sexta-feira, 20 de julho de 2012

Secopa Lança Sistema de Comunicação e Serviços para Turistas

Totem Contecno - Sistema criado e desenvolvido por empresa Baiana - Foto Pregopontocom
O evento que aconteceu hoje pela manhã tendo inicio a partir das 8:30hs no salão Iris do Hotel Fiesta na Pituba e contou com a presença do Sec. Ney Campello,( Secopa) o ex jogador e atual Dep Estadual Bebeto além da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis Bahia (ABIH-BA),e diversas autoridades,políticos e convidados.
A Secretaria Estadual para Assuntos da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 (Secopa) e a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis Bahia (ABIH-BA) firmaram um convênio para implantar o Sistema que atenderá aos turistas que vierem para a Bahia, durante a Copa das Confederações 2013 e a Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014™.
O Sistema, desenvolvido pela Comtecno (empresa especializada no desenvolvimento de aplicativos, com foco na comunicação interativa), será implantado em multitokys (tecnologia interativa modulável para diferentes ações de comunicação) que já estão instalados, inicialmente, em 20 hotéis baianos, localizados em Salvador e na Região Metropolitana. Conteúdos como: serviços, roteiros de viagens, entretenimento, serviço de táxi, informações sobre a Copa do Mundo 2014 na Bahia, entre outros, estarão à disposição para consulta.
Para o Secretário Estadual da Copa, Ney Campello, o canal de informações, uma iniciativa pioneira da Bahia, disponibilizará um atendimento diferenciado para o turista, além de ser mais um legado conquistado, com a realização do Mundial de 2014.
( Ascom Secopa )

Foto - Pregopontocom
Foto -Pregopontocom










                                     Bebeto fala sobre a Seleção
video


quinta-feira, 19 de julho de 2012

PAC Mobilidade destinará R$ 7 bilhões para 75 cidades

 O Estado de S.Paulo 19/07/2012


O governo anuncia hoje investimentos de R$ 7 bilhões em mobilidade urbana para 75 cidades de médio porte, com população entre 250 mil e 700 mil habitantes. Ao todo, 22 cidades paulistas serão contempladas com obras como metrô, Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) e corredores de ônibus para melhorar a infraestrutura de transporte de massa.
O Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Mobilidade Médias Cidades, como vem sendo chamado, beneficiará municípios em 18 Estados. A presidente Dilma Rousseff pretende anunciar os recursos em reunião com os prefeitos. Eles terão de apresentar projetos ao Ministério das Cidades.
O Estado procurou parte dos municípios paulistas da lista. Em São José do Rio Preto, os recursos pleiteados servirão para obras de R$ 330 milhões, incluindo a construção de 4 grandes viadutos, 12 corredores preferenciais para ônibus e 22 miniterminais integrados com a instalação de ciclovias e bicicletários.
A Prefeitura de Jundiaí vai apresentar um projeto para integração de modais na cidade, que prevê construção de um VLT e a adoção do BRT (Bus Rapid Transit), sistema de ônibus por corredor segregado. O prefeito Miguel Haddad (PSDB) quer integrar o VLT, o BRT e os ônibus convencionais. Outras cidades, como Osasco, informaram que já têm propostas, mas não podiam detalhar os planos.
Verbas. O reforço no orçamento para mobilidade urbana ocorre em um momento em que o governo federal mostra dificuldades em executar o orçamento para o setor. Levantamento feito pela ONG Contas Abertas, com base no Sistema Integrado de Administração Financeira (Siafi), mostra que, do orçamento de R$ 2,1 bilhões para 2012, só 3% - ou R$ 64,8 milhões - foram de fato desembolsados. Apenas 15,5% do montante (R$ 324,9 milhões) foi empenhado de janeiro a junho.
O ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, informou que a pasta vem melhorando a execução orçamentária e já empenhou R$ 10,3 bilhões do orçamento de R$ 22,7 bilhões previstos para este ano - que deverá ser usado. Ele admite atrasos "fortuitos" nas obras da Copa-14.
Clima. O governo vai lançar outro PAC, destinado à prevenção de catástrofes. Os investimentos, ainda não definidos, vão contemplar obras de contenção de encostas e drenagem.
Fonte - Revista Ferroviária  19/07/2012 

Governo lança programa para otimizar Mobilidade

 O PAC - Mobilidade Médias Cidades pretende atender a 75 municípios que tenham de 250 mil a 700 mil habitantes
Brasília – A presidenta Dilma Rousseff lança hoje (19), no final da manhã, no Palácio do Planalto, o Programa   Aceleração do Crescimento (PAC) Mobilidade Médias Cidades, na presença de ministros e outras   autoridades. Serão liberados R$ 7 bilhões, por meio de financiamento público, para atender a 75 municípios, que tenham de 250 mil a 700 mil habitantes.
De acordo com dados do Censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), as 75 cidades estão distribuídas em 18 estados brasileiros, e 51% ficam em regiões metropolitanas. Serão beneficiadas cidades como Joinville, em Santa Catarina, Uberaba e Juiz de Fora, em Minas Gerais, Ribeirão Preto e Sorocaba, em São Paulo, Niterói e Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro, e Olinda e Caruaru, em Pernambuco.
Cada município pode apresentar até duas propostas. A inscrição deverá ser feita em formulário eletrônico, disponível na página do Ministério das Cidades na internet, a partir do dia 23 de julho até 31 de agosto. Haverá uma pré-seleção no período de 3 de setembro a 1º de outubro, para o enquadramento das propostas, além de reuniões presenciais para entrevistas e análise final até o dia 29 de novembro. As cidades selecionadas serão divulgadas no dia 30 de novembro.
Para participar do processo seletivo a fim de obter o financiamento público, os responsáveis pelos municípios interessados deverão elaborar o projeto executivo para obras como construções de estações e linhas de metrô, aquisição de veículo leve sobre trilho (VLT) e construção de corredores de ônibus.
Há dois meses, Dilma anunciou a seleção de 51 municípios com mais de 700 mil habitantes, que receberão R$ 32 milhões em recursos do PAC Mobilidade Grandes Cidade. O programa financia projetos de metrô, VLT e corredores de ônibus. Do valor total, R$ 22 bilhões são do governo federal.
O ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, a ministra do Planejamento Miriam Belchior, o secretário nacional de Mobilidade Urbana, Júlio Eduardo dos Santos, e a diretora do Departamento de Mobilidade Urbana, Luiza Gomide, também participarão da cerimônia de lançamento do programa, no Planalto.


