sábado, 21 de setembro de 2013

Crise aumenta migração e agrava redução de natalidade em Portugal

Internacional

Gilberto Costa
Correspondente da Agência Brasil/EBC
foto ilustração - galizacig
Lisboa – Além dos riscos de empobrecimento e aumento da desigualdade, a crise econômica poderá ter um efeito mais duradouro do que os dias de austeridade nos gastos sociais em Portugal: a diminuição e o envelhecimento da população. Por causa da situação econômica, nacionais e estrangeiros deixam o país e as mulheres têm menos filhos.
O site Pordata, da Fundação Francisco Manuel dos Santos, informa que o baixo número médio de filhos por mulher, a taxa de fecundidade, caiu de 1,4 filho em 2008 (ano de início da atual crise econômica) para 1,2 no ano passado.
A tendência de diminuição de filhos é histórica em diversos países e, antes da crise, guardava relação com o desenvolvimento social de Portugal. Os principais fatores eram o planejamento familiar, a maior escolarização e empregabilidade feminina. A redução era compensada com a entrada de imigrantes. Na década passada, a chegada dos estrangeiros em Portugal foi responsável por 94% do ligeiro crescimento populacional – 38 mil em cerca de 10 milhões de pessoas, segundo o Censo Populacional 2011.
A dinâmica, porém, mudou nesta década. De acordo com o Instituto Nacional de Estatística (INE), nos dois últimos anos a população residente em Portugal foi reduzida em 85 mil pessoas. Além da mortalidade da população idosa, o saldo negativo se explica pela saída dos imigrantes (20 mil no ano passado, cerca 6 mil brasileiros) e pela emigração dos portugueses.
Não há estatística sobre a saída dos portugueses, porque a circulação na União Europeia é livre e nem todo emigrante se registra no consulado no exterior, mas o governo admite que o número de portugueses indo para o estrangeiro cresce devido às dificuldades econômicas. Segundo a Agência de notícias Lusa, o secretário de Estado das Comunidades, José Cesário, aponta França, Suíça e Angola como os principais destinos, inclusive de portugueses na faixa etária de 40 a 50 anos.
A pequena empresária e arquiteta Cristiana Almeida, exemplifica na sua história de vida os fenômenos demográficos de Portugal. Aos 37 anos, casada há sete, ela avalia que não terá filhos. “Não tive filho antes porque tive uma doença, e, agora que posso ter, a crise não deixa. A situação econômica não permite”, disse à Agência Brasil. Segundo ela, ter filhos em Portugal é bastante oneroso, pois mesmo o atendimento em hospitais públicos exige contrapartida do usuário, e nas escolas do Estado há gastos com livros escolares. “Ter filho nessa situação é injusto e cruel”, diz lamentando
Para a demógrafa Maria João Valente Rosa, diretora do Pordata, a situação é “crítica, mas não ameaçadora. O futuro não é uma fatalidade”, diz ao lembrar que a redução de filhos é uma decisão que tem a ver com o esclarecimento das mulheres; que a redução da população é comum a outros países da Europa; e que a migração pode ser boa em vários aspectos. “Há pessoas que saem e até enriquecem”, salienta. Conforme a especialista, “Portugal está de portas abertas para a imigração”, disse antes de lembrar que grandes países como os Estados Unidos “foram construídos com as pessoas que conseguiu atrair”.
Para a especialista, as mudanças estão associadas ao envelhecimento. A Europa é conhecida como o “continente grisalho”. De acordo com ela, o avanço da faixa etária força o surgimento de nova visão sobre o envelhecimento, porque muitas pessoas continuam produtivas e estão no auge do conhecimento profissional.
Fonte - EBC  21/09/2013

China emite alerta máximo para a chegada do Tufão Usagi

Internacional

Da Telesur
foto  - ilustração
China - A autoridade meteorológica chinesa elevou neste sábado (21) ao nível de alerta máximo o Tufão Usagi, que pode se tornar o mais forte a afetar a China este ano.
Segundo o Centro Meteorológico Nacional, a chegada do Usagi provocou fortes chuvas e ventos que sacudiram a costa da China e de Taiwan. Ondas de mais de 30 metros de altura foram registadas na província de Guang Dong.
A meteorologia informou também que espera neste fim de semana fortes rajadas de vento e chuvas fortes em várias partes da China.
A China tem um sistema de alerta de quatro níveis de intensidade de cor. O vermelho é o mais alto, seguido em ordem decrescente pelo laranja, amarelo e azul. O alerta amarelo havia sido emitido na última quinta-feira (19).
Fonte - Agência Brasil  21/09/2013

Testemunhas do caso Amarildo são retiradas do Rio de Janeiro

Brasil

Ag.Br
Um adolescente de 16 anos e sua mãe, duas das testemunhas do inquérito que investiga o desaparecimento do ajudante de pedreiro Amarildo de Souza, foram retirados na madrugada do Rio de Janeiro pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, com a ajuda da Polícia Federal. Os dois pediram para ingressar no Programa de Proteção à Criança e ao Adolescente Ameaçado de...

Vitor Abdala
Repórter da Agência Brasil

Rio de Janeiro – Um adolescente de 16 anos e sua mãe, duas das testemunhas do inquérito que investiga o desaparecimento do ajudante de pedreiro Amarildo de Souza, foram retirados na madrugada de hoje (21) do Rio de Janeiro pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, com a ajuda da Polícia Federal. Os dois pediram para ingressar no Programa de Proteção à Criança e ao Adolescente Ameaçado de Morte, do governo federal.
O pedido deve ser analisado em até uma semana, mas como eles corriam risco de morrer, a Secretaria de Direitos Humanos optou por retirá-los da cidade do Rio e levá-los para um destino não divulgado, enquanto o pedido de ingresso no programa é analisado. Os dois já estão "sob proteção federal", segundo nota da secretaria.
Uma das testemunhas do caso, o adolescente havia inicialmente dito, em depoimento, que Amarildo de Souza foi morto por um traficante da Rocinha. Em seguida, o jovem disse que foi coagido pela Polícia Militar para dar o depoimento.
Amarildo de Souza desapareceu no dia 14 de julho e, segundo sua família, foi visto pela última vez quando estava sob custódia da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Rocinha, onde ele morava. O Programa de Proteção à Criança e ao Adolescente Ameaçado de Morte proporciona ajuda com moradia e com a reinserção da pessoa no novo ambiente.
O desaparecimento de Amarildo foi lembrado em manifestações em diversas cidades do país. Durante os protestos era comum os manifestantes carregaram cartazes perguntando "Onde está Amarildo?".
Fonte - Agência Brasil  21/09/2013

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

IAB-Ba debate a ADIn da LOUOS de Salvador nesta segunda (23)

Cidade


Visando promover um debate técnico sobre a Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADIn) ajuizada pelo Ministério Público da Bahia contra a Lei Municipal 8.167/2012 (Nova Lei de Ordenamento do Uso e Ocupação do Solo – LOUOS), bem como sobre o posterior acordo para a modulação dos efeitos da ADIn, proposto pelo MP-BA e pela Prefeitura Municipal de Salvador, o Instituto de Arquitetos do Brasil – Departamento da Bahia (IAB-BA) realiza uma reunião aberta sobre o tema no próximo dia 23 de setembro, segunda-feira, às 18h30, no auditório Mastaba da Faculdade de Arquitetura da Universidade Federal da Bahia, localizada à Rua Caetano Moura, 121, Federação.
Para participar deste debate, foram convidados o Secretário Municipal de Urbanismo e Transportes de Salvador, Dr. José Carlos Aleluia; o Procurador-Geral de Justiça do Estado da Bahia, Dr. Wellington Lima e Silva, e outros Promotores de Justiça atuantes nas áreas de urbanismo e meio ambiente; e representantes dos amicus curiae (amigos da corte): Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário da Bahia (ADEMI-BA), Conselho de Arquitetura e Urbanismo da Bahia (CAU-BA), Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Bahia (CREA-BA), Federação das Associações de Bairros de Salvador (FABS) e Sindicato dos Arquitetos e Urbanistas do Estado da Bahia (Sinarq-BA).
Fonte -   Rogério Horlle via e mail   20/09/2013

