesmo período de 2013.
A queda semanal das exportações decorre da retração nas vendas externas das três categorias de produtos da balança: semimanufaturados (-11,4%), básicos (-3,2%) e manufaturados (-2,6%). Açúcar bruto e refinado, couros e peles, ouro, soja em grão, petróleo, carne suína, milho, combustíveis e motores para veículos estão entre os produtos que registraram recuo.
Na comparação anual, as vendas de produtos não industrializados subiram 7,8%. Cresceram as exportações de petróleo bruto, minério de cobre, carne suína, café, soja e milho. Já o comércio de manufaturados e semimanufaturados caiu, respectivamente 7,7% e 3,9%, com perda de receita nas vendas de automóveis, veículos de carga, autopeças, óleo de soja e açúcar bruto.
Do lado das importações, a média diária ficou em US$ 942,6 milhões, 2,2% maior que a registrada em março deste ano e 4,1% inferior à de igual período de 2013. Na comparação mensal, houve alta nas importações de combustíveis e lubrificantes, siderúrgicos, adubos e fertilizantes, instrumentos de ótica e precisão e químicos orgânicos e inorgânicos. No ano, caíram os gastos com adubos e fertilizantes, veículos automóveis e partes, combustíveis e lubrificantes e farmacêuticos.
Fonte - Agência Brasil  14/04/2014

Presença de Dilma em Pernambuco esfria festa de Eduardo Campos

Política

Depois de desembarcar na Base Aérea, a comitiva presidencial seguiu para o Complexo de Suape de helicóptero. Em Suape, Dilma estava sendo aguardada por funcionários do estaleiro. Foram colocadas 1,5 mil cadeiras para a cerimônia. Atuam no Estaleiro Atlântico Sul cerca de 6 mil trabalhadores. O navio Dragão do Mar é o terceiro produzido pelo Estaleiro Atlântico Sul por encomenda da Transpetro.... 

Por Redação de Recife
Correio do Brasil
Dilma compareceu ao lançamento do petroleiro
 Dragão do Mar, em Pernambuco
A presidenta Dilma Rousseff jogou um balde de água fria na festa do ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), que anunciou a líder do grupo Rede, Marina Silva, como candidata a vice em sua chapa à Presidência da República. Dilma, compareceu ao Estaleiro Atlântico Sul, no Complexo de Suape, onde foi recebida na Base Aérea do Recife pelo governador João Lyra (PSB), para o lançamento de um navio petroleiro.
Entre os líderes políticos presentes estavam o senado Humberto Costa (PT), o deputado federal João Paulo Lima (PT) e o pré-candidato ao governo de Pernambuco, Armando Monteiro (PTB). O voo em que ela chegou de Brasília atrasou alterou toda a agenda presidencial no Estado. O lançamento do navio Dragão do Mar, construído pelo Estaleiro Atlântico Sul, nesta segunda-feira, estava previsto para as 10h30, mas ocorreu somente no final da manhã.
Depois de desembarcar na Base Aérea, a comitiva presidencial seguiu para o Complexo de Suape de helicóptero. Em Suape, Dilma estava sendo aguardada por funcionários do estaleiro. Foram colocadas 1,5 mil cadeiras para a cerimônia. Atuam no Estaleiro Atlântico Sul cerca de 6 mil trabalhadores. O navio Dragão do Mar é o terceiro produzido pelo Estaleiro Atlântico Sul por encomenda da Transpetro, subsidiária da Petrobras, para reforçar a frota da empresa para o transporte de petróleo extraído no país.

Água no chopp
A visita de Dilma coincidiu com o anúncio oficial do nome da ex-senadora Marina Silva na composição da chapa do PSB que será lançada na disputa ao Planalto esse ano. A visita de Dilma, no entanto, guardou um simbolismo político ainda mais evidente quando se observa que ela está tecnicamente empatada com Campos em relação ao eleitorado pernambucano. Segundo pesquisa do Instituto de Pesquisas Maurício de Nassau (IPMN), publicada nesta segunda-feira pelo Jornal do Commercio, a presidenta possui 35% das intenções de voto, enquanto campos figura com 38%. O senador mineiro Aécio Neves (PSDB) possui apenas 3% das intenções de voto no eleitorado pernambucano.
A agenda de Dilma – a viagem inaugural do navio Dragão do Mar, do Estaleiro Atlântico Sul, em Ipojuca, pela manhã, e a inauguração da primeira etapa e assinatura de ordem de serviço da segunda etapa da Adutora Pajeú, além do lançamento do edital do Ramal do Agreste, em Serra Talhada – também serviu como um lembrete aos eleitores: enquanto ela trabalha, Campos, que deixou o governo do Estado há dez dias para se dedicar exclusivamente à corrida eleitoral, usa Brasília para fazer política.
A ida de Dilma ao reduto do futuro adversário já jogou água no chopp de ao menos um ponto da festa de Campos: o governador de Pernambuco, João Lyra Neto, foi presença de destaque ao lado da presidenta, em lugar de comparecer a um importante evento de seu partido, cujo principal personagem é o presidente da legenda e de quem, até pouco tempo, era vice-governador. O “evento político-cultural” anunciado pela aliança PSB-Rede-PPS reuniu cerca de mil militantes no Hotel Nacional, um dos principais da capital pernambucana.
Na noite passada, Campos reuniu-se com sua futura companheira de chapa para finalizar os últimos detalhes do evento, batizado de “Encontro pelo Brasil”. A jornalistas, Campos afirmou que o anúncio oficial da chapa, com Marina como vice, é a vitória contra as “forças governistas que tentaram nos inviabilizar desde o início”.

Pesquisas
Ex-ministro do governo Lula, Campos era um dos mais prestigiados governadores da base aliada governista até o ano passado quando rompeu a aliança com o PT para lançar sua candidatura ao Palácio do Planalto. A formalização da chapa, no entanto, foi colocada em dúvida diante de sua desvantagem para a líder do grupo político autodenominado Rede, nas pesquisas de opinião.
As intenções de voto para a presidenta Dilma, na última pesquisa do Instituto Datafolha, apesar das controvérsias, caíram seis pontos desde o final de fevereiro, enquanto quem mais cresceu foi o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que, oficialmente, não concorrer a nenhum cargo público neste ano. Os adversários de Dilma, por sua vez, mantiveram-se estagnados, o que permitiria que ela fosse reeleita no primeiro turno com 38% dos votos, segundo a pesquisa. Marina conseguiu 27% de intenções de votos, enquanto Campos atingiu a marca de 10%.
Campos, agora, entra em uma fase importante para tentar a transferência de votos de Marina para ele. A meta é aproximar-se de Aécio Neves (PSDB-MG), que teve 16% na última pesquisa. O objetivo é se apresentar ao eleitor como a melhor alternativa para levar as eleições ao segundo turno. Campos e Marina planejam, com este fim, uma série de viagens juntos até junho, data das convenções partidárias que oficializam os candidatos a presidente. A meta é visitar cerca de 150 cidades neste período.
– Eles não queriam nos enfrentar. Tentaram nos empurrar para a direita, mas avançamos e consolidamos nossa aliança. E isso acontece no momento em que a presidente Dilma perde substância – disse Campos a jornalistas.
Fonte - Correio do Brasil  14/04/2014