Exame.com – Renata Giraldi -  Fonte - São Paulo Trem Jeito 19/07/2012

segunda-feira, 16 de julho de 2012

COMEÇA A CONSTRUÇÃO DO VLT DE CUIABÁ


Trincheiras e viadutos marcam início da construção do VLT em Cuiabá e Vargem Grande (MT)

Com previsão para início do mês de agosto, quatro intervenções viárias previstas no projeto de implantação do VLT vão provocar mudanças no trânsito de Cuiabá e Várzea Grande. Para detalhar o cronograma de obras e ações, a Secretaria Extraordinária da Copa do Mundo da FIFA 2014 (Secopa) reuniu secretários e técnicos municipais das duas cidades.
De acordo com o cronograma previsto pelo Consórcio VLT/Cuiabá-Várzea Grande e Secopa, a primeira frente de trabalho prevê a construção da trincheira da Avenida 31 de março no entroncamento com avenida da FEB, rotatória do Km Zero, em Várzea Grande. A segunda também na FEB será uma trincheira no trevo do bairro Cristo Rei entroncamento com a avenida Dom Orlando Chaves, também na cidade industrial.
Ainda no mês de agosto as intervenções ocorrem na Avenida Fernando Corrêa da Costa, com a construção de dois viadutos um no trevo da UFMT e outro no entroncamento da Rodovia Palmiro Paes de Barros (MT-040) na entrada do bairro Parque Cuiabá. Serão duas obras no Eixo 1 – ‘Aeroporto/CPA’ e duas no Eixo 2 – ‘Centro/Coxipó).
O assessor de Mobilidade Urbana da Secopa, Rafael Detoni, apresentou ao secretário de Trânsito e Transportes de Cuiabá, Josemar Araújo, e sua equipe todas as intervenções que ocorrerão na Avenida Fernando Corrêa da Costa, uma das primeiras vias da Capital a sofrer alteração com as obras viárias do VLT.
De Várzea Grande estavam na reunião os secretários de Desenvolvimento Urbano (Flávia Moretti), Assuntos Estratégicos (Yênes Magalhães) e o presidente do Departamento de Água e Esgoto (João Bulhões), além de técnicos e assessores jurídicos das pastas. A Secopa esclareceu as intervenções, discutiu as interferências na avenida da FEB, principal via arterial e definiu ações de cada ente.
Uma notícia que agradou as duas prefeituras é que nas obras viárias para implantação do VLT a responsabilidade de definição e preparação dos desvios das rotas alternativas é do Consórcio VLT Cuiabá-Várzea Grande. Uma equipe de engenheiros já esteve percorrendo os pontos de intervenção e está preparando a proposta de rotas de desvio para as obras que começam em agosto.
Na próxima semana, o projeto será apresentado para Governo do Estado e Prefeituras de Cuiabá e Várzea Grande que validarão a proposta e farão parte da operação nas vias urbanas.

OBRAS
EIXO 1 - ‘Aeroporto/CPA’
Trincheira 31 deMarço/FEB/KM Zero
A trincheira que será construída no entroncamento das avenidas 31 de Março/Ulisses Pompeo de Campos com as avenidas João Ponce de Arruda/FEB, na rotatória do KM Zero, terá 384 metros. A obra será composta por duas faixas de circulação por sentido para o tráfego geral e uma via permanente doVLT.
Trincheira CristoRei/ Dom Orlando Chaves.
A segunda trincheira na Avenida da FEB entroncamento com a Avenida Dom Orlando Chaves, no trevo do bairro Cristo Rei, terá 337 metros.

EIXO 2 – ‘Centro/Coxipó’
Viaduto da UFMT
Trata-se de viaduto rodoferroviário a ser construído na Avenida Fernando Corrêa da Costa, sobre os entroncamentos das Avenidas Brasília, Tancredo Neves e via de acesso ao Campus da Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT. Conforme o Anteprojeto Geométrico possui uma extensão aproximada de 428 metros.
Viaduto MT 040 – Rodovia Palmiro Paes de Barros/Fernando Corrêa
O viaduto com 445 metros será constituído de duas faixas de circulação por sentido para o tráfego geral e uma via permanente do VLT.
O Documento – 14/07/2012 / Fonte São Paulo Trem Jeito  15/07/2012


Comentário Pregopontocom
Apesar de ter enfrentado um processo muito mais duro e mais difícil durante a mudança da sua matriz de responsabilidade envolvendo a troca do BRT pelo VLT e também enfrentando um forte lobby dos pneus, Cuiabá sai na frente de Salvador que enfrentou problemas semelhantes quanto descartou o BRT e fez a opção pelo Metrô.