Criação de empregos no país tem crescimento de 26,46% em agosto

Trabalho

Carolina Sarres
Repórter da Agência Brasil

Foram criados 127,6 mil postos de trabalho com
 carteira assinada no mês passado, de acordo com
 (Caged), divulgado pelo Ministério do Trabalho.
Brasília – Foram criados 127,6 mil postos de trabalho com carteira assinada em agosto deste ano, de acordo com os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgado hoje (20) pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).
Esse saldo representou uma melhora em relação a julho, quando foram registrados os piores índices para o mês desde 2003. Com relação a agosto de 2012, quando foram criados 100,9 mil postos, a performance representa crescimento de 26,46%.
O balanço de agosto foi resultado de 1.845.915 admissões e 1.718.267 demissões. No acumulado do ano, nos oito primeiros meses, foram gerados mais de 1 milhão de postos com carteira assinada.
De acordo com os dados do MTE, os setores com os melhores desempenhos em agosto foram serviços (com geração de 64,2 mil empregos), comércio (50 mil) e indústria de transformação (11,3 mil). Os setores com o desempenho mais fraco no mesmo período foram agricultura (-12 mil) e serviços industriais de utilidade pública (-448).
Segundo o ministério, o fechamento de postos na agricultura ocorreu devido a motivos sazonais, especialmente relacionados ao cultivo de café e de sementes em Minas Gerais, São Paulo e Goiás.
Regionalmente, o Sudeste registrou a maior quantidade de empregos gerados em agosto (com 51,1 mil), seguido pelo Nordeste (33,1 mil); pelo Sul (27,8 mil), pelo Centro-Oeste (9,2 mil) e pelo Norte (6,2 mil). Os estados com os melhores desempenhos foram São Paulo (39,5 mil), Paraná (12,2 mil) e Rio de Janeiro (10,1 mil). Os piores foram Minas Gerais (-1,7 mil) e Acre (-47).
Fonte - Agência Brasil  20/09/2013

Nova colisão de trens em SP expõe riscos do sistema, nicho do Propinoduto Tucano

Transportes sobre trilhos

Caros Amigos

A colisão entre um trem de cargas da MRS e outro de passageiros da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) ocorrida na manhã dessa quarta (18) na entrada da estação de Franco da Rocha, na Região Metropolitana de São Paulo, é mais um evento provocado pelo que muitos chamam de “gestão mortal” do sistema ferroviário paulista. O assunto é tema da reportagem de capa da edição daCaros Amigos que está chegando às bancas, em que metroviários e ferroviários dão relatos impressionantes e assustadores de como um cartel - e a corrupção - levou a uma sistemática redução das ações de manutenção e de segurança em prol do aumento do faturamento, colocando em risco a vida de quem usa o transporte ferroviário.
No acidente dessa quarta, um trem carregado com bauxita descarrilou e terminou batendo em outra composição que estava desembarcando passageiros na estação. A primeira questão levantada pelos envolvidos no acidente foi a pequena distância entre as duas composições. O gerente de relacionamento da CPTM, Sérgio de Carvalho Junior, reconhece, em depoimento dado aos portais de notícias na internet, que a proximidade realmente não é a recomendada, mas alega que isso pode ter ocorrido em virtude do descarrilamento. Mas o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias em Transporte de Passageiros da Zona Sorocabana (Sinferp), Everson Craveiro, tem outra explicação. “Quando a linha está ocupada, o sinal imediatamente anterior fica vermelho, mas a central libera a composição para ‘aproximação com cautela’ para agilizar a movimentação”, explica.
Segundo Everson, isso ocorre com certa frequência especialmente nas passagens de trens transportando bauxita. “E também quando há equipes de manutenção na via. O correto é bloquear o trecho até que a via esteja completamente livre, seja de equipes de manutenção, locomotivas ou composições como a que havia hoje”, afirma. Segundo o ferroviário, além de contrariar a sinalização, a Central de Operações também não bloqueia mais a circulação quando há equipes trabalhando em pequenos reparos e sequer avisa aos maquinistas sobre elas. “Eles serão avisados pelo funcionário que fica de ‘vigia’, munido de apito – para alertar os trabalhadores para que saiam dos trilhos – e de bandeira – para sinalizar ao maquinista a presença de pessoas na via”, conta.
A direção da CPTM promete investigar as causas do acidente, que feriu 13 pessoas, uma delas em estado grave (com fraturas expostas). A circulação está interrompida entre Franco da Rocha e Baltazar Fidélis desde as 11h20, horário aproximado da colisão.
Fonte - São Paulo Trem Jeito  20/09/2013

Edital de leilão da Ferrovia Feira de Santana(BA) Ipojuca (PE) será publicado dia 25/11/2013

Custo da obra é estimado em R$ 8,70 bilhões e propostas serão abertas em janeiro de 2014

Ferrovias

Bahia Negócios
BN
O novo plano de concessões de ferrovias traçado pelo Ministério dos Transportes prevê uma oferta
de 11.000 km, mas cada projeto será dividido em lotes, não só facilitando uma melhor oferta e participação de empresas como também menor concentração de investimentos para evitar riscos de atrasos das obras.
O Estado da Bahia será beneficiado em mais 3 projetos: Belo Horizonte-Guanambi (R$ 6,90 bilhões),  anel VitorinoCandeias (R$ 4,14 bilhões) com editais publicados dia 12/12/2013 e o leilão dia 12/02/2014) de Feira de Santana/Ipojuca (PE), que custará R$ 4,64 bilhões, prevendo sair o edital
em 20/01/2014 e leilão dia 21/03/2014. Todos os trâmites para o licenciamento das obras ficarão a cargo da Empresa de Planejamento e Logística (EPL) até a fase final de assinatura dos contratos com as empresas, que assumirão o resto do processo. A novidade será a extinção da Valec, com a entrada em cena da nova estatal - Empresa Brasileira de Ferrovias S.A. (EBF), criada por meio de Medida Provisória.
O ministro César Borges se reuniu com o coordenador para América do Sul da China Railway Construction Corporation, Deng Hongliang e representantes da empresa, que estão no Brasil à procura de um parceiro  ara formar consórcio e concorrer no leilão da ferrovia Açailândia (MA)- Barcarena (PA), com investimentos de R$ 3,20 bilhões.
Fonte - Bahia Negócios  Setembro de 2013

Coelba instala usina de energia solar na Fonte Nova, gerando 750 MWh/ano

O projeto deverá entrar em funcionamento até a Copa do Mundo de 2014


Geração de energia

Bahia Negócios
BN
O contrato no valor de R$ 5,5 milhões assinado entre a Coelba (Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia) e a Fonte Nova Negócios e Participações (FNP)prevê uma usina solar com 500k-Wp de potência instalada que equivale ao consumo médio de 3.000 pessoas. A tecnologia empregada pela empresa do Grupo Energia será a de painéis flexíveis colocados sobre o anel de compressão da cobertura, reduzindo o consumo de energia na Arena em 10%, com benefícios ao meio ambiente, pois os recursos são renováveis e não poluentes.Além deste projeto, a Celpe,em parceria com a Odebrecht Energia, conclui até 30 de setembro uma planta solar fotovoltaica na Itaipava Arena Pernambuco, com investimentode R$ 10 milhões com potência instalada de 1 MWp.A Neoenergia instalou em 2012 a 1ª usina solar América Latina,no Estádio Pituaçu, em Salvador, e mais 2 na ilha de Fernando de Noronha.Entre as arenas no mundo que já adotaram a energia solar estão o Qwest Field, em Seattle,o AT&T Park, em São Francisco,ambos nos Estados Unidos, e ainda e o Easy Credit Stadium,em Nuremberg, na Alemanha.No Brasil, além dos três com usinas da Neoenergia,há ainda o Mineirão e Maracanã.
Fonte - Bahia Negócios    Setembro de 2013

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

POLÊMICA - A N T T chama Governador da Bahia (em exercício) de leviano

Política

Bahia Negócios
Otto Alencar não tem medo de dizer a verdade
Sem colocar uma única assinatura de Diretor, a ANTT divulga uma nota de esclarecimento nominando o governador da Bahia em exercício, Otto Alencar, a quem atribui declarações “ leviana, inverídica e performática.” Na verdade, o político baiano tem sido a uma dura voz a defender, de forma aberta e bastante corajosa, os interesses da Bahia e do seu povo, por isso, tem apoio decisivo da mídia.


“ESCLARECIMENTO"

AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES TERRESTRES – ANTT
18/09/2013
O governador da Bahia em exercício, Otto Alencar, acusa diretores das agências reguladoras de viver em Brasília “longe da realidade, em ambiente de traficância”.
A ANTT rebate veementemente esta afirmação e a considera leviana, inverídica e performática.
Se há algum problema de visão é do Sr. Governador em exercício, que só enxerga o problema local, não consegue ver o desenho nacional.
A ANTT vem atuando duramente nas suas atribuições fiscalizatórias, e, com transparência, aplicando as penalidades contratuais na empresa ViaBahia, como é seu dever.
No caso específico, a ANTT determinou a redução em 50% da tarifa de pedágio devido à falha na prestação de serviço por parte da concessionária. Porém, a decisão foi derrubada na Justiça, o que foge da alçada regulatória da Agência.
As ações possíveis foram e estão sendo executadas junto à empresa. Diretores da ANTT fizeram diversas visitas à Bahia. Ninguém ficou prisioneiro de gabinete. Ao contrário, foram verificar os problemas in loco. E estão trabalhando para resolvê-los, não para aprofundá-los.
Discursos eleitoreiros com foco em caducidade de contratos de longo prazo, de nada adiantam para os fins práticos, que são garantir a boa prestação do serviço ao usuário. O discurso fácil, soa melhor do que arregaçar as mangas e atuar junto ao governo federal nas dificuldades de implementação de investimentos, como remoção de interferências que impedem o bom andamento das obras, neste caso o Governo Baiano pouco faz para ajudar.
A crítica, embora ofensiva e desmedida, dá mais força aos funcionários e diretores da ANTT para solucionar as questões na Bahia e em todos os estados do Brasil.
Brasília, 18 de setembro de 2013.
Diretoria da ANTT.

Fonte - Bahia Negócios  20/09/2013

Dia mundial sem carro. Vá de ônibus, metrô, a pé ou de bicicleta

MOBILIDADE



Tânia Passos
Mobilidade Urbana
Dia 22 de setembro é o Dia Mundial Sem Carro. É um movimento que surgiu na França, no final dos anos 90 e chegou ao Brasil em 2001. O objetivo principal da iniciativa é estimular uma reflexão sobre os problemas causados pelo uso intenso de automóveis como forma de deslocamento, sobretudo nos grandes centros urbanos, e um convite ao uso de meios de transporte sustentáveis.
A idéia é deixar o carro na garagem e buscar formas alternativas de transporte, diminuindo a quantidade de veículos nas ruas e reduzindo assim os congestionamentos, e consequentemente, a poluição.
Boa opção para quem deseja aderir ao Dia Mundial Sem Carro é utilizar o ônibus ou a bicicleta como meio de transporte. No caso da bike, além de permitir a prática de uma atividade física simultânea ao deslocamento, ela ajuda a diminuir a poluição e é minimamente afetada por engarrafamentos.
Pensando nisso, durante os dias 18 e 25 deste mês de setembro, em Recife, alguns voluntários estarão dispostos a ajudar aqueles que têm vontade de pedalar ao trabalho, mas tem receio, por qualquer que seja o motivo.
A iniciativa partiu de Rudiney Barbosa, da Ameciclo (Associação Metropolitana de Ciclistas da Grande Recife) e conta com o apoio do Porto Digital. “Há um tempo atrás, uma empresa de comunicação daqui de Recife promoveu um dia de bike ao trabalho, para seus funcionários. A empresa criou um bicicletário e forneceu um café da manhã no tal dia. Neste mês de setembro, devido esta data do dia mundial sem carro, pensei em aumentar a abrangência desta ideia”, conta Rudiney.
A campanha não se restringirá apenas à Semana do Trânsito. Os voluntários prometem atender a todos os inscritos. Para participar, basta se inscrever aqui https://docs.google.com/forms/d/1zcDONaW8XTamG_80yT_Zq3zJ-5LYh7ncD2YcOzYLCSU/viewform e um voluntário lhe acompanhará da sua casa ao trabalho.


Sobre a campanha
O objetivo é estimular a reflexão sobre a real necessidade da utilização de seu carro, visando à percepção sobre a existência de outros meios de transporte alternativos, em Recife.
A Bicicleta pode e deve ser utilizada, no mínimo em pequenos deslocamentos contribuindo dessa forma parar a melhoria da mobilidade de sua cidade. Pois pedestres e ciclistas, assim como os veículos motorizados, compõem o trânsito.
Sobre os Condutores-Voluntários:
São pessoas que já utilizam a bicicleta em seus deslocamentos e estão dispostas a te conduzir. Fazendo com que aos poucos você tenha a opção de mais um modal. Muitos condutores são cidadãos, que assim como você, desejam uma cidade melhor pra se viver e voltada para as pessoas, alguns são Bike Anjos, outros são Ameciclistas (associados da Ameciclo – associação metropolitana de ciclistas do grande Recife), ou simplesmente entusiastas da Bicicleta.
Fonte - Blog Mobilidade Urbana (Diário de Pernambuco)  19/09/2013

COMENTÁRIO PREGOPONTOCOM 

O grande problema é que em Salvador  isso é muito pouco provável e bastante difícil,ainda não temos um METRÔ aguardado a 13 anos,o precário TREM do suburbio vem resistindo heroicamente embora caindo aos pedaços, o transporte público por ÔNIBUS é uma imoralidade,a cidade esburacada,a inexistência de sistemas cicloviários que incentive e possibilite o uso da bicicleta na cidade,calçadas degradadas em péssimas condições de uso e conservação e sem sinalização,e a maior parte dos pretensos projetos para a mobilidade urbana são sempre voltados a beneficiar a circulação dos automóveis, o transporte individual...muito complicado,muito difícil,...mais mesmo assim vamos lá.....VAMOS TENTAR

Bob Fernandes / Lição no tribunal: justiça se faz com a lei, e não com fígado e ódio




Bob Fernandes
O ministro Celso de Mello deu uma aula ao desempatar a votação sobre a questão dos embargos infringentes. Aula para quem acompanha o julgamento com sede de justiça e é leigo. Mas, também, aula para seus pares.
Para dentro e para fora do Tribunal, Celso de Mello lembrou que Justiça se faz com o uso da razão, e não com o fígado. Com a bílis. Não se faz Justiça com ódio, ressentimento e frustração. Mesmo que de origem legítima, como se dá no caso da larga impunidade.
A aula foi para bem além do Tribunal, do Direito, e da disputa política. Uma aula para uma sociedade que cobra punição, com razões para tanto, mas que se recusa a reconhecer responsabilidades que são também coletivas.
O ministro falou com a autoridade de quem tem sido implacável na aplicação de penas no julgamento da Ação 470, o chamado "mensalão". E de quem, podem anotar, continuará sendo implacável na sequência do julgamento.
Sem citar a história já vivida pelo mundo, inclusive na maior das guerras do século XX, o ministro advertiu: um tribunal, mesmo sendo uma representação, uma delegação da sociedade, não pode se deixar contaminar pela opinião pública. Muito menos ainda pela opinião publicada.
Até porque depois desse julgamento virão outros. Julgamentos que envolverão políticos e partidos. Alguns dos que hoje acusam, amanhã serão réus. E então, só então, defenderão racionalidade na aplicação da justiça.
No ambiente poluído e amesquinhado da política brasileira, qualquer ação ou opinião que contrarie um lado das arquibancadas provoca fúria. Instiga o ódio e o ressentimento do outro lado.
Política é paixão. Mas Política com grandeza se faz com ideias. Se faz na troca, na capilaridade com a sociedade, e não ouvindo e instigando o que há de pior na sociedade.
Nas últimas eleições, em grande parte do tempo o Brasil deixou de debater seu futuro. Perdeu-se tempo açulando os piores instintos na busca de votos. De maneira geral, ideias cederam espaço a discursos medievais, carregados de rancor e recalque. E isso se espalha.
As redes sociais, a internet, por exemplo, são democráticas na essência. Acolhem, ao menos, os que podem ter acesso. Captam de maneira ampla os sentimentos, entre eles a irritação com a impunidade.
Mas isso não significa que deve prevalecer o que há de pior: a frustração pessoal, o ressentimento como indivíduo transformado em discurso e ação política. Discurso moralizador que não resiste ao espelho. E muito menos à história de partidos e indivíduos.
Por isso, histórico o voto de Celso de Mello. O ministro julgou e seguirá julgando os réus da maneira mais dura que permitir a lei. A lei. Não o ódio, o rancor. Justiça se faz com lei. De psicose quem trata é a psiquiatria, a psicanálise.

Senado regulamenta direito de resposta

Comunicação

foto - ilustração
Brasília.- O Senado aprovou ontem um projeto de lei que regulamenta o direito de resposta. Matérias divulgadas em veículos de comunicação passam a ter o direito de resposta regulado. Antes de seguir para sanção, a proposta ainda passará pela Câmara dos Deputados.
Segundo o projeto, o ofendido terá direito à divulgação de resposta gratuita e proporcional à matéria que tiver atentado contra "honra, reputação, conceito, nome, marca ou imagem", com o mesmo destaque, publicidade, periodicidade e dimensão.
Caso o veículo, independente da plataforma em que atue, se retrate espontaneamente - isso deve ocorrer de forma proporcional ao agravo -, o direito de resposta é suspenso, mas permanece a possibilidade de ação de reparação por dano moral. O texto não garante o direito de resposta a comentários de leitores feitos em sites de veículos de comunicação. Quem se sentir ofendido por alguma informação veiculada tem ate 60 dias para requerer o direito de resposta.
Fonte - Diário do Nordeste  19/09/2013

Mais caminhões nas estradas

Ferrovias



Vagões e locomotiva da Rumo em acidente na Serra do Mar, em janeiro

RF
A Rumo pretendia tirar das estradas paulistas duas mil viagens de caminhões por mês (ida e volta), mas isso não esta sendo possível por falta de cumprimento do contrato que a ALL tem com a empresa de logística do grupo Cosan para o transporte de açúcar do interior de São Paulo ao porto de Santos. A Revista Ferroviária apurou que existiram ocasiões que a ALL chegou a ofertar menos da metade do serviço acordado com a Rumo.
Na última segunda-feira (16/09), foi publicado no Diário Oficial da União uma portaria da ANTT determinando que a ALL restabeleça imediatamente a prestação do serviço de transporte de cargas por ferrovia da Rumo. A portaria prevê aplicação de multa e medidas judiciais caso a determinação não seja cumprida.
A ALL informou que esperava por essa determinação e está trabalhando para performar o volume acordado. Em agosto, durante teleconferência sobre o final da negociação da entrada da Cosan no grupo de controle da ALL, o presidente da Cosan, Marcos Lutz, disse que a Rumo estava colocando mais caminhões de açúcar na serra, rumo ao cais santista. O motivo do aumento de caminhões nas estradas seria o não cumprimento do acordo que a ALL tem com o grupo. Na ocasião, Lutz disse que a ALL é uma empresa regulada e que acreditava que a concessionária fosse atender a demanda, já que era caro para ela não fazer isso - referindo-se a multa prevista em contrato. A Cosan disse que não vai se pronunciar sobre a determinação da ANTT.
A ideia do projeto da Rumo é ganhar eficiência logística no transporte do açúcar e com isso tirar os caminhões das estradas, gerando reduções de emissões de gás carbônico (CO2) . Esse é o primeiro investimento privado em ferrovia a ser executado no modelo semelhante ao que o Governo Federal anunciou no Programa de Investimentos em Logística (PIL).
O acordo entre a ALL e a Cosan contempla investimentos, por parte do grupo que atua no ramo sucroalcooleiro, de infraestrutura e energia, para a duplicação da linha da ALL de Itirapina a Santos, em andamento; terminais e compra de 50 locomotivas e 929 vagões. Segundo a Cosan, o grupo já fez 90% do investimento total acordado com a concessionária. A ALL é a responsável é transporte e também utiliza os ativos da Rumo para transportar outras cargas – pelo contrato, ela paga aluguel por esse uso.
Parte desse material rodante já foi danificado. Em janeiro desse ano, 16 vagões e duas locomotivas de um trem da ALL descarrilaram na Serra do Mar, uma das locomotivas era da Rumo e parte dos vagões. Em maio do ano passado, um trem carregado com soja chocou-se com uma locomotiva da Rumo em Chapadão do Sul (MS). Com o impacto, o vagão levantou e a locomotiva ficou semi-destruída – a locomotiva era operada pela ALL.
Fonte - Revista Ferroviária  19/09/2013

Edvaldo Brito discute com Paulo Câmara e avisa que IPTU pode parar na Justiça

Política

Rodrigo Aguiar e
Sandro Freitas
Foto: Max Haack / Ag. Haack / Bahia Notícias
A tensão que ronda na Câmara Municipal de Salvador na noite desta quarta-feira (18) atinge até os vereadores tidos como mais contidos e provoca embates constantes. Um deles envolveu o petebista Edvaldo Brito, que mais uma vez criticou a decisão dos colegas de votarem um projeto que nunca viram. Isso porque que um acordo do prefeito ACM Neto (DEM) com legisladores petistas resultou em mudanças de última hora em parte do projeto do IPTU. Inicialmente o antigo vice-prefeito da capital baiana pediu um prazo de 48 horas para analisar melhor as alterações, alegando que tinha como base o regimento da Casa. Contudo, o requerimento foi negado pelo presidente da Casa Legislativa, Paulo Câmara (PSDB), que também usou o mesmo regimento, mas com um entendimento contrário. “Se não fosse a urgência urgentíssima, podia levar o projeto e ficar até dez dias. [...] Não é legal, não é correto? É a lei”, resumiu. Edvaldo Brito alegou que poderia sim ter um novo prazo para análise, mesmo com a aprovação da urgência urgentíssima para agilizar o trâmite da votação. Brito então disparou contra os pares e ainda avisou que se o projeto for aprovado, o que deve acontecer, a medida pode parar na Justiça. “Não sei o que poderá ser feito, mas entendo que existem inconstitucionalidades que irão incomodar aos atingidos pela lei imperfeita que sair daqui. Ninguém viu o substitutivo! Como se pode votar o que não se viu”, questionou o vereador do PTB. A prática de se votar textos desconhecidos é comum na Câmara, fato mais uma vez comprovado na sessão que acontece na noite desta quarta-feira (18). Os vereadores estão votando o novo projeto enviado pelo prefeito mesmo sem terem conseguido ler o substitutivo. Normalmente, os legisladores são orientados por líderes da bancada sobre como devem proceder. Edvaldo ainda negou que tenha medo de retaliações, já que pretende colocar uma emenda que isenta creches de pagarem o IPTU.
Fonte - Bahia Notícias  18/09/2013

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Celso de Mello vota a favor de recurso que pode reabrir julgamento

Justiça


O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal, votou a favor do recurso que permite a reabertura do julgamento de 12 réus condenados na Ação Penal 470, o processo do mensalão. A votação sobre a validade dos embargos infringentes estava empatada em 5 a 5 e foi definida com voto de Mello. “Devem ser assegurados todos os meios e recursos da defesa”

André Richter
Repórter da Agência Brasil

Brasília – O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), votou a favor do recurso que permite a reabertura do julgamento de 12 réus condenados na Ação Penal 470, o processo do mensalão. A votação sobre a validade dos embargos infringentes estava empatada em 5 a 5 e foi definida com voto de Mello, favorável ao recurso. Mesmo com a votação em 6 a 5, o resultado do julgamento não foi anunciado para que outras questões sejam decididas, após o intervalo da sessão.
Celso de Mello iniciou o voto afirmando que os julgamentos no Supremo devem ocorrer de forma imparcial, sem pressões externas, como da imprensa e da sociedade. Para o ministro, qualquer decisão tomada de acordo com clamor público é inválida. “Devem ser assegurados todos os meios e recursos da defesa, sob pena de nulidade de persecução penal”, explicou.
Segundo Mello, o cidadão tem assegurado direito constitucional de se manifestar, porém, o julgamento de qualquer réu não pode ser influenciado. “Todo cidadão tem direito à livre expressão. Sem prejuízo da ampla liberdade de crítica, os julgamentos do Poder Judiciário, proferidos em ambiente de serenidade, não podem se deixar contaminar por juízos paralelos, resultantes de manifestações da opinião pública”, argumentou.
Sobre os embargos infringentes, Celso de Mello entendeu que os embargos infringentes são válidos, porque estão previstos no Regimento Interno do Supremo. De acordo com o ministro, a Lei 8.038/1990, que trata dos recursos em tribunais superiores, não excluiu a utilização desse tipo de embargo. Para o ministro, nas ações penais que começam no STF, réus têm direito a novo julgamento, pois não há instância superior ao Supremo para que os réus possam recorrer das condenações.
Nas sessões anteriores, os ministros Luís Roberto Barroso, Teori Zavascki, Rosa Weber, Dias Toffoli e Ricardo Lewandowski votaram a favor da validade do recursos. Joaquim Barbosa, Luiz Fux, Cármen Lúcia, Gilmar Mendes e Marco Aurélio foram contra.
A questão gerou impasse porque os embargos infringentes estão previstos no Artigo 333 do Regimento Interno do STF, porém, a Lei 8.038/1990, que trata do funcionamento de tribunais superiores, não faz menção ao uso do recurso na área penal.
Fonte - Agência Brasil 18/09/2013

Comissão do Congresso aprova MP que desonera transporte público

Transportes


Deputados e senadores aprovaram o relatório sobre a medida provisória que zera as alíquotas do Programa de Integração Social (PIS) e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) pagas por empresas de transporte coletivo urbano. A MP foi apresentada pelo governo para tentar reduzir os reajustes das tarifas autorizados pelas prefeituras

Carolina Gonçalves
Repórter da Agência Brasil

Brasília – Deputados e senadores aprovaram hoje (18) o relatório sobre a Medida Provisória (MP) 617/2013, que zera as alíquotas do Programa de Integração Social (PIS) e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) pagas por empresas de transporte coletivo urbano. A MP foi apresentada pelo governo para tentar reduzir os reajustes das tarifas de transporte público autorizados pelas prefeituras.
O texto aprovado hoje mantém o incentivo para empresas de transporte público rodoviário, metroviário, ferroviário e aquaviário de passageiros, que não terão mais que pagar as contribuições sobre a receita.

A medida também estende o desconto para outras empresas. Porém, apenas em janeiro do ano que vem, começa a valer para empresas de transporte aéreo doméstico e internacional de passageiros, carga e mala postal e para as prestadoras de serviço de transporte marítimo de cargas de cabotagem e as que atendam a plataformas de exploração e produção de óleo e gás.
O projeto aprovado ainda obriga todos os empregadores do setor no país a arcar com parte do pagamento do transporte de funcionários, cobrindo o valor que exceder 6% do salário básico.
A matéria vai ser analisada no plenário da Câmara dos Deputados e, se aprovada, volta para votação no plenário do Senado.
Fonte - Agência Brasil 18/09/2013

Japão terá trem de levitação magnética de alta velocidade

Transportes Sobre trilhos



Trem de levitação magnética Maglev: o trajeto entre as cidades de Tóquio e Nagóia levará 40 minutos em 2027 em vez das duas horas atuais.

EFE
A companhia ferroviária do Japão - Central Japan Railway - divulgou nesta quarta-feira seu projeto para construir um trem de levitação magnética capaz de chegar a 600 km/h e que planeja colocar em operação em 2027.
A empresa, que já tinha começado os testes com os novos modelos de trens de alta velocidade, conhecidos como Maglev, começará os trabalhos de construção da nova linha, que contará com seis estações, a partir de 2014.
A Central Japan Railway pretende inaugurar sua primeira linha comercial entre as cidades de Tóquio e Nagóia em 2027, um trecho de 286 quilômetros que o novo trem levará 40 minutos, ao invés das quase duas horas que o serviço de alta velocidade shinkansen (trem bala) leva para percorrer o mesmo trajeto, detalhou a agência Kyodo.
Os trens Maglev funcionam através de um sistema de levitação magnética que usa motores lineares instalados perto dos trilhos.
Com o campo magnético gerado, o trem é elevado em até 10 centímetros sobre os trilhos, eliminando o contato com o mesmo e tendo apenas o ar como elemento de atrito, o que permite que o trem ganhe mais velocidade.
Para os testes, a empresa usou um trajeto de 42,8 quilômetros com curvas e túneis em Yamanashi.
A companhia, que opera o shinkansen que liga as quatro maiores cidades do país (Tóquio, Yokohama, Osaka e Nagóia), utiliza para seus trens de levitação magnética ímãs supercondutores a uma temperatura de -273°C (o chamado zero absoluto), com o que consegue anular a resistência elétrica e aumentar a velocidade.
A operadora espera estender a linha Tóquio-Nagóia até a cidade de Osaka em 2045.
Fonte - CFVV Sul de Minas  18/09/2013


Deságio mostra rentabilidade da concessão de rodovia...Diz Mantega

Infraestrutura

Mantega diz que deságio mostra rentabilidade da concessão de rodovia



O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse que o resultado do leilão da BR-050 mostra que o empreendimento é rentável, mesmo com o deságio oferecido pelo consórcio vencedor, de 42,38%. Segundo ele, o processo vai servir para remodelar os outros leilões de rodovia. O Consórcio Planalto, composto por dez empresas venceu a concessão do trecho da BR-050 GO/MG

Daniel Lima
Repórter da Agência Brasil

Brasília - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse hoje (18) que o resultado do leilão da BR-050, divulgado pela manhã, mostrou que o empreendimento é rentável, mesmo com o deságio oferecido pelo consórcio vencedor, de 42,38%. Segundo ele, a experiência de hoje vai servir para remodelar os outros leilões de rodovia.
O Consórcio Planalto, composto por dez empresas, venceu a concessão do trecho da BR-050 GO/MG ofertado hoje (18) em leilão promovido pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) na BM&F Bovespa oferecendo a menor tarifa, de R$ 0,04534 por quilômetro.
“Esse deságio na BR-050 mostra que o empreendimento é rentável, lucrativo, a ponto de você dar um deságio e ainda continuar tendo vantagens. A partir desse caso, vamos remodelar as outras rodovias. Aquelas que, como a BR-262, não apresentaram interesse”, disse.
O ministro ressaltou que o governo vai aumentar a atratividade daquelas rodovias que têm um pedágio mais alto e um volume de passageiros menor. “Temos um conjunto atrativo. Sabemos quais são as atrativas. As [rodovias] BR-060, BR-050, BR-040 e BR-163 são todas atrativas. As outras são um pouco menos e vamos remodelar, de modo que tenham um grande interesse e possamos ter uma forte competição e novos deságios”, concluir.
Mantega embarcou para São Paulo, onde terá reunião no final da tarde com representantes do setor de bebidas frias (águas, cervejas e refrigerantes).
Na mesma linha do ministro da Fazenda, o secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, disse que um deságio grande é sempre uma notícia importante. “Nós estamos agora abrindo as propostas e estamos vendo solução para a outras concessões. Um deságio grande é sempre uma notícia importante. É positivo”, disse.
Ao ser perguntado se o deságio não era excessivo, Arno Augustin disse que não, e lembrou que o mercado é quem define os preços. Ele destacou que os valores dos estudos são meros limites máximos.
“O valor final de mercado é definido pelo mercado. Ou seja, os diferentes atores que fazem análises desses estudos têm os seus custos na ponta do lápis e fazem as propostas a partir do que eles acham factível e viável”, avaliou.
Arno Augustin participou de audiência na Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados, que começou com atraso porque ele foi impedido pela Polícia Legislativa de entrar na Casa, mesmo se identificando. Arno Augustin só foi liberado depois que o deputado João Magalhães (PMDB-MG), presidente da comissão, foi buscá-lo na porta de entrada do prédio.
Segundo os policiais legislativos, o rigor no acesso público ao prédio da Câmara dos Deputados deve-se a um ato aprovado na semana passada pela Mesa Diretora, que limita o número de pessoas que podem entrar na Casa. Os principais assessores de Augustin, que o acompanharam na apresentação, passaram pelo mesmo constrangimento.
Fonte - Agência Brasil  18/09/2013

CCJ do Senado aprova fim do voto secreto no Congresso

Política

Carolina Gonçalves
Repórter da Agência Brasil


Brasília - Os senadores da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) aprovaram há pouco o fim do voto secreto em qualquer deliberação do Congresso. Os parlamentares rejeitaram, na reunião de hoje (18), o novo relatório do senador Sérgio Souza (PMDB-PR), que previa o voto aberto apenas para os processos de cassação de mandatos de parlamentares.
Depois de receber diversas críticas dos parlamentares que defendem a votação aberta irrestrita, Souza retomou o primeiro parecer que mantinha o texto aprovado na Câmara, estabelecendo voto aberto para qualquer decisão do Congresso. Agora, o voto aberto nas deliberações legislativas vai ser discutido em plenário.
A discussão do tema ocorre há mais de cinco anos no Congresso. Outra proposta que a CCJ já havia aprovado há quase seis anos, de autoria do senador Paulo Paim (PT-RS), também prevê o voto aberto em qualquer situação. O texto está em fase mais avançada de debate para ser votado.
O senador Alvaro Dias (PSDB-PR) lembrou que outro projeto apresentado por ele, prevendo o fim do voto secreto nos processos de cassação de mandatos, aprovado no Senado, depende agora da decisão da Câmara. Dias afirmou que o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), garantiu que vai adotar as providências para acelerar a votação da proposta na Casa. A expectativa é que o relatório seja apresentado hoje (18) favorável ao voto aberto nos processos de cassação de mandato de parlamentares.
Fonte - Agência Brasil  18/09/2013

terça-feira, 17 de setembro de 2013

Espionagem isola e ridiculariza os EUA

Internacional


ADIVINHE QUEM NÃO VEM PARA O JANTAR?



Fernando Brito
Tijolaço
A imagem aí de cima, com o impagável título de ”Adivinhe quem NÃO vem para o jantar” é a capa da editoria internacional do Huffington Post, o mais importante blog dos Estados Unidos. Fui ler os comentários – de americanos, claro – e impressiona o apoio que tem a atitude de Dilma.
Mas hoje houve um dado mais evidente da condenação mundial a que estão submetidos os EUA com sua atitude de violar as comunicações e a soberania dos países.
O Parlamento europeu aprovou a indicação do ex-agente Edward Snowden para o Prêmio Sakharov para a Liberdade de Pensamento, considerado o principal prêmio europeu de direitos humanos, pela revelação dos esquemas usados pela National Security Agency.
O The New York Times diz que a indicação de Snowden é “quase tão importante como o voto contra ações militares na Síria”. O jornal afirma que ela “exerce um grande peso simbólico e ilustra flagrantemente o abismo que os vazamentos abriram entre os Estados Unidos e seus aliados, e não apenas países europeus, mas também do Brasil, México e outros países que têm sido espionados o pela NSA.”
O discurso de Dilma na ONU vai encontrar um mundo ávido por atitudes contra esse absurdo.
Fonte - do Blog Tijolaço  17/09/2013

Dilma adia viagem oficial aos Estados Unidos

Brasil

Danilo Macedo
Repórter da Agência Brasil
foto - ilustração
Brasília – A presidenta Dilma Rousseff anunciou, por meio de nota, o adiamento da visita de Estado que faria aos Estados Unidos em outubro. De acordo com o texto, "tendo em conta a proximidade da programada visita de Estado a Washington – e na ausência de tempestiva apuração do ocorrido, com as correspondentes explicações e o compromisso de cessar as atividades de interceptação – não estão dadas as condições para a realização da visita na data anteriormente acordada".
Segundo a nota oficial, a decisão foi tomada pelos dois presidentes - Dilma Rousseff e Barack Obama. "Dessa forma, os dois presidentes decidiram adiar a visita de Estado, pois os resultados desta visita não devem ficar condicionados a um tema cuja solução satisfatória para o Brasil ainda não foi alcançada", acrescentou a nota, entregue pelo porta-voz da Presidência, Thomas Traumann.
"O governo brasileiro confia em que, uma vez resolvida a questão de maneira adequada, a visita de Estado ocorra no mais breve prazo possível, impulsionando a construção de nossa parceria estratégica e patamares ainda mais altos", diz o texto.
A nota oficial ressalta a importância e diversidade do relacionamento entre os dois países, fundado no respeito e na confiança mútua. "Temos trabalhado conjuntamente para promover o crescimento econômico e fomentar a geração de emprego e renda. Nossas relações compreendem a cooperação em áreas tão diversas como ciência e tecnologia, educação, energia, comércio e finanças, envolvendo governos, empresas e cidadãos dos dois países”.
No entanto, pondera que as práticas de espionagem não condizem com a relação de amizade entre Brasil e Estados Unidos. “As práticas ilegais de interceptação das comunicações e cidadãos, empresas e membros do governo brasileiro constituem fato grave, atentatório à soberania nacional e aos direitos individuais, e incompatível com a convivência democrática entre países amigos”.
O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, telefonou ontem (16) para a presidenta da República, Dilma Rousseff, para tratar da viagem.
Desde a divulgação de denúncias de que os Estados Unidos espionaram dados da presidenta, e depois da Petrobras, o governo passou a cogitar o adiamento da visita. A presidenta se reuniu ontem (16) com o ministro das Relações Exteriores, Luiz Alberto Figueiredo Machado, para discutir o retorno dado pelo governo norte-americano aos questionamentos do Brasil sobre as denúncias.
Figueiredo esteve em Washington na semana passada para tratar do assunto com a conselheira de Segurança Nacional dos Estados Unidos, Susan Rice. Há dez dias, durante a Cúpula do G20, na Rússia, o presidente Barack Obama se comprometeu com a presidenta Dilma a responder aos questionamentos do governo brasileiro em uma semana, prazo que expirou.
Fonte - Agência Brasil 17/09/2013

LINHA VIVA - " Parabéns Salvador "???!!... É isso que você merece???!!...

CIDADANIA

O IMPÉRIO DOS AUTOMÓVEIS
Pregopontocom
Por  A.Luis
A incoerência e a obtusidade não tem limites.....os nossos administradores públicos continuam com o mesmo "ranço" fielmente seguido a décadas, sempre favorecendo e criando mais espaços para a circulação do transporte individual e sobre pneus. A velha máxima reacionária do rodoviarísmo. Não se dão conta de que mais do que nunca é preciso investir no sistema de transporte público moderno de massa sobre trilhos,em sistemas complementares e alimentadores, em sistemas cicloviários e calçadas para pedestres.Provavelmente,pelo andar da carruagem,daqui mais 2 anos certamente estarão convidando a "todos" nos, para mais um "arremedo" de audiência pública,de um certo projeto para construção de uma tal "Linha da Maré", um provável extenso e " belo elevado de concreto" ao longo de toda orla marítima da cidade,"fincado na beira da praia", banhado pelas águas do Atlântico (pois certamente não teremos mais espaços vazios dentro da nossa cidade), e com certeza,até os poucos córregos urbanos que ainda restam nas avenidas de vale e em outros locais, juntamente com o mínimo verde que lhe amparam, já estarão transformados em meros esgotos,cobertos com concreto e asfalto,tudo em nome da "modernidade"...Tudo isso para que mais carros possam ocupar cada vez mais os espaços públicos,em detrimento da cidade para pessoas,numa metrópole desprezada,desconstruída e delapidada, vitima da desordem urbana perpetrada pelas administrações públicas que se sucederam ao longo de muitos anos,e que, a cada dia que passa vai ficando mais feia e tosca, calorenta e alagada,travada e imóvel,esburacada e suja.Uma cidade agonizante e visualmente poluída,que sofre com o desprezo irreparável ao seu patrimônio histórico cultural e arquitetônico, vitima constante da agressão ao meio ambiente, da especulação imobiliária,do oligopólio dos ônibus e do excessivo uso dos automóveis pela falta de um transporte de qualidade e eficiente".Uma cidade onde o "planejamento urbano sustentável " não faz parte dos programas de governo da sua "administração",tende a sucumbir, e a conta a ser paga será muito alta por todos os seu habitantes,até mesmo por todos aqueles que "negligenciaram" nesta questão.Que cidade deixaremos de presente para as futuras gerações???...Pagarão eles pelos erros que hoje cometemos???...  "PARABÉNS SALVADOR"???!!... mais não é isso que vc merece....Uma rodovia pedagiáda somente para automóveis (classe A) dentro da cidade,... a quem irá beneficiar mais exatamente????????????.............

"Vamos Salvar Salvador"
"Salvador Sobre Trilhos"
CIDADANIA NÃO É SÓ UM ESTADO DE DIREITO,É TAMBÉM UM ESTADO DE ESPÍRITO
Pregopontocom


foto - ilustração

Novos 15 trens da Linha 4 de SP serão coreanos

Metrô

RF
foto  - ilustração
Os 15 novos trens que a ViaQuatro para a Linha 4-Amarela de São Paulo serão fabricados pelo consórcio Siemens/Hyundai-Rotem, na Coreia do Sul. O consórcio é o mesmo que fabricou os 14 trens em operação na linha, que é a primeira com sistema driverless (sem condutor) da América Latina.
Segundo o presidente da ViaQuatro, Luís Valença, os trens estão adquiridos e a opção de compra dos novos trens faz parte contrato inicial firmado com o consórcio. Os trens serão os mesmos modelos dos atuais, com seis carros cada.
Em relação aos prazos de entrega, Valença não informou datas e disse que os trens serão entregues em função da conclusão das novas estações da Linha 4, previstas para 2014. “Não faz sentido ter trem para ficar parado e nem trem faltando para a operação das novas estações”, explicou Valença ao dizer que os atuais trens atendem a demanda.
Em agosto, a Companhia de Participações em Concessões (CPC), empresa para concessões do Grupo CCR, do qual a ViaQuatro faz parte, venceu a licitação da PPP para construção, manutenção, compra de material rodante e operação do metrô de Salvador.
A construção do metrô baiano iniciou em 2000 e somente seis quilômetros entre a Lapa e o Acesso Norte foram construídos, mas nunca operados. Seis trens foram comprados do consórcio Mitsui/Hyndai-Rotem e aguardam seu destino na estação Acesso Norte. Os trens passarão por inspeção, que será definida pelo vencedor da licitação.
O fabricante dos trens do metrô baiano é o mesmo dos trens da Linha 4-Amarela de São Paulo. Valença explica que o contrato de Salvador exige índice de nacionalização e a chance dos trens serem comprados no formato da Linha 4, que são trens 100% importados, são mínimas. Mas com a parceria entre a Iesa e Hyndai-Rotem para montar a fabrica na área da Iesa, em Araraquara, existe a possibilidade de o grupo CCR adquirir os 49 novos trens para a capital baiana da fabricante coreana.
“Vai ganhar quem apresentar o melhor negócio. Apesar dele (fabricante Hyndai-Rotem) ter uma vantagem, ele precisa saber aproveitar a vantagem. Ele nos conhece e sabe que quanto mais uniforme a frota, melhor para todo mundo. As companhias áreas fazem isso. A Tam era notadamente Airbus, a Gol Boing. Evidentemente, essa vantagem o fornecedor tem que aproveitar e ser mais competitivo. Se não for mais competitivo, essa vantagem desaparece”, explicou Valença, ressaltando que a escolha do fabricante dos trens para Salvador não esta definida.
Fonte - Revista Ferroviária 17/09/2013

O debate hipócrita: "O seu partido rouba mais do que o meu" - Bob Fernandes

Politica   

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

LINHA VIVA - AUDIÊNCIA OU AUTORITARISMO?????......

CIDADANIA

TRISTES LEBRANÇAS.....O JEITO ACM DE GOVERNAR



Da Redação
A "audiência" pública "realizada" hoje num pequeno auditório do  Centro de Estudos Tecnológicos da Bahia na Av. Paralela transcorreu em clima de muita tensão e nervosismo,muitos protestos e muita  revolta.Uma grande quantidade de pessoas que para lá se dirigiram com grande dificuldade de acesso, em virtude da difícil localização do Centro Tecnológico na Av. Paralela,não conseguiram entrar no recinto onde foi "realizada" o evento, por conta do espaço limitado e totalmente incondizente,pela sua limitação de público,com a realidade da realização de um evento desse porte,e de extremo interesse para toda a cidade.Grandes grupos de moradores presentes de comunidades que poderão ser atingidas e afetadas diretamente,caso o projeto seja efetivado,entre elas uma das que sofrerá o maior impacto,Saramandaia, ficaram do lado de fora,pouquíssimos tiveram acesso.Estiveram  presentes também representantes do bairro de Alphaville (que será cortado ao meio) que também sentem-se prejudicados pelo projeto (Linha Viva ) que ira beneficiar apenas o transporte individual classe "A", pois a grande maioria dos carros que circulam na cidade são populares e provável mente esse seguimento não estará disposto a arcar com os custos diários dos pedágios em uma rodovia urbana dentro da cidade,QUE NÃO PRIVILEGIARA NENHUM MODAL DE TRANSPORTE PÚBLICO E SERA UMA VIA EXCLUDENTE.Provavelmente também servirá de passagem para viajantes entre o nordeste/sul do pais, além de um possível corredor de escoamento de cargas ligado a outro "projeto" também duramente contestado,"a ponte SSA/Itaparica.(dois monstros de mãos dadas)Presentes também estiveram vários movimentos sociais,movimentos populares,fóruns de defesa da cidade,vereadores da oposição (fizeram parte do protesto) além de outros políticos e representantes ligados a entidades de profissionais liberais.O evento foi cercado por um forte e ostensivo aparato policial (tristes lembranças) composto pela guarda municipal,do GOE (tropa de choque da guarda) e da Policia Militar.Grades isolavam a entrada do auditório cercada por policiais militares e pela guarda municipal além de grupos de guardas municipais (um deles filmava exaustivamente os manifestantes) e policias espalhados em toda área externa do auditório.A exemplo do que aconteceu na audiência anterior,o clima foi ainda mais tenso e mais pesado,com um forte protesto dentro e fora do auditório contra o projeto da "linha viva",chamado pelos manifestantes de linha morta,mais ainda assim o Sec.J.C.A não arredou pé e tentou realizar a dita "audiência"  atropelando os preceitos legais que precedem a realização de uma audiência pública,e que foram cobrados veementemente por diversas entidades civis movimentos populares e políticos, que não foram observados na tentativa de valida-la a qualquer custo.Relatos de pessoas que conseguiram entrar no auditório davam conta sobre a presença de supostos policias a paisana espalhados no interior do mesmo,havendo até denuncias de agressão dentro do recinto.Ao termino da audiência os representantes da prefeitura saíram sobre um intensa vaia e protestos sendo acompanhados pela multidão até embarcarem nos seus veículos protegidos por um forte esquema de segurança.Não houve confrontos,os manifestantes presentes limitaram-se aos fortes protestos com faixas,cartazes,palavras de ordem e muitas falas em um equipamento de som portátil improvisado.Após o termino do evento uma comissão formada pelos presentes dirigiu-se a sede do MP.Ba. O nosso trabalho e a nossa participação foi limitado apenas a parte externa do evento pois também não conseguimos entrar no auditório.
Pregopontocom

GALERIA DE FOTOS




















entrada do auditório











manifestação na saída do Sec.
"filmando tudo"











saída da audiência





vereadora discursando

faixas de protestos










Brasil sem Miséria deve incluir mais 600 mil famílias no ano que vem, diz ministra

CIDADANIA


Ana Cristina Campos
Repórter da Agência Brasil

Brasília – Desde o início do Brasil sem Miséria, há dois anos, 22 milhões de pessoas saíram da extrema pobreza no país, disse a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, ao abrir hoje (16) seminário sobre o programa. A ministra lembrou que 910 mil famílias foram incluídas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) e no Bolsa Família nos últimos dois anos e meio.
A meta para o ano que vem é incluir mais 600 mil famílias, informou Tereza, em balanço sobre o programa, durante o 2º Seminário Nacional sobre Pactuação Federativa no Brasil sem Miséria.
Entre os dados apresentados no encontro, a ministra destacou que 13,8 milhões de famílias recebem o Bolsa Família, cujo orçamento alcança quase R$ 24 bilhões – o equivalente a 0,5% do Produto Interno Bruto (PIB) do país. “Os dados mostram que o Bolsa Família não só beneficia a população pobre, mas também a beneficia a economia do Brasil. ” Segundo ela, o programa tem sido a forma de a população pobre ter acesso à renda e a outros benefícios.
Tereza Campello também ressaltou que, pelo Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec-Brasil sem Miséria), foram feitas 700 mil matrículas em 503 tipos de cursos. No programa Microempreendedor Individual, dos quase 3 milhões de beneficiários, 642 mil estão inscritos no CadÚnico. No programa Água Para Todos, criado em 2011 para universalizar o acesso à água no Semiárido, foram construídas 370,7 mil cisternas, e meta é contemplar 750 mil famílias até o ano que vem. “A população pobre trabalha e quer se engajar no Brasil que trabalha e que cresce”, afirmou.

O ministro de Assuntos Estratégicos, Marcelo Neri, mostrou que, para cada real investido no Bolsa Família, há retorno de R$ 1,78 para a economia. “A cada real gasto no Bolsa Família, o PIB cresce R$ 1,78 e o consumo, R$ 2,4. O Bolsa Família tem efeitos multiplicadores maiores que outros programas sociais. O programa ajudou na crise, porque faz girar a economia”, disse Neri.
Segundo ele, o programa teve impacto de 13% na redução da desigualdade social. “O Brasil reduziu a pobreza em 57,8% em oito anos, sendo que 52% desse total devem-se à redução da desigualdade e 48% ao crescimento da economia.”
No Distrito Federal (DF), há mais de 241 mil famílias inscritas no CadÚnico e 91 mil recebem o Bolsa Família. Dessas, 34 mil têm um complemento na renda de R$ 70 e recebem, no total, R$ 140. A expectativa, segundo o governador do DF, Agnelo Queiroz, é reduzir a “maior desigualdade do país”.
Fonte - Agência Brasil 16/09/2013

Transatlântico Costa Concordia começa a ser desvirado

Internacional


Da Agência Brasil*
Brasília – O navio de cruzeiros Costa Concordia começou a ser desvirado hoje (16) em uma operação destinada a devolver o transatlântico à posição vertical. O navio de 290 metros e 114,5 mil toneladas foi içado a 10 graus de seu eixo, depois de sete horas de operação. A expectativa da equipe de engenheiros italianos e norte-americanos é que, conduzida a operação e atingidos 24 graus de inclinação, o navio começará a movimentar-se, devido ao peso da água que inundará tanques soldados nas laterais da embarcação, que se encherão de água.
O Costa Concordia naufragou em janeiro de 2011, na ilha de Giglio, na região da Toscana, Itália, causando a morte de 32 pessoas. O navio se chocou com rochas em frente à ilha, com 4.229 passageiros de 70 nacionalidades a bordo. Centenas de pessoas foram forçadas a saltar ao mar. O comandante Francesco Schettino teria abandonado o navio com passageiros ainda a bordo.
De acordo com os engenheiros envolvidos na operação, o lado do Costa Concordia que ficou sob a água nos últimos 20 meses está enferrujado, em contraste com a parte que ficou na superfície e está relativamente preservada. O resgate está orçado em 600 milhões de euros, mas a companhia proprietária do navio, Costa Crociere, estima que o valor pode chegar a 1,1 bilhão de euros, cerca de R$ 3,3 bilhões.
Em julho deste ano, penas de prisão de 18 a 24 meses foram aplicadas a cinco empregados da empresa Costa Crociere. O comandante Francesco Schettino é acusado de múltiplos homicídios por negligência, de abandono do navio, e de causar danos ambientais, o que pode levar a uma pena de prisão de até 20 anos.
* Com informações da Agência Lusa
Fonte - Agência Brasil 16/09/2013

Apenas um VLT para a Copa

VLT - Transportes sobre Trilhos

RF
foto ilustração - Vlt do Cariri
foto ilustração - VLT de Maceió
Os VLTs, Veículos Leves sobre Trilhos, são uma ótima opção para as cidades com uma demanda alta de passageiros, onde as linhas de ônibus não são suficientes para atender a população. Além de vantagens como menor poluição do ar e menor número de veículo nas ruas, os defensores do modal afirmam que os VLTs transportam mais pessoas com maior rapidez. O presidente da Metrofor, Rômulo Fortes, aprova a adoção dos VLTs ao invés de BRTs, “pra mim BRTs são ônibus que querem virar trens”.
No Brasil existem projetos de VLTs já em operação como o do Cariri, no Ceará, que liga as cidades de Juazeiro do Norte e Crato em uma via de 13,3 quilômetros, e o de Maceió, operado na linha diesel da CBTU. O VLT do Cariri foi o primeiro sistema a entrar em operação e conta com três veículos, com capacidade para 330 passageiros, adquiridos pelo governo do estado por R$ 30 milhões. A via utiliza uma linha que pertencia a Transnordestina. O VLT está em operação desde 2009.

VLT da Baixada Santista
O VLT da Baixada Santista está em obras e ligará o terminal de Barreiros ao porto de Santos, por uma linha de 19,1 quilômetros de extensão. A licitação do VLT foi dividida em dois lotes. O primeiro vai do terminal de Barreiros a estação Conselheiro Nébias, com 9,5 quilômetros e 13 estações, a obra está orçada em R$ 318 milhões. O lote 2 inclui o término da linha até o porto e um ramal até a região do Valongo, com 9,6 quilômetros e 14 estações, a obra está orçada em R$ 250 milhões. Além do valor da obra também se deve incluir custo do material rodante (R$ 209 milhões) e os sistemas (R$ 123 milhões).
As obras do lote 1 já foram iniciadas e o primeiro veículo tem previsão de chegada para junho de 2014. Os veículos terão capacidade para 400 pessoas (56 sentadas, 340 de pé, dois bancos para obesos e dois espaços para cadeirantes).

VLT de Cuiabá
Na região Centro-Oeste existe uma “pressão” maior para o VLT, este tem que ser entregue antes da Copa do Mundo de 2014, que acontecerá nos meses de junho e julho do ano que vem. Segundo Maurício Guimarães, Secretário Extraordinário da Copa de 2014, é difícil lidar com essa pressão, mas ao mesmo tempo ela faz com que o projeto ande mais rápido. De acordo com o secretário, tudo deve estar pronto para a entre em março de 2014, para que sejam feitos os testes necessários para a operação comercial.
O VLT de Cuiabá é dividido em duas linhas. A linha 1 (Varzea Grande-CPA) ligará o Terminal aeroporto, em Varzea Grande, ao Terminal da CPA 1 em Cuiabá. São 15 quilômetros de via divididos em 22 estações. A Linha 2 (Centro-Coxipó) ligará p centro de Cuiabá até o terminal de Coxipó. São 7,1 quilômetros de linha (mais 2,5 coincidentes com a linha 1) divididos entre 11 estações.
O VLT prevê um sistema com 40 composições de 44 metros cada. Cada uma destas composições comporta até 400 passageiros. O intervalo entre os trens será de 3,9 minutos. O material rodante será elétrico e fornecido pela espanhola CAF. O secretário, Mauricio Guimarães, informa que em dezembro deste ano todos os carros já estarão prontos e serão transportados para o Brasil.
Fonte - Revista Ferroviária  16/09/2013

domingo, 15 de setembro de 2013

Conferência do Meio Ambiente do Rio escolhe hoje propostas para encontro nacional

Meio Ambiente

(Roosewelt Pinheiro/ABr)
Propostas serão levadas para encontro nacional em Brasília no próximo mês

Flávia Villela 
Agência Brasil
Rio de Janeiro – Delegados dos 92 municípios fluminenses estão reunidos na 4ª Conferência do Meio Ambiente do Rio de Janeiro. O evento, que começou na sexta-feira (13), termina hoje (20) com a escolha das 20 melhores propostas que tratam da destinação adequada de resíduos sólidos. Elas serão apresentadas na conferência nacional, marcada para o fim de outubro, em Brasília.
Para Maria Augusta Ferreira Miguel, da organização não governamental (ONG) Rio Ambiental, o encontro possibilitou a troca de ideias entre os integrantes da cadeia de reciclagem. “Há catadores, indústria, comércio, sociedade civil e os próprios governos de todos os 92 municípios. Essa integração acaba trazendo um compromisso e um entendimento maior de que reciclar é necessário e possível”, disse.
Serão eleitas cinco propostas de cada um dos quatro eixos: produção e consumo sustentáveis, redução de impactos ambientais, geração de emprego, trabalho e renda e educação ambiental. De acordo com a superintendente de Articulação Institucional da Secretaria Estadual do Ambiente, Denise Lobato, o saldo do encontro que teve como tema a questão dos resíduos sólidos, foi extremamente positivo.
“Dos 92 municípios, 76 fizeram, ou sozinhos ou organizados regionalmente, conferências municipais para discutirem o tema resíduos. Conseguimos mobilizar os gestores públicos municipais e a sociedade com relação a esse tema da maior importância”, ressaltou.
A representante do Movimento Nacional dos Catadores, Claudete Costa, espera que as propostas relacionadas à geração de trabalho, emprego e renda, voltadas para os catadores, acabem eleitas na conferência nacional. Entre elas, a criação de fundos a fim de formar capital de giro para as cooperativas e associações de catadores e de políticas públicas para a legalização da categoria. “Buscamos mais dignidade, mais benefícios e que a logística reversa [restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial] e a lei de resíduos sólidos façam de fato parte do dia a dia dos catadores”, disse.
Fonte - EBC  15/09/